Rui Pinho- Já pesou 134 Kgs, hoje corre maratonas

Autor: Vitor Dias  /   Março 08, 2011  /   Publicado em Vivências
Tags: maratona, miguel marujo, perder peso, rui pinho
Tempo de Leitura: 3 minutos

Há uns dias atrás, estava eu à procura de artigos motivadores para enviar para um colega de trabalho que se estar a iniciar na corrida, e num desses artigos, encontrei um comentário de um leitor assíduo deste nosso espaço e que uns meses depois eu tive o prazer de conhecer e de inclusivamente o ter trazido para o meu clube.

A história é fascinante e não irei acrescentar nada ao seu comentário do artigo que já referi. Trata-se de mais um caso de sucesso e que demonstra que uma vez mais está provado que nunca é tarde para mudarmos de vida.

Eis o comentário do Rui (que na altura ainda me tratava por você e hoje me trata por amigo) ao artigo que publiquei a 14 de Agosto último, dia em que completei 3 anos de corrida.

“Olá Vitor!

Antes do mais, obrigado pelo seu, fantástico trabalho. É este blogue a minha cábula de treino, nutrição, equipamento, etc. Tenho em si a imagem de todos nós, atletas de pelotão. Aqueles que, não correndo para classificações premiadas monetariamente, correm para o merecido prémio, essa grande vitória, de acabar as provas. Nós que fazemos o grosso do pelotão, somos todos mais do que amigos, porque só nós sabemos o que sofremos.

Falava há 15 dias com o António Leitão na sua loja em Espinho precisamente do desconhecimento que as pessoas têm do sacrifício que todos passamos para chegar a concretizar distâncias superiores a 10, 20 ou 40 km’s.

Há 3 anos atrás pesava 134 kg. Nem sei os valores de colesterol nem de glicemia que tinha, sei que não ía no bom caminho. Depois de alguns anos, até aos 25, ter praticado muito futebol e futsal, ter sido um atletico segurança, parei. Foram 9 anos de inércia, vida sedentária e pior que tudo, fumava desde os 15. Comecei então uma dieta. Num ano, com caminhadas e muita fominha, perdi 8 kg. Decidi deixar de fumar. Estavamos em Julho de 2008, e pensei que, com a paragem do fumo, recuperaria os kg’s que tinha perdido. Comecei a correr. No fim das minhas caminhadas, diárias, fazia uma pequena distância a correr (500 m). Durante o resto do ano de 2008 e até Setembro de 2009 corria, quase diariamente, 5 km’s. Primeiro com paragem a meio de 12 minutos, depois já seguidos. Em Setembro de 2009 fiz a Corrida do Homem e da Mulher em Leça, 7 km’s em 47 mnts. Desafiado por um amigo que anda nestas andanças há muitos anos, comecei a treinar para a 1/2 Sportzone que concluí com 2h19. Só me apeteceu chorar no fim. Com o dorsal cheio de sangue e o peito a arder (falha de principiante a falta de protecção dos mamilos, a fraqueza dos gordinhos) terminei a minha 1ª grande corrida.

Desde então não mais parei os treinos. Li o seu blogue e decidi treinar para a Maratona do Porto deste ano. Agora faço treinos bi-diários para perder mais alguns kg’s. Ao Domingo corro 20 km’s, em 2 horas. A partir de Setembro devo começar os treinos específicos. A ver vamos se me aguento. Peso 98 kg. Não pesava menos de 100 kg’s há mais de 12 anos. E nunca me senti tão vivo.

Obrigado por fazer parte do meu pelotão.

Um abraço.”

O Rui viria a terminar a maratona do Porto em Nov/2010 com um sorrido de orelha a orelha (foto) para meu contentamento e de todos os colegas que o esperavam. Está neste momento a preparar a sua participação na Maratona de Milão (Abr/2011). Agora digo eu, obrigado Rui por teres vindo para o meio de todos aqueles que também resolveram mudar o rumo das suas vidas.

Leia também ...  Cinco portugueses à conquista do deserto

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Running – Medicina, Fisiologia, Treino e Nutrição

19 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *