Acabaram-se os piqueniques nas provas de trail?

Autor: Vitor Dias  /   Maio 06, 2020  /   Publicado em Notícias
Tags: abastecimentos, coronavirus, covid19

Acabaram-se os piqueniques nas provas de trail?Ao longo dos últimos anos os abastecimentos em algumas das provas de trail em Portugal tornaram-se verdadeiros banquetes. Como serão os abastecimentos pós COVID-19?

Há já quem vá a provas se os abastecimentos forem bons. Bolas de berlim, bifanas, cerveja, rissóis, bolinhos de bacalhau, frango no churrasco, já não falta quase nada no que à gastronomia portuguesa diz respeito.

Fomos mal habituados, os atletas estrangeiros ficam espantados com as nossas organizações pela positiva e acham os abastecimentos espantosos.

Mas como irá ser a partir de agora? As condições sanitárias vão ter que ser mais rigorosas e muitos destes produtos não irão poder estar disponíveis, ou pelo menos não convém.

Irão as organizações abdicar deles, necessitarem de menos meios humanos, terem menos despesas e fazerem dessa forma com que os valores das inscrições baixem?

Qual a tua opinião? Deixarás de ir a provas caso os pontos de apoio tenham apenas água e tenhas portanto de levar contigo tudo o que necessitas?

 

Leia também ...  Impacto do COVID-19 no desporto

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Maratonas na Europa

One Comment

  1. Paulo alves 6 de Maio de 2020 21:30

    Boa questão!
    No ano passado realizamos uma prova é com o necessário e suficiente nos abastecimentos. Este ano não será realizada pois a data de 6/9 fica curta face ao fim da proibição de provas ou concentrações de pessoas.
    É uma das questões residiu nos abastecimentos. Como será daqui para a frente.
    Penso que terá de passar por estarem doses previamente preparadas e acondicionadas em invólucro de película aderente ou sacos de papel assim como a questão dos líquidos. A logística será maior e o lixo também. Veremos que soluções aparecerão.

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*