Maratona de Geneve – Crónica

Autor: Vitor Dias  /   Maio 15, 2017  /   Publicado em Crónicas, Notícias, Slider  /   Sem Comentários

Maratona de Geneve - CrónicaNunca tinha corrida na Suiça. Tinha alguma curiosidade de como seria uma maratona num país que tem fama de rigor e organização. Houve coisas boas e menos boas e acho que percebi porque é que numa maratona que já vai na sua 13ª edição apenas 1800 atletas terminaram a prova.

Deslocações
Na verdade foi este o principal atractivo para resolver realizar esta prova. Viajar para Geneve é fácil e barato. O voo directo desde o Porto na Easyjet custou cerca de 70€ pois fi-lo com bastante tempo de antecedência. Não deixe de seguir as dicas que já aqui deixamos no que respeita a viagens para maratonas. A viagem do aeroporto para o centro de Geneve faz-se de comboio e directo desde o aeroporto. Pode apanhar qualquer um e descer na primeira estação (Cornavin) mas que no comboio se designa por Geneve. A viagem de ida é gratuita (basta tirar bilhete na máquina que se encontra na sala de recolha de bagagens). O regresso custa 3 francos suiços (cerca de 2,90€). O franco tem um valor muito idêntico ao euro. Na Suiça aceitam euros em praticamente todo lado, fazendo o câmbio 1 para 1 ou então dão-lhe o troco em francos.

A Cidade
É dividida pelo lago Léman, também conhecido por lago de Geneve. Não é uma cidade grande mas tem alguns pontos de interesse. Vale a pena visitar a Praça das Nações, Palácio das Nações, relógio das flores, Catedral de Saint Pierre, Fonte jet d’eau e deve de ser muito agradável um passeio de barco no lago.

Expo Maratona
A Expo maratona não é muito grande. Realiza-se junto ao lago e à ponte onde termina a prova. Tem uma tenda onde entregam os kits aos atletas e onde há várias marcas representadas. Há alguma actividade no exterior mas devido à chuva que se fazia sentir não deu para ficar por lá. Há várias barraquinhas de comida de rua para quem quiser por lá ficar mais algum tempo.

A prova
A partida e chegada não são no mesmo local. Como estavamos alojados perto da chegada deslocamo-nos para a partida de autocarro (o 12) que é gratuíto para atletas que vão participar na prova. Há várias provas, desde prova para crianças (no sábado) e 10 km e meia maratona do domingo. Fiquei surpreendido com o traçado da prova. É lindissimo. Não sendo Geneve uma cidade muito grande, era inevitável que a prova saisse do centro. E ainda bem que saiu. Excepto os 8/10 km finais, todo o traçado se faz pelo meio de campos, vinhas, passando pelas tradicionais explorações agricolas e aldeias cheias de pessoas entusiasmadas com a prova a passar junto às suas portas. Até aos 18 km há várias subidas e o vento fez-se sentir, prejudicando os atletas. Parece que é habitual por aqueles lados. Há a maratona por estafetas que anima muito a prova, em especial nos locais onde se fazem as transições. Nos últimos 8 kms, o traçado compensa-nos o que subimos no início, faz-nos correr junto ao lago, num trajecto muito bonito, atravessar por uma das pontes (km 39) e regressar ao lago, terminando em cima de outra ponte. 

Há a possibilidade de entrega de pertences em sacos disponibilizadas pela organização. Basta deixa-los nos camiões existentes na partida. À chegada lá estão eles. Tanto a entrega como a recolha se faz sem qualquer problema, sem filas e tudo muito bem organizado.

Os abastecimentos são de boa qualidade, com sólidos, isotónico, água e geis da marca patrocinadora. É uma pena estes não estarem como é habitual de 5 em 5 km, o que nos deixa por vezes algo confusos, pois tanto surgem após 5 km como 7 ou ainda mais. Mesmo assim no site da prova eles estão lá bem referenciados. Podem sempre anotar e programar a melhor estratégia para nada falhar no seu planeamento da prova.

Segundo a organização, estavam inscritos 2300 atletas de 113 países. Terminaram pouco mais de 1800. Há muitos portugueses a participar e também assistir e a apoiar-nos. Há uma grande comunidade emigrante na cidade.

Porquê tão pouco atletas?
Tendo já ultrapassado uma dezena de edições, estando bem localizada e existindo viagens relativamente baratas, porque não há mais atletas nesta prova?

Eu julgo que isso se pode dever ao elevado custo de todos os produtos e serviços. Para terem uma ideia, eis alguns custos para terem como referência. Inscrição na prova: 80€, BigMac: 11,70€ (sem molhos que são pagos à parte). Um  café expresso (dentro do MacDonald’s) 3,60€. Alojamento para 3 pessoas (1 noite), com pequeno almoço ficou por 220€, sem direito a late check-out, não permitindo que tomassemos banho. A organização também não tinha. Felizmente na estação de comboios há esse serviço, de muito boa qualidade, com direito a duas toalhas por 9€ por pessoa.

Em resumo, uma prova que vale pelo seu percurso, pela tranquilidade com que tudo se desenrola, numa cidade calma onde dá para passar um fim de semana agradável entre amigos ou em família. No entanto prepare a carteira ou conte ver o saldo do seu cartão de crédito aumentar significativamente.

Artigos relacionados

  • Maratona de Atenas – CrónicaMaratona de Atenas – Crónica Se correr uma maratona é o sonho de muitos corredores, correr no local onde ela nasceu é um sonho especial. É desse sonho que vos falo no relato da minha experiência na Maratona de Atenas 2016, "a autêntica" como […]
  • Maratona de Cracóvia – CrónicaMaratona de Cracóvia – Crónica Realizou-se no passado domingo a 13ª Edição da maratona de Cracóvia onde participaram 3 portugueses. Estivemos lá e contamos-lhe as incidências e dicas acerca de uma prova que tem muito mais do que uma simples maratona […]
  • A minha maratona de MilãoA minha maratona de Milão O assador estava demasiado quente, mesmo assim pus lá toda a carne e o almoço saiu gourmet, saiu mesmo o melhor de sempre. A PREPARAÇÃO Desde o final do ano passado que esta maratona começou a ser preparada por […]
  • Maratona de Copenhaga – na terra da LEGO não se brincaMaratona de Copenhaga – na terra da LEGO não se brinca Se pretende um dia correr esta maratona e/ou conhecer esta cidade dinamarquesa, deixo-lhe aqui algumas dicas que se podem tornar importantes no planeamento da sua viagem. Com o título desta crónica, pretendo dizer-lhe […]
  • A Minha Primeira MaratonaA Minha Primeira Maratona Aqui está o relato da minha primeira maratona. Os meus mais sinceros agradecimentos a todos os quanto tornaram isto possível. A Minha Primeira Maratona - 5ª. Maratona do Porto (2008) - clique no link ao lado ou na […]
24h Portugal 2017

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2017 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.