ON-RUNNING – A revolução está na rua

Autor: Joao Meixedo  /   Fevereiro 25, 2013  /   Publicado em Testes (reviews)  /   31 Comentários

Ao contrário do que é habitual, naquela sexta-feira de manhã encontrava-me em casa, pelo que pude receber directamente das mãos do transportador a encomenda recém-chegada da Suíça.

Batida a porta, pouso cerimoniosamente o pacote em cima da mesa e abro-o com o idêntico cuidado e excitação com que em criança procedia a semelhante tarefa na madrugada de 25 de Dezembro.

Saem primeiro as Cloudsurfer e logo em seguida as Cloudrunner. Lindas! São lindas! Agarro e pouso alternadamente ambos os modelos numa sequência infindável. Apalpo, cheiro, observo-as de todos os ângulos; apalpo bem as “nuvens” e espreito pelo meio das mesmas. Agarro a máquina e fotografo. Calço primeiro as Cloudrunner e em seguida as Cloudsurfer. Agora calço um modelo em cada pé. Fotografo.

Sempre que um amigo, que começou ou que quer começar a dar os primeiros passos na corrida, me aborda no sentido de indagar qual o melhor modelo ou marca de calçado para correr, começo invariavelmente por responder: “esquece a parte estética”. Algo está, provavelmente, errado quando as empresas que idealizam fabricam e comercializam um produto cujos parâmetros técnicos estão no centro da sua concepção, apoiam o seu sucesso comercial em departamentos de marketing que se centram essencialmente, nos aspectos estéticos e de moda.

A marca ON-RUNNING deve o seu nascimento a uma aposta em contrariar essa lógica puramente mercantilista. A história da ON começa com o triatleta suíço, e três vezes campeão mundo, Olivier Bernhard, o qual procurava uma forma de ultrapassar uma serie de lesões que regularmente o atormentavam, especialmente a nível dos joelhos, e que ele atribuía à falta de amortecimento e apoio no calçado de corrida disponível no mercado.

Em vez de se resignar, Bernhard, juntamente com dois amigos, lançou-se no ambicioso desafio de conceber um novo tipo de calçado de corrida. Após o desenvolvimento e teste de um sem número de protótipos, apoiados numa pesquisa de âmbito mundial, chegaram àquilo a que baptizaram de “amortecimento inteligente”.

As ON-RUNNING são leves funcionais e elegantes; mas a sua genialidade assenta nas pequenas “nuvens” de borracha distribuídas ao longo da sola, formando uma sola externa composta por uma cama de pequenos favos de borracha moldados e alinhados ao longo da sola. Cada “nuvem” é concebida por forma a colapsar sob pressão, absorvendo as forças verticais e horizontais de modo a proporcionar um impacto perfeitamente suave.

Após o impacto as “nuvens” bloqueiam firmemente, providenciando ao corredor, no instante seguinte, uma base sólida pronta a ser empurrada e a fornecer a melhor tracção e o mais eficiente uso da energia de impulsão.

Este sistema, patenteado com o nome CloudTec, apresenta-se como enormemente vantajoso perante os principais concorrentes pois combina aquilo que o calçado convencional de corrida tem sido incapaz de unir: um perfeito amortecimento no momento do impacto e uma base sólida no instante da impulsão.

Ao correr na estrada com as minhas Cloudsurfer experimento a sensação até hoje inimaginável de aterrar num piso de terra húmida seguida de uma impulsão em piso duro. Recebi-as pouco antes da Maratona de Sevilha pelo que fiz apenas 3 treinos, num total de 50km, após o que me atrevi a experimentá-las na distância rainha. Não poderia ter feito melhor aposta. Corri com as palmilhas de origem, o que no meu caso é novidade, pois desde há alguns anos que utilizo sempre palmilhas de amortecimento, quer em treino quer em prova, na estrada ou na montanha.

Ontem, após ter registado o meu melhor tempo dos últimos 4 anos na maratona, conduzi 700km de regresso a casa. Hoje já corri 1h30min, para não deixar o ácido láctico fazer das suas, e o que vos posso dizer é que após alguns milhares de quilómetros corridos nos últimos anos, com calçado topo de gama com reforço de pronação sempre equipadas com as tais palmilhas de amortecimento de uma sobejamente conhecida marca, nunca me senti tão bem quer durante quer após uma maratona de estrada. Sensação que é extensível ao dia seguinte. Estou literalmente como novo.

Afinal sempre é possível ter o melhor de dois mundos.

