Soldados americanos que usam o Strava causam insegurança nacional

Autor: Vitor Dias  /   Janeiro 29, 2018  /   Publicado em Notícias, Slider  /   Sem Comentários

Soldados americanos que usam o Strava causam insegurança nacionalAs corridas dos soldados americanos destacados no estrangeiro revelam publicamente a localização das bases das forças armadas e da CIA em zonas de conflito.

O jogging ligado à internet através de GPS está a preocupar o Pentágono devido à divulgação de informação sensível, revela na edição de hoje o jornal Washinton Post. Uma aplicação de corrida, a STRAVA publicou na Internet, no final do ano, um mapa a mostrar a atividade dos corredores ao longo dos últimos 24 meses, mas o mapa mostra mais do que umas corridas ao final da tarde.

O atlas das corridas está online e recolhe as informações dos relógios da moda dedicados ao fitness; uma dessas informações é a localização do corredor, até aqui nada de estranho se estivermos no meio de uma cidade onde aparecem milhares de linhas de corrida na mesma localização, mas isso já é estranho se no meio de um deserto no Iraque ou no Afeganistão aparecer atividade desta aplicação que conta com 27 milhões de utilizadores.

Se fizermos zoom sobre as zonas iluminadas no meio do deserto as linhas de corrida correspondem ao perímetro de segurança de bases norte americanas no Afeganistão mas também de quartéis russos na Síria.
Perante isto, o comando da coligação contra o Estado islâmico já disse que vai rever as normas sobre o uso de todos os dispositivos sem fio dentro das instalações militares.

Não deixa de ser curioso que foi o Pentágono que incentivou o uso destas aplicações ao distribuir de forma gratuita, há quatro anos, 2.500 relógios de Fitness como parte de um programa piloto para combater a obesidade.

Além do Afeganistão e da Síria, o mapa mostra muitas corridas numa praia da Somália, onde há suspeitas da CIA ter uma propriedade, no Iémen o jogging revela o local de uma base de lançamento de mísseis Patriot, no Sahel vemos as bases americanas no meio do deserto.

Mas, estes dados oferecem mais do que padrões de corrida porque muitas pessoas usam os relógios ligados durante todo o dia. As linhas de atividade que se estendem para fora das bases podem indicar rotas de patrulha.

O mapa do Afeganistão aparece como uma teia de aranha de linhas que ligam as bases, e por isso mostram rotas de abastecimento, e as concentrações de atividade dentro de uma base podem indicar onde as tropas vivem e comem ou trabalham, dando coordenadas para os alvos dos inimigos.

Fonte: TSF

Ultra Trail Medieval 2019

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.