Harry Potter e a Corrida

Autor: António Pinheiro  /   Novembro 08, 2020  /   Publicado em Notícias
Tags: Harry Potter

Harry Potter e a CorridaNota prévia: para entender esta crónica é preciso ter um conhecimento mínimo (entenda-se, pelo menos, ter visto os filmes) do universo Harry Potter. Se nem sequer sabes de quem estou a falar, podes parar de ler e voltar a fazer scroll no facebook.

Sou fã incondicional da saga Harry Potter. Li os livros todos, excepto o primeiro. Vi os filmes todos, incluindo o primeiro.

Tudo naquele universo me fascina, incluindo, a divisão dos alunos de Hogwarts em quatro Casas, de acordo com a sua personalidade.

Um dia destes, ao olhar para uma qualquer peça de merchandising do Harry Potter que tenho cá por casa, ocorreu-me agrupar os corredores nas quatro Casas de Hogwarts. Não foi fácil! Mas acho que consegui aqui qualquer coisa…

Gryffindor

“As características dos alunos escolhidos para os Gryffindor são: coragem, ousadia, determinação, audácia e atrevimento.” in Wikipedia

Ou seja, gajos apanhados do capacete, que não têm medo de nada e enfrentam o perigo de frente.

Isto só pode ser a malta do trail. 

Os da frente, os que lutam pelos pódios, não tu, gordo, que sabe Deus como passas as barreiras horárias, ou perdes mais tempo com selfies do que a correr.

Os Gryffindor da corrida, são aquele pessoal que corre como um louco nas subidas (quem é que corre nas subidas?) e nas descidas solta o travão de mão. Chegam ao fim com os joelhos em sangue e, nos sítios onde o comum dos corredores pára para pensar onde vai pôr o pé, saltitam como cabra montesa. Caem, levantam-se e só passado meia hora se apercebem que sangram mais que Jesus Cristo a caminho do Calvário. 

Ravenclaw

“Os alunos Ravenclaw são inteligentes, criativos, perspicazes, prudentes e estudiosos.” in Wikipedia

Não, não és tu que atalhas caminho na Maratona do Porto para depois postares os prémios de Finisher no Facebook. Não, não és tu que entras num carro à socapa numa qualquer prova de Endurance. Tu não és inteligente, és só batoteiro.

Os Ravenclaw da corrida são aquela malta que estuda cada pormenor, incluindo as batidas e as letras das músicas que vai a ouvir, para que a cadência não falhe. Analisam o percurso, a inclinação, a meteorologia, as calorias, a hidratação. 

Quando o comum dos corredores vai a penar cheio de fome, sede e dores em todo o lado, eles passam alegremente, com o seu equipamento XPTO, que pesaram antes de sair de casa, enquanto ouvem AC/DC em loop.

Gastam rios de dinheiro no equipamento que lhes dá a melhor performance e que fica melhor nas fotos do Matias Novo e do Miro Cerqueira. Combinam a cor dos atacadores com a mochila, os calções com o boné porque, segundo a lenda, Rawena Ravenclaw, a fundadora da respectiva Casa, era muito, muito linda e até tinha uma tiara (algo entre uma pala e um buff) que se tornou um horcruz. A Salomon e a Compressport agradecem.

Hufflepuff

“Os Hufflepuff são leais, trabalhadores, pacientes, justos, dedicados e verdadeiros.” in Wikipedia

Tudo eufemismos para os gajos que, como diz o meu pai, correm para ficar à frente do último.

Bem, o Cedric Digory, galã que transitou da saga Harry Potter para a Twilight, era da casa Hufflepuff e lutou até à última com o Potter pelo pódio no Torneio dos Três Feiticeiros. Também… eram só quatro a “correr”. Acho que até eu era gajo…

Já estou a dispersar… e a ultrapassar, largamente, o tamanho recomendado da crónica.

Os Hufflepuff da corrida são, basicamente, os atletas de pelotão. Cada um com o seu objectivo, com a sua luta interna e que, como diz o meu pai, correm para ficar à frente do último. Aquela malta que nas Ultras corre atrás das barreiras horárias e nas Maratonas de Estrada chega depois das 3h, das 4h, das 5h… quando o pórtico já está desmontado, já não há bolas de Berlim, o speaker já foi embora… (desculpem, estou a divagar de novo e a ter deja vus)

Slytherin

“As características dos alunos selecionados para os Slytherin são: ambição, astúcia, liderança, desembaraço e individualismo.” in Wikipedia

Esta é a parte em que dou graças a Deus por isto não ser um espectáculo ao vivo, se não iria ser agredido.

Nos livros da JK Rowlling, estes são os “maus da fita”. A culpa não é da casa Slytherin em si, mas do Voldemort que deu mau nome à família e recrutou os seus seguidores lá dentro.

Por favor, amigos Slytherin não entendam isto como uma crítica!

Na corrida, eu vejo a casa Slytherin representada naquele pessoal das provas de estrada, que fica ali entre os Hufflepuff e a Elite, ou seja, com tempos de Maratona abaixo das 3 horas e quase a morder os calcanhares aos primeiros… 20… vá…

São ambiciosos, porque a proximidade à Elite confere-lhes esse direito; astutos, pois partem com tudo controlado e previsto; líderes, normalmente têm um pequeno grupo de seguidores que os idolatra e pede conselhos (cf. com Draco Malfoy, Vincent Crabbe e Gregory Goyle); desembaraçados, porque não precisam de ajuda de ninguém; e individualistas, porque extremamente focados no seu resultado.

Para terminar…

És corredor e não estás em nenhuma destas Casas? Então, és simplesmente um muggle. A tua vida não tem magia.

Sobre António Pinheiro

Profissional de marketing, músico e corredor por prazer. Corre na estrada, no monte e de um lado para o outro na vida, atrás e à frente dos filhos.
Polipromotion

Comentários encerrados.

X