31 Comentários

  1. Lisboa 25 de Fevereiro de 2013 16:35

    Boas,

    que palmilhas usas? Sou ligeiro pronador e já tinha pensado em adquirir umas palmilhas de amortecimento. Faz mesmo diferença ?

    Abraço e boas corridas.

  2. João Meixedo 25 de Fevereiro de 2013 18:22

    Olá Filipe
    As palmilhas podem fazer diferença se não usares ON-RUNNING. Eu utiliz(ava) ironman.
    Meixedo

  3. António Pedro 25 de Fevereiro de 2013 19:23

    Nunca tinha ouvido falar. Fiquei curioso.

  4. João Meixdo 25 de Fevereiro de 2013 23:06

    Cara Joana,
    Em todos os modelos (4) há versão homem e senhora.
    Verifique em: https://www.on-running.com/
    Boas corrida,
    Meixedo

  5. Luis Sousa Pires 26 de Fevereiro de 2013 10:39

    Sou testemunha da satisfação do meu bom amigo João Paulo Meixedo, a mostrar o “brinquedo” novo… parecia Natal, sem dúvida! E, já agora, parabéns pela excelente prova em Sevilha. Foi muito agradável o fim de semana. Um grande abraço!

  6. João Meixedo 26 de Fevereiro de 2013 11:50

    Caro Mauro, foi um prazer correr aquele par de quilómetros contigo. Parabéns pelo teu novo record, que penso será batido já na próxima. Tens grande margem de progressão.
    Um abraço,
    Meixedo

  7. João Meixedo 26 de Fevereiro de 2013 11:54

    De facto, um fim de semana em grande e na melhor companhia, Luis. Fico já a contar com a próxima aventura.
    Quanto às ON, são de facto muito diferentes de algo que já tenha experimentado. É pena não haver diponível a possibilidade de test drive (tens as minhas, mas calço 46 🙂 )
    Aquele abraço, caro amigo.

  8. Rui Pinho 26 de Fevereiro de 2013 14:35

    Parabéns pela tua excelente prova, e parabéns à On-Running por escolher alguém que realmente tem influência no mercado, um atleta de pelotão exemplar. Estou curioso, um dia destes peço-te um test drive (Eu calço 46 ;))
    Grande abraço!

  9. vitor 26 de Fevereiro de 2013 14:38

    Agora nas nuvens, ninguém te apanha 😉

  10. João Meixedo 26 de Fevereiro de 2013 14:48

    Está combinadíssimo, Rui.

  11. GiLia 26 de Fevereiro de 2013 15:29

    Olá!!
    Uma pequena curiosidade, as pequenas “nuvens” de borracha distribuídas ao longo da sola não se estragam rapidamente?
    Cumprimentos

  12. GiLia 26 de Fevereiro de 2013 15:34

    Esqueci de outra questão… o Tamanho. Como sabemos o tamanho? Eu por exemplo calço nºs diferentes da Nike e Asics.
    Cumprimentos

  13. João Meixedo 26 de Fevereiro de 2013 15:45

    Pois, GiLia, quanto à durabilidade é uma dúvida que também me assiste. Como não tenho ainda resposta baseada em experiência própria prefiro não arriscar uma resposta. Estou em contacto com a empresa, pelo que espero poder dar uma resposta (oficial) dentro em breve.
    Quanto ao nº, encomendei o mesmo que utilizo nas asics gel kayano, que é o modelo que mais utilizo, e acertei na perfeição. De qualquer das formas, no site há dicas.
    Abraço,
    Meixedo

  14. GiLia 26 de Fevereiro de 2013 16:20

    Olá João!
    Obrigada pela rápida resposta.
    Vai ser o representante oficial? Vi que no site não temos em PT.
    Vou ficar à espera da tua experiencia e depois logo se vê. Sou pronadora ligeira no esquerdo, neutro no direito e ando com uma unha negra no segundo dedo no esquerdo… e quero ver se via outra marca para evitar e estabilizar o pé 🙂
    Bons treinos e teste

  15. João Meixedo 26 de Fevereiro de 2013 17:46

    Olá GiLia
    Interessante questão … 🙂 darei novidades …
    Quanto às unhas, acho de mau gosto publicar uma foto dos meus pés, mas os meus colegas de aventura podem comprovar que tenho as unhas impecáveis 🙂
    (mas, para não fugir à verdade, devo dizer que já as tinha assim antes das ON. Devo ser o único tipo que chega ao fim de um trail como se saisse do pedicure 🙂 )

  16. GiLia 26 de Fevereiro de 2013 17:58

    Ahahahah João!
    Demais 😀 😀
    Mas… quero tratar desta questão da unha (que pode ser tenis, meias, tamanho)… ainda não tive ninguem que me orientasse bem.
    É muito no testa e vê resultado.
    Se fores representante avida 😉
    Beijinho

  17. João Meixedo 28 de Fevereiro de 2013 18:59

    Cara Lígia (e restante malta)
    A resposta oficial é que as nuvens deverão durar 4 a 5 maratonas, incluindo a respectiva preparação para a mesmas.
    No meu caso é difícil avaliar, uma vez que nunca fiz uma preparação específica para uma maratona, mas quem segue plano de treinos é só somar os km.

