Dulce Félix vai participar no grupo de elite da Maratona de Londres

Autor: Vitor Dias  /   Fevereiro 21, 2017  /   Publicado em Notícias  /   Sem Comentários

No próximo dia 23 de Abril terá lugar a mítica maratona da cidade de Londres com a presença assegurada da portuguesa Dulce Félix no grupo de Elite. A maratona de Londres é um dos grandes eventos de atletismo a ter lugar em 2017 na capital inglesa a par dos campeonatos do mundo que estão agendados para a primeira quinzena de agosto. O ano de 2017 será particularmente movimentado no que respeita a eventos desportivos em Londres. Ainda neste ano ocorrerá por lá a World Cup of Gymnastics e o primeiro festival londrino da PokerStars. Ademais, também ocorrerá as finais do circuito ATP na capital do Reino Unido.

Dulce Félix é a esperança portuguesa na prova

A atleta vimaranense conta no currículo com várias medalhas nos europeus de corta mato e foi medalha de ouro na prova dos  10 mil metros nos campeonatos da Europa de atletismo de Helsínquia em 2012. Dulce Félix participou na maratona dos jogos olímpicos de 2016 onde logrou alcançar o 16.º lugar com o tempo de 2:24.04 horas.

A maratona de Londres tem sido uma prova com boas prestações por parte das atletas portuguesas. Jessica Augusto foi 10ª classificada em 2016 e 6ª em 2014 enquanto Dulce Félix fez 7º lugar em 2014 e 8º lugar em 2015 estabelecendo a sua melhor marca pessoal na distância com 2:25.15 horas e que lhe valeu a posição de melhor atleta europeia à chegada.

A atleta do Benfica é a participante feminina não africana com melhor tempo na prova de 2017 mas conta com a oposição das quenianas e das etíopes de entre a quais, muito provavelmente,  sairá a vencedora da prova. A grande favorita é Jemima Sumgong do Quênia, primeira classificada em 2016 e e vencedora da competição olímpica no Rio de Janeiro. No entanto, a presença de Mary Keitany e Florence Kiplagat, também do Quénia, e das etíopes Aselefech Mergia e Mare Dibaba promete uma disputa acesa pela vitória final na prova feminina.

Nos homens também se espera que os atletas africanos dominem a prova. Com a ausência notada de Eliud Kipchoge, campeão olímpico no Rio e vencedor das duas últimas edições da prova londrina, o favoritismo recai sobre o seu compatriota Stanley Biwott e sobre o etíope Kenenisa Bekele, vencedor da maratona de Berlim em 2016.

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*