Portugueses já gastam 200 €/ano só em equipamentos de corrida

Autor: Vitor Dias  /   Outubro 03, 2014  /   Publicado em Notícias  /   Sem Comentários

Seia recebe IV Oh Meu Deus - Ultra Trail®Número total de praticantes é hoje de 1,45 milhões. Correm duas a três vezes por semana, em circuitos urbanos, em busca de saúde e bem-estar.

Estima-se que ascenda a 1,45 milhões o número de portugueses que são adeptos da corrida, facto que já faz deste o quarto desporto mais praticado em Portugal. É perante esta realidade e quando faltam menos de 48 horas para a Maratona de Lisboa que o IPAM – The Marketing School desenvolveu um estudo que pretende analisar o fenómeno do running em Portugal e os respetivos protagonistas. O trabalho revela que, em média, cada atleta gasta 195 euros por ano em vestuário (77 euros) e calçado desportivo (118 euros), estimando em 108 milhões de euros o valor total despendido, anualmente, pelos amantes desta modalidade em equipamentos de corrida.

Através de um inquérito realizado junto de 583 praticantes, o estudo do IPAM traça o perfil dos atletas de uma das modalidades desportivas do momento. 67 por cento dos inquiridos revelam que correm em circuitos urbanos, a maioria (55 por cento) pratica a modalidade duas a três vezes por semana e no topo das motivações para correr está a busca pelo bem-estar, saúde e a manutenção da forma física. Conforto, durabilidade e leveza são, pela respetiva ordem, os fatores mais tidos em conta pelos corredores portugueses no momento de comprar artigos de vestuário e calçado para a prática da modalidade.

Retrato-robô do runner português

O inquérito levado a cabo pelo IPAM – The Marketing School permite traçar as características-tipo dos runners portugueses. Ei-las: é homem, tem 36 anos, é casado, aufere entre 1.500 e 3.000 euros por mês e possui um curso de ensino superior. O estudo “Prática da corrida em Portugal” – realizado por uma equipa de docentes composta por Isabel Machado, Francisco Coelho e Mário Coelho sob a coordenação de Mafalda Ferreira, docente e investigadora do IPAM – The Marketing School – procura analisar as razões, atitudes, preferências e hábitos dos corredores nacionais. O trabalho teve por base um inquérito realizado entre os meses de abril e maio, através de uma plataforma on-line.

Todos os pormenores do estudo podem ser consultados aqui.

Ultra Trail Medieval 2019

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.