  18. João Meixedo 16 de Março de 2013 12:59

    Olá Alexandra.
    De momento apenas online:

    on-running.com

    Até breve,
    Meixedo

  19. Diogo 20 de Junho de 2013 12:14

    Caro João,

    Faço provas a rondar os 5min/km…Tenho umas Kayano pois são pronador mas gostaria de adquirir outro par para ir variando nos treinos e provas…Qual seria o modelo mais adequado para mim? Cloudrunner ou surfer?

    Obrigado!

    Abraço

  20. João Meixedo 20 de Junho de 2013 12:40

    Caro Diogo,
    Penso que as surfer serão as mais indicadas, especialmente para provas. Devo, no entanto, referir que após uma utilização mais prolongada fiquei desapontado com a curta vida útil das “nuvens”.
    Bom, na verdade elas resistem os 700km que teoricamente deve ser o limite de utilização do calçado de corrida, mas eu estou habituado a esticar os meus pares bem para além dos 1500km.
    Até breve.

  21. Diogo 20 de Junho de 2013 18:14

    Caro João

    Obrigado pelo feedback…Irei pensar bem que decisão tomar.

    Abraço

  22. Rui 3 de Novembro de 2013 22:35

    Caro João Meixedo,
    Para um atleta que pesa 58kg e tem a passada levemente pronadora qual seria a sua melhor sugestão entre o modelo da “Asics Gel Kayano 20” e o modelo “On-Running Cloudsurfer” para corridas até 5km?
    Cumpts, Rui.

  23. João Meixedo 4 de Novembro de 2013 13:44

    Caro Rui,
    Responde-lhe um “atleta” com passsada levemente pronadora, que pesa 85kg 🙂 , mas que conhece bem os dois modelos (uso Kayano desde o modelo 14 ou 15).
    A sua questão é muito objectiva (corridas de até 5km) e, por isso, muito fácil de responder: Cloudsurfer!
    Porém, se tiver possibilidades financeiras para comprar ambos os pares, faça-o, pois as kayano acabam por ter uma vida útil muito superior às ON e dão-lhe muito boa estabilidade e amortecimento. É, na realidade, o meu modelo de treino (de estrada) favorito. Mas para andar mais rápido recomento as On (que não fazem mais de 500-600km).
    Nem de propósito, ontem corri a maratona do Porto com as Cloudsurfer e hoje fui fazer um treininho de descompressão de 12km com umas Kayano17 que já tem mais de 1300km.
    Um abraço e boas corridas.

  24. Rui 4 de Novembro de 2013 17:20

    Caro João Meixedo
    Obrigado pela resposta. Para os treinos vou comprar o modelo Asics kayano 20.
    Sem querer abusar, qual seria a sua sugestão para o melhor sapato de provas até 5km (o +leve com bom amortecimento do impacto e uma boa base para a impulsão, para corredor com 58Kg).
    Será que existe doping nos ténis?
    http://runnersworld.abril.com.br/blogs/intervalado/doping-tenis-336640_p.shtml
    Pedia-lhe um comentário!
    Abraço, Rui

  25. João Meixedo 4 de Novembro de 2013 23:49

    🙂 muito interessante, o tema do link.
    5km é, de facto, uma distância muito curta (é o que eu preciso para aquecer). Não me parece que o amortecimento, numa prova que ainda mal começou já vai acabar, seja o mais importante. A leveza deverá ser previlegiada. As principais marcas têm modelos específicos para provas curtas/rápidas. A Kayano não está seguramente nesse grupo.
    Até breve.

  26. andré 2 de Fevereiro de 2015 1:17

    Estou com uma duvida. Eu comprei por engano um tênis asics noosa tri 9 e descobri q era pronador naturalmente me venderam como neutro. Como.comecei usar o tenis começou doer meu calcanhar e planta do pé. O tênis está novinho será q se eu usar uma palmilha corretiva dá pra continuar a usar ou é melhor desistir dele?

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.