Uma digestão de corredor – Parte I

Autor: Filipa Vicente  /   Abril 03, 2014  /   Publicado em Alimentação
Tags: Alimentação, digestão, nutrição, problemas digestivos
Tempo de Leitura: 2 minutos

Uma digestão de corredorGases, diarreia, cólicas, azia, enfartamento… Quem ainda não sofreu uma surpresa desagradável durante um treino, ou pior numa prova, por um problema de digestão súbito. Saiba o que deve fazer, o que evitar e os problemas que mais afetam a o corredor.

  • Nunca experimente nada no dia da prova. Nem que o seu colega do lado diga que o vai fazer subir ao pódio. Um alimento que não lhe é familiar pode dar uma sensação de insegurança ou tornar-se mesmo um veneno.

  • Procure ter um esquema base montado e registado para as fases pré-prova. Uma espécie de roadbook da prova. O pequeno-almoço, quanto tempo antes, um esquema de hidratação delineado, o que sentiu, como se sentiu, etc. Isso permite identificar alguma alteração à rotina base e que possa ter causado esse mal estar de que se recorda da prova.

  • Seja disciplinado nos horários, procure comer cada 2h30-3h para fazer refeições moderadas, não muito pesadas e dê tempo suficiente para uma boa digestão. Tenha especial cuidado antes dos treinos, de nada serve encher-se 1h antes, as suas reservas de glicogénio levam 6-8h a encher.

  • Coma devagar e tranquilamente, não faça refeições rápidas sobretudo nas vésperas da prova. Coma bem, lentamente, mastigue bem os alimentos e desfrute da refeição.

  • Na noite anterior, tente comer pelo menos 3h antes de dormir e se necessário reforce com uma pequena ceia, para facilitar a digestão e também o funcionamento intestinal.

  • Procure beber sobretudo fora da refeição e beberique apenas água se necessário enquanto come. Beber muita água à refeição dilui os sucos digestivos podendo diminuir a sua eficácia e prejudicar a sua acção logo atrasando o processo digestivo, além disso vai sentir o estômago “inchado”.

Além de tudo isso, tenha uma lista de alimentos a evitar e a eliminar, alguns são regras de ouro conhecidas dos corredores de pelotão:

  • Comidas picantes – atenção à bolonhesa, por vezes pode ter picante, peça expressamente sem

  • Gordura – por exemplo massas com natas ou extra queijo

  • Leite e iogurte – pode usar quantidades moderadas de queijo

  • Couves como brócolos, couve flor, couves de bruxelas e além disso outras verduras folhosas como alface, agrião, outros canónigos e mesmo espinafres. Pode comer em sopa mas evite comer crus ou mesmo cozinhados os três últimos dias antes de uma prova.

  • Bebidas alcoólicas – sequestram as nossas defesas antioxidantes e desidratam o corpo.

No próximo artigo: diarreia e flatulência.

Leia também ...  12 Resoluções de ano novo - à mesa (Parte I)

Sobre Filipa Vicente

Nutricionista (CP1369N) e Professora universitária (IUEM). Escreve para o Correr Por Prazer desde a sua criação em 2008. É essencialmente uma facilitadora de escolhas na busca da melhor versão de nós mesmos. Site oficial: www.filipavicente.net
Running – Medicina, Fisiologia, Treino e Nutrição

5 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *