Norte Alentejano O’ Meeting 2013

Autor: Joaquim Margarido  /   Fevereiro 04, 2013  /   Publicado em Orientação  /   Sem Comentários

Norte Alentejano O' Meeting 2013David Andersson e Amélie Chataing foram os grandes vencedores da sétima edição do Norte Alentejano O’ Meeting. Depois dos triunfos na etapa inaugural disputada no sábado, os dois atletas souberam guardar as magras vantagens e inscreveram pela primeira vez o seu nome do historial do prestigiado evento.

Terminou da mesma forma que começou. Com sol e temperatura amena em terrenos de sonho, competição intensa e a incógnita quanto ao vencedor a permanecer até ao derradeiro segundo de prova. No final, a confirmação dos nomes do sueco David Andersson (Malungs OK) e da francesa Amélie Chataing (Kalevan Rasti) como os vencedores da sétima edição do Norte Alentejano O’ Meeting (NAOM).

 

Abrindo um ciclo de três provas internacionais, o NAOM regressou a Nisa sob os melhores auspícios. Contando com a assinatura do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos e da Câmara Municipal de Nisa, o evento constituiu o pontapé de saída da Taça de Portugal de Orientação Pedestre da presente temporada e teve ontem o aliciante duma etapa de Distância Média pontuável para o ranking mundial da modalidade. Motivo pelo qual alguns dos que no sábado faltaram à chamada não quiseram deixar de marcar presença hoje, com particular destaque para a seleção dinamarquesa que foi a grande animadora da prova feminina no escalão de Elite. De resto, registe-se o excelente índice de participação, contabilizando-se em quase novecentos os atletas que tiveram a oportunidade de participar em pelo menos uma das três provas levadas a cabo.

 

Um segundo lugar com sabor a primeiro

Depois de sábado ter vencido de forma conclusiva a etapa de Arez, o sueco David Andersson foi de novo figura maior no dia de hoje ao concluir a prova no segundo lugar. Andersson soube guardar de forma segura a vantagem de 51 segundos trazida da véspera, quedando-se a escassos dois segundos do vencedor, o francês Philippe Adamski (Kalevan Rasti), que registou um tempo de 29:17 para 7,0 km de prova (24 pontos de controlo, 120 metros de desnível). Com o mesmo tempo de David Andersson, classificou-se o russo Valentin Novikov (CSP V. Novgoro). No escalonamento final do Norte Alentejano O’ Meeting 2013, Andersson foi o vencedor e Adamski o segundo, enquanto a terceira posição pertenceu ao ao russo Valentin Novikov.

A propósito desta vitória e do seu significado, David Andersson referiu que «representa muito para mim, é o resultado dum bom período de preparação no Inverno e dá-me a tranquilidade necessária para encarar da melhor forma os desafios que se avizinham.» Philippe Adamski era, igualmente, um homem feliz: «Estou satisfeito com a forma como, num terreno muito rápido, consegui aplicar aquilo que tenho feito este Inverno ao nível da preparação.» Reconhecendo que retirou alguma vantagem de ter feito a parte final da prova com outros atletas que se deixaram atrasar e que cometeu alguns pequenos erros, Adamski deixa sobretudo sublinhado que este «é um terreno extraordinário, que convida a correr muito rápido e senti na verdade imenso prazer durante toda a prova.»

 

Maja Alm imparável

No setor feminino, a dinamarquesa Maja Möller Alm (Dinamarca) fez jus ao facto de ser a atual 10ª classificada do ranking mundial e, mercê duma prova absolutamente notável, impôs-se às suas diretas adversárias por margem concludente. A atleta dinamarquesa cumpriu os 5,1 km de prova (21 pontos de controlo, 100 metros de desnível) em 26:20, deixando atrás de si Amélie Chataing e Ida Bobach (Dinamarca), a 52 e 53 segundos de diferença, respetivamente. No cômputo das duas etapas, Chataing acabaria por vencer de forma clara, relegando para as posições imediatas as russas Anastasia Tikhonova (MS Parma) e Svetlana Mironova (Hellas).

«Na Dinamarca está tanto frio que é muito bom estar aqui», começaria por referir a vencedora desta últipa etapa, ela que é uma habitual frequentadora dos nossos Campos de Treino e das nossas competições nesta altura do ano. Referindo-se à sua prova, Maja Alm disse ter sido «um excelente treino, com uma corrida muito rápida, perfeita para mim e sem erros.» Também Amélie Chataing se mostrou «muito contente por ter ganho os dois dias de competição.» Lamentando o facto da seleção dinamarquesa não ter marcado presença na primeira etapa, a atleta francesa realça sobretudo o facto de «poder competir a este nível no período de Inverno» e de ter alcançado «muito boas performances».

 

Tiago Romão e Vera Alvarez, os melhores portugueses

Mercê duma excelente prova, Tiago Romão (ADFA) foi o melhor português no dia de hoje, concluindo na 16ª posição a 1:59 do vencedor. No final, o atleta deixou também uma palavra a propósito da sua prova, começando por valorizar a forma como soube corrigir os erros cometidos na primeira etapa e os soube reparar: «Sabia o que tinha de melhorar e hoje fiz um ataque forte, tentei ir focado desde o início. Acusei o cansaço já na parte final, que também era a mais técnica, cometendo aí alguns erros que me terão custado cerca de 30 segundos, mas não deixo de ficar satisfeito com a minha prestação em termos globais.»

 

No setor feminino, destaque para o 24º lugar de Vera Alvarez (CPOC), a 7:13 da vencedora, o que faz dela a melhor portuguesa neste derradeiro dia. Para a atleta, «foi ótimo ganhar, o resultado foi bom, mas cometi alguns erros sobretudo por falta de concentração». Lembrando que «as provas no final de 2012 não foram propriamente exemplares», a atleta deixa uma palavra de apreço a esta organização – «os mapas e os percursos foram muito bons e é isso que importa para desenvolvermos a nossa orientação» – e vê nisto «o prenúncio duma boa temporada».

Resultados completos e demais informação em http://www.gd4caminhos.com/naom2013-main/naom2013

 

Joaquim Margarido

Trail 4 Caminhos 2018

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.