Rui Pinho- Já pesou 134 Kgs, hoje corre maratonas

Autor: Vitor Dias  /   Março 08, 2011  /   Publicado em Vivências  /   19 Comentários

Há uns dias atrás, estava eu à procura de artigos motivadores para enviar para um colega de trabalho que se estar a iniciar na corrida, e num desses artigos, encontrei um comentário de um leitor assíduo deste nosso espaço e que uns meses depois eu tive o prazer de conhecer e de inclusivamente o ter trazido para o meu clube.

A história é fascinante e não irei acrescentar nada ao seu comentário do artigo que já referi. Trata-se de mais um caso de sucesso e que demonstra que uma vez mais está provado que nunca é tarde para mudarmos de vida.

Eis o comentário do Rui (que na altura ainda me tratava por você e hoje me trata por amigo) ao artigo que publiquei a 14 de Agosto último, dia em que completei 3 anos de corrida.

“Olá Vitor!

Antes do mais, obrigado pelo seu, fantástico trabalho. É este blogue a minha cábula de treino, nutrição, equipamento, etc. Tenho em si a imagem de todos nós, atletas de pelotão. Aqueles que, não correndo para classificações premiadas monetariamente, correm para o merecido prémio, essa grande vitória, de acabar as provas. Nós que fazemos o grosso do pelotão, somos todos mais do que amigos, porque só nós sabemos o que sofremos.

Falava há 15 dias com o António Leitão na sua loja em Espinho precisamente do desconhecimento que as pessoas têm do sacrifício que todos passamos para chegar a concretizar distâncias superiores a 10, 20 ou 40 km’s.

Há 3 anos atrás pesava 134 kg. Nem sei os valores de colesterol nem de glicemia que tinha, sei que não ía no bom caminho. Depois de alguns anos, até aos 25, ter praticado muito futebol e futsal, ter sido um atletico segurança, parei. Foram 9 anos de inércia, vida sedentária e pior que tudo, fumava desde os 15. Comecei então uma dieta. Num ano, com caminhadas e muita fominha, perdi 8 kg. Decidi deixar de fumar. Estavamos em Julho de 2008, e pensei que, com a paragem do fumo, recuperaria os kg’s que tinha perdido. Comecei a correr. No fim das minhas caminhadas, diárias, fazia uma pequena distância a correr (500 m). Durante o resto do ano de 2008 e até Setembro de 2009 corria, quase diariamente, 5 km’s. Primeiro com paragem a meio de 12 minutos, depois já seguidos. Em Setembro de 2009 fiz a Corrida do Homem e da Mulher em Leça, 7 km’s em 47 mnts. Desafiado por um amigo que anda nestas andanças há muitos anos, comecei a treinar para a 1/2 Sportzone que concluí com 2h19. Só me apeteceu chorar no fim. Com o dorsal cheio de sangue e o peito a arder (falha de principiante a falta de protecção dos mamilos, a fraqueza dos gordinhos) terminei a minha 1ª grande corrida.

Desde então não mais parei os treinos. Li o seu blogue e decidi treinar para a Maratona do Porto deste ano. Agora faço treinos bi-diários para perder mais alguns kg’s. Ao Domingo corro 20 km’s, em 2 horas. A partir de Setembro devo começar os treinos específicos. A ver vamos se me aguento. Peso 98 kg. Não pesava menos de 100 kg’s há mais de 12 anos. E nunca me senti tão vivo.

Obrigado por fazer parte do meu pelotão.

Um abraço.”

O Rui viria a terminar a maratona do Porto em Nov/2010 com um sorrido de orelha a orelha (foto) para meu contentamento e de todos os colegas que o esperavam. Está neste momento a preparar a sua participação na Maratona de Milão (Abr/2011). Agora digo eu, obrigado Rui por teres vindo para o meio de todos aqueles que também resolveram mudar o rumo das suas vidas.

Correr Por Prazer nomeado para blog do ano 2018

19 Comentários

  1. Luis Sousa Pires 8 de Março de 2011 11:30

    Grande Rui,

    Mais um exemplo de vida fantástico e mais uma grande aquisição para o Porto Runners! Conheci o Rui recentemente, mas depressa percebi que estava perante alguém determinado e com uma enorme força de vontade. O seu espírito alegre e divertido, o seu poder de comunicação e a sua simpatia, não deixam ninguém indiferente. São, de facto, exemplos destes, que nos despertam e deixam atentos, para continuarmos a valorizar, cada vez mais, a actividade física e no nosso caso concreto, a corrida.

