solidariedade

O que fazer com a roupa desportiva que já não usa?

Autor: Vitor Dias  /   Março 07, 2013  /   Publicado em Notícias
Tempo de Leitura: 2 minutos

O que fazer com a roupa desportiva que já não usa?Sem nos apercebermos, acumulamos em casa “toneladas” de roupa desportiva, ora porque adquirimos roupa em demasia, ora porque custa livrar-nos de algum material que nos acompanhou em algumas conquistas por nós realizadas. Deixamos aqui algumas dicas de como ganhar algum espaço em casa ou até auferir algum dinheiro.

A primeira regra que deveríamos ter em conta é que a partir de determinado momento, nós temos tudo o que precisamos e tudo o que vem a caminho já é para substituir o já existente. Ler Mais

Correr por quem não o pode fazer – Resultados

Autor: Vitor Dias  /   Maio 21, 2009  /   Publicado em Iniciativas
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Foram ontem apresentados os resultados da Campanha “correr por quem não o pode fazer“, projecto levado a cabo aqui no site e ao qual aderiram muitos amigos, colegas e anónimos que não quiseram deixar de comparticipar para tão nobre causa.

A quantia angariada foi ontem entregue nas instalações da Associação do Porto de Paralísia Cerebral. Ler Mais

Correr por quem não o pode fazer

Autor: Vitor Dias  /   Março 12, 2009  /   Publicado em Iniciativas
Tempo de Leitura: 3 minutos

Apesar de já ter colocado este artigo há uns dias atrás, resolvi “republica-lo” de forma a agradecer a todos os quantos colaboraram nesta campanha e a relembrar que quem o pretenda fazer, ainda poderá colaborar.

Na semana pós maratona, farei aqui um ponto da situação, assim como o anúncio da entrega do valor correspondente à instituição beneficiada.

Há um ano e meio que dedico parte do meu tempo livre à corrida. É algo que nunca pensei fazer, tal como quase toda a gente que nunca o fez. Há muitos anos que não fazia exercício físico e não sabia o que estava a perder. Não vos vou aqui explicar os benefícios inerentes à actividade física, pois, para além de eles serem evidentes e amplamente divulgados, não tenho formação adequada nessa matéria.

Ao fim de um ano de corrida, fiz a minha primeira maratona (Porto – Outubro de 2008). Fazer uma maratona é algo difícil de compreender para quem corre regularmente e impensável para quem nunca correu, como era o meu caso. No entanto “os nossos limites estão entre as nossas orelhas”, nada é impossível.

Ler Mais