Asics Glideride (opinião)

Autor: Vitor Dias  /   Janeiro 03, 2020  /   Publicado em Equipamento, Notícias, Testes (reviews)
Tags: asics, Equipamento, glideride, reviews, testes

Asics Glideride (opinião)Estas vão voltar para a caixa novamente. Saiba o porquê.

Fui convidado a testar o modelo Glideride da Asics. Já tinha testado vários modelos desta marca japonesa e por vezes chego à conclusão que de uns modelos para os outros as mudanças não são assim tão significativas.

Neste caso achei que não seria assim desde a primeira vez que peguei nelas. Robustas (apesar dos seus 265 gramas), fortes e um design simples, bonito e cuidado, sem grande variação de cores, tal como eu gosto.

Calço-as, tento torcer os pés para o lado exterior: zero. Fixação perfeita. A primeira sensação em “cima delas” é algo estranha, inclinas-te para a frente e parece que vais caír. Parece que elas te obrigam a andar para a frente. Ficas a pensar que isso te vai favorecer quando correres. Não tive dúvidas em relaçao a isso. Corri com elas 80 km e quase sempre me pareceu que estava a andar mais do que o habitual. Note-se que isto não é certo, todos sabemos que essa percepção depende da nossa forma física. Tavez eu estivesse apenas em dias melhores.

Como corri com elas em pleno inverno, deu para testá-las em piso seco e molhado. Fiquei surpreendido com a aderência das mesmas. Em seco ou molhado, a subir ou a descer foram perfeitas. Não me lembro mesmo de isto acontecer desta forma com outras marcas ou modelos.

Quando me referi a “e cima delas”, é mesmo assim. São altas, bastante altas. Sentes-te lá em cima. No entanto, não se sente qualquer desconforto quanto a isso. Para além de um amortecimento eficaz e moderado, o bom chassi evita torsões e proporciona-te uma segurança total.

A ausência de costuras e o tecido macio na parte posterior, fez com que não houvesse qualquer desconforto em nenhum dos treinos. Contra todas as regras, era capaz de correr uma maratona calçando-as pela primeira vez.

Nunca usei umas sapatilhas para treinar e outras para competir. Este modelo agradou-me de tal maneira que agora só irei correr com elas no treino longo que farei antes das maratonas e na própria maratona.

Tal como disse, vou limpá-las, colocá-las na caixa novamente e voltar a usá-las praticamente para competir. Quando gostamos de uma coisa temos que a estimar. Assim será.

Resumo
  • Design
  • Amortecimento (frente)
  • Flexibilidade
  • Estabilidade
  • Torsão lateral
  • Proteções
  • Conforto
  • Refletores
  • Costuras
  • Altura
  • Cordões
  • Impermeabilidade
  • Aderência em asfalto (seco)
  • Aderência em asfalto (molhado)
  • Preço
  • Relação Qualidade/Preço
4.2
Leia também ...  Entrevista com Paulo Silva

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Prozis 10% CORRERPORPRAZER

4 Comentários

  1. João Lemos 4 de Janeiro de 2020 14:58

    Boa tarde. E relativamente à sua durabilidade? Por durabilidade quero dizer “aguentam 700km”?
    Faço mais de 3000km por ano em estrada, e para além do preço, a durabilidade é um fator importante aquando da escolha, caso contrário, caio no risco de não ganhar o suficiente para uma troca frequente de calçado… Bom ano!

  2. Vitor Dias 5 de Janeiro de 2020 18:17

    Olá João,
    Como disse no artigo, corri apenas 80 kms com elas. Daí não ter dado opinião acerca da durabilidade. No entanto, arriscaria a dizer que terão bastante dado o material usado e a toda a estrutura em si. Não darão para os teus 3000 km anuais, mas pelo menos 1000 km, com certeza que durarão. Boas corridas.

  3. Christiaan 5 de Janeiro de 2020 21:48

    Did you run in the hills with it? Running with these shoes in Lisbon is like us running on ice skates as we can not make a lot of side way movements. This causes quite some impact on the knees and ankles.

  4. Vitor Dias 5 de Janeiro de 2020 21:56

    Hi Christiaan
    I respect your opinion but do not agree with it. I did several hills in the city of Porto and never found another model was as good as this one. Both on dry and wet ground.

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*