    Tive a sorte de testemunhar, “in loco”, a sua participação na Maratona do Porto e dou-lhe os parabéns pela excelente prova que fez e também por ter escolhido a melhor maratona do mundo para se estrear. Com a sua atitude e com a força mental que revela, tenho a certeza que em Milão – onde também estarei – tudo lhe vai correr bem. Força Rui!

  2. Rui Campos 8 de Março de 2011 12:11

    Grande Rui,
    A tua “história” é um tratado de inspiração para todos aqueles que por um motivo ou outro deixam de acreditar neles, na verdade, quando acreditamos em nós mesmos, quando apontamos objectivos para a nossa vida, conseguimos feitos que até nós por vezes nos admiramos de os ter conseguido.
    O espírito de entrega e de sacrificio que “investimos” nos nossos projectos, serão a moeda de troca no resultado final.
    Fazes jus ao nome RUI.
    Um grande abraço e bem vindo à maior familia de maratonistas do País-PortoRunners.
    Rui Campos

  3. Jorge Gonçalves 8 de Março de 2011 12:33

    Bravo grande Rui, parabéns pela sua grande força de vontade/sacrificio, também tinha uma vida sedentaria e cerca de 7 meses também resolvi fazer umas caminhadas,durante +/- 3 semanas caminhava 3/vezes semana,depois iniciei corrida com ritmo baixinho,e agora já consigo fazer 10km/43min.
    Meu proximo passo será tentar acabar a meia de Cortegaça.
    Felicidades para todos.

  4. Rui Pinho 8 de Março de 2011 13:10

    Nem sei que dizer. Acho que o que eu faço, comparando com todos vós não é mais nem menos. Todas as vezes que saio para correr lembro-me desses tempos passados, cigarro na mão, sentado numa esplanada à beira-mar (moro na praia da Madalena) a pensar onde iria toda aquela gente a correr marginal fora. Hoje interrogo-me até onde serei capaz de chegar. Realmente, e olhando para verdadeiros exemplos que tenho no Porto Runners, não sou comparável em performance, mas em determinação e força de vontade todos me dão um pouco para continuar. Eu tento devolver não defraudando quem acredita.
    A imagem que nunca esquecerei da minha curta vida atlética, é a de, ao chegar à meta, ter à minha espera dois verdadeiros campeões: O Luis Sousa e o Vitor Dias. Depois de sofrerem a prova deles esperaram, um a um, pelos do fundo do pelotão. E sem esquecer depois o conforto da família Batista (Vasco (grande campeão), Lina (fotógrafa de serviço), Diogo, Vanessa e a amiga Daniela) que nunca falham no que podem.
    Aos Porto Runners o meu muito obrigado a todos, e um abraço especial ao Miguel Marujo, que seguramente me vai acompanhar na Maratona do Porto deste ano. Ele sabe o que nós, gordinhos, sofremos para correr.

  5. Jorge Gonçalves 8 de Março de 2011 14:13

    Verdade caro Rui, é muito gratificante quando chegamos a meta e encontramos nossos colegas, aquela força que trasmitem nos ultimos segundos é maravilhosa.

    Abraço.

  6. lima nunes 8 de Março de 2011 14:55

    tambem sou atleta do pelotaõ,espero te conhecer em breve um abraço rui pinho

  7. Orlando Duarte 8 de Março de 2011 18:46

    Sem dúvida que este caso do Rui Pinho é sempre de enaltecer. Parabéns Rui, continua!

    Contudo, gostaria também de realçar o excelente trabalho desportivo e social que está ser desenvolvido pelos Porto Runners!!!

    Parabéns a todos!

    Orlando Duarte

  8. João Gameiro 8 de Março de 2011 19:42

    Parabéns Rui. Bem-vindo ao clube dos que acabam as provas. Eu superei um cancro aos 47 anos e hoje, com 59 anos, ando no triatlo (lá encontro o pessoal do Porto Runners) e fico muito feliz por terminar. Grande Abraço.

    João Gameiro – Cartaxo

  9. João Pinto 9 de Março de 2011 7:59

    Parabéns Rui,é uma inspiração para muita gente(eu),que durante muitos anos levou uma vida pouco saudável.Ao ler esta “noticia” senti-me cheio de força e vontade de dizer”BASTA,EU QUERO E CONSIGO”.Obrigado ao(s) Rui(