Uma Alimentação com História

Autor: Filipa Vicente  /   Março 04, 2018  /   Publicado em Alimentação, Notícias, Slider  /   Sem Comentários

Uma Alimentação com HistóriaUm padrão alimentar equilibrado, saboroso, variado e com inúmeros benefícios na saúde. Alia a alimentação a hábitos sociais como comer em família, devagar e tranquilamente assim como ao estilo de vida promovendo a prática de exercício físico moderado e que promova bem-estar. Esta é a única Dieta que podemos aprovar porque na verdade não é uma Dieta mas sim uma forma de comer e viver – A alimentação do tipo mediterrâneo.

Uma tríade de sucesso

Pão, azeite e vinho (tinto) são os três elementos que compõem a tríade da alimentação mediterrânea e se pensar bem são igualmente três alimentos muito portugueses.

  • O pão, esse insubstituível mastigador da fome (Emílio Peres) deve ser de cereais pouco refinados, o menos aditivado possível e torna-se perfeito como fonte de energia antes de um treino de corrida.

  • O azeite é a fonte de gordura por excelência no mediterrâneo, excelente fonte de vitamina E e polifenóis antioxidantes, anti-inflamatórios, anti-cancerígenos e cardioprotetores mas também de ácido oleico, uma gordura “Boa” para o coração. Perfeito para colocar numa fatia de pão torrado.

  • O vinho tinto, em quantidades moderadas, fornece resveratrol, um polifenol com benefícios na saúde cardiovascular e na imunidade.

E o que tem mais à mesa?

  • Deve preferir-se o peixe à carne, sendo que na carne recomendam-se as de teor mais baixo em gordura como as carnes brancas, sempre que possível de animais alimentados no pasto o que ainda é uma realidade possível em Portugal.

  • O leite e os seus derivados devem ser de baixo teor de gordura e sem açucar adicionado

  • As frutas e as hortaliças são os alimentos mais abundantes e variados no prato devendo ser da época

  • Os cereais devem ser minimamente processados e menos refinados

Mais do que os alimentos, os comportamentos

Um dos princípios fundamentais deste estilo de alimentação é a frugalidade, ou seja, comer de forma moderada e adequada às suas necessidades. Imagine o quanto melhorava na sua saúde se soubesse pôr um travão nessa “gula” descontrolada de comer um pouco (de)mais porque “é só hoje”.

Comer à mesa, de forma tranquila e pausada, sempre que possível com amigos ou família é igualmente um excelente hábito recomendado neste padrão.

A alimentação do tipo mediterrâneo foi reconhecida pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Vamos partilhar aqui no Correr por Prazer algumas receitas características deste padrão alimentar perfeitas para a alimentação do corredor.

24h Portugal 2018

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.