Gouveia recebe o XXI Campeonato Ibérico de Orientação

Autor: Joaquim Margarido  /   Março 20, 2013  /   Publicado em Orientação  /   Sem Comentários

Gouveia recebe o XXI Campeonato Ibérico de OrientaçãoDepois da extraordinária campanha internacional do passado mês de Fevereiro no nosso país, a Orientação Pedestre ao mais alto nível regressa pelas mãos do Clube Português de Orientação e Corrida. Trata-se da “primeira mão” do Campeonato Ibérico, a viajar até Gouveia para a sua XXI edição.

Tornar Gouveia num dos locais mais emblemáticos do nosso país para a prática da Orientação, tal tem sido o propósito do Clube Português de Orientação e Corrida desde que, de há três anos a esta parte, estabeleceu com o Município de Gouveia um protocolo de colaboração nesse sentido. O primeiro grande embate ocorreu no início de fevereiro de 2011 com o Meeting de Orientação de Gouveia, um evento que atraiu a este Concelho um leque de atletas da maior valia, entre os quais o norueguês Olav Lundanes e o francês Thierry Gueorgiou, atuais nº 2 e 3 do ranking mundial da Federação Internacional de Orientação. Prosseguiu depois em 2012, com a segunda edição do Meeting, numa aposta essencialmente voltada para a promoção da modalidade junto da população local. Consolida-se agora com a realização da “primeira mão” do XXI Campeonato Ibérico de Orientação Pedestre, verdadeira rampa de lançamento para esse mergulho de alto voo chamado Portugal O’ Meeting, que terá lugar no início de Março do próximo ano.

Luís Santos é, juntamente com João Dias, o Diretor do Evento e é claro quando explica que “o Campeonato Ibérico permitirá dar a conhecer exatamente o que de melhor Gouveia tem para oferecer.” E se os orientistas puderem estar a pensar que serão poupados os melhores terrenos para o Portugal O’ Meeting podem tirar daí a ideia: “Os terrenos são os melhores que temos em Gouveia só que, por questões climatéricas, não são utilizáveis para o Portugal O’Meeting, pelo que a qualidade técnica do Ibérico nada ficará a dever à do POM”, conclui Santos.

Primeiros campeões ibéricos de Orientação de Precisão serão conhecidos em Gouveia

Seguindo o programa-tipo do Campeonato Ibérico, o evento distribui-se por três etapas, a primeira de Distância Média, na manhã do primeiro dia, no Vale do Rossim, em pleno planalto das Penhas Douradas. Da parte da tarde as atenções viram-se para o centro urbano de Gouveia, onde decorrerá a prova de Sprint. Finalmente, o derradeiro dia de provas revisita o Vale do Rossim para uma prova de Distância Longa. O resultado será apurado pelo somatório de pontos das três etapas, com essa curiosidade de a etapa de Sprint – tal como acontece habitualmente com as etapas de Distância Média e de Distância Longa – pontuar também para o ranking da Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2013.

Mas se os Campeões Ibéricos de Orientação Pedestre apenas serão conhecidos em 22 de Setembro próximo, quando em Arganda del Rey (Madrid) se disputar a segunda mão do Campeonato, este Ibérico de Gouveia dará já a conhecer uns Campeões muito especiais. Com efeito, pela primeira vez no calendário das Federações Nacionais de Portugal e de Espanha, terá lugar o Campeonato Ibérico de Orientação de Precisão, nesta edição inaugural disputado a uma só mão. Disciplina da Orientação que não distingue género nem escalão etário e que pode ser inclusivamente praticada por pessoas com mobilidade reduzida, deslocando-se em cadeira de rodas, a Orientação de Precisão conhecerá no Vale do Rossim, ao início da tarde de sábado, os primeiros Campeões Ibéricos nas classes Aberta e Paralímpica.

Inverter a tendência de quebra de participantes portugueses

Numa altura em que as incrições decorrem a bom ritmo, Luís Santos afirma que “o objetivo essencial é preparar o evento para que todos os que venham possam divertir-se e ter um fim-de-semana muito agradável na Serra da Estrela”. Dada a proximidade de Espanha e o excelente trabalho de divulgação que tem sido levado a cabo do lado de lá da fronteira, não será descabido pensar que o número de participantes espanhóis seja elevado. Mas para Santos, “tão importante como isso seria tentar inverter a tendência de quebra de participantes portugueses, pelo que me resta esperar que a distância que separa Gouveia dos grandes centros não seja factor dissuasor de virem fazer Orientação na Serra da Estrela.”

Motivos de interesse são coisa que não falta nesta belíssima região do país, das nascentes do Mondego ou do Zêzere ao Vale do Rossim ou ao emaranhado urbano do Folgosinho, entre outros. Daí que as últimas palavras de Luís Santos encerrem, acima de tudo, uma promessa: “A Serra da Estrela é um local de referência para todos os portugueses, mas poderá vir a ser um local especial para cada um dos que ficarem a conhecer melhor aqueles terrenos. Certamente tudo faremos para proporcionar um fim-de-semana bem passado a todos os que forem à Serra da Estrela participar nesta edição do Campeonato Ibérico.”

Ultra Sanabria

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.