As saudades que eu já tinha

Autor: António Pinheiro  /   Junho 20, 2021  /   Publicado em noticias
Tags: josé moutinho, ultra trail serra da freita

Ultra Trail Serra da FreitaLembro-me perfeitamente da última prova que disputei antes da pandemia. Trilhos dos Abutres, 23 km. Foi das provas mais divertidas que fiz na vida, depois de já lá ter penado, anos antes, na Ultra. Foi daquelas corridas que, chegado ao fim, pensei “é por isto que faço Trail.”

Então, tudo fechou, quando me preparava para o Paleozóico e para mais um ano de desafios.

Para a semana é a Freita.

Quando as inscrições abriram fui aguardando, aguardando, aguardando. As inscrições foram esgotando, esgotando, esgotando… 

Desta vez não vai dar, mas as saudades apertam e até evito ler as publicações sobre a prova nas redes sociais!

Tenho saudades de tudo.

De preparar o equipamento, levantar o dorsal no dia anterior e dar uma volta pela serra, para me “ambientar”.

Saudades do ambiente antes da partida, do sorriso “sádico” do Moutinho, da azáfama da Flor Madureira, da disponibilidade da Carmen, da Rosa, do Asdrúbal e de toda a equipa.

Tenho saudades da primeira subida, chegar ao topo e ver as nuvens envolverem Arouca. Tenho saudades de ver o Miro aparecer nos sítios mais embaraçosos.

Saudades de correr livremente no planalto, da levada até ao Tebilhão.

Saudades de enfrentar a Besta de faca nos dentes e vingar-me na descida a seguir. Saudades de fazer amigos durante a prova, partilhar dores, queixumes e palavrões.

Saudades do ambiente nos abastecimentos e de chafurdar em cada lago, curso de água, fonte ou bica.

Saudades do calor a derreter-me até aos ossos.

Das minis e da canja na Lomba. De passar na Mizarela borrado de medo de cair.

De chegar ao anoitecer ao último abastecimento e descer aos tropeções até Arouca.

Saudades de chegar de lágrimas nos olhos ao Pavilhão. Ter a Flor de sorriso aberto. A minha família orgulhosa à espera.”Então? Estás bem?”

Até tenho saudades das assaduras, de acordar todo empenado no dia seguinte, e no seguinte, e no seguinte…

Freita, Freitinha… em 2022 não me escapas!

António Pinheiro

Leia também ...  UTSF - Uma prova para Homens com tomates

Sobre António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.
Milaneza

Comentários encerrados.

X