Uma cereja contra o dano muscular

Autor: Filipa Vicente  /   Abril 30, 2019  /   Publicado em Alimentação, Notícias  /   Sem Comentários

Uma cereja contra o dano muscularUma das maiores preocupações do corredor prende-se com o impacto desta modalidade no catabolismo muscular. As características desta modalidade não contribuem de forma eficaz para a síntese proteica a nível muscular e o processo de reparação é ainda mais difícil pela duração prolongada, frequência de treinos e volume acumulado1,2.

Muitos suplementos têm prometido resolver este problema mas sem que consigam comprovar uma evidência clara da eficácia. Recentemente, alguns nutricionistas de topo mundial começaram a utilizar os frutos vermelhos como fontes preferenciais de polifenóis antioxidantes tendo vindo a encontrar resultados muito interessantes que foram replicados com concentrados de alguns destes alimentos, é o caso do extracto de cereja ácida.

Os estudos realizados têm vindo a demonstrar que a suplementação com este extracto pode:

  • Reduzir a inflamação no tecido muscular

  • Atenuar o stress oxidativo

  • Diminuir a dor muscular tardia

  • Melhorar as funções de recuperação e reparação do tecido musculo esquelético3,4

Os componentes ativos neste fruto são os polifenóis presentes nestes frutos vermelhos, incluindo a cereja Montgomery. Os polifenóis são substâncias chamadas fitonutrientes com efeitos comprovados a nível anti-inflamatório, antioxidante, anti-cancerígeno e anti-agregantes plaquetários. São substâncias naturalmente presentes nos hortofrutícolas mas que têm uma biodisponibilidade variada de acordo com a variedade, a origem do fruto e sazonalidade o que dificulta uma certa regularidade na ingestão das dosagens certas5.

Nesse sentido, a utilização de um concentrado é especialmente vantajosa nestes atletas sobretudo porque permite ter a espécie, dosagem e toma recomendadas para o efeito desejado. Este era um suplemento há muito desejado em Portugal para poder permitir aos atletas a conveniência da toma deste extracto de um fruto que não temos disponível e que tem vindo a mostrar efeitos interessantes em atletas de elite de várias modalidades desportivas. Não deixe de experimentar, já disponível na Prozis.

Referências

1 Sports Med. 2004; 34(2):105-16

2 Can J Appl Physiol 1999; 24(3): 234-248

3 J Int Soc Sports Nutr 2010; 7: 17

4 Curr Sports Med Rep 2017; 16(4):230-239

5 Front Nutr 2018; 5:87

Foge Foge Capão

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2019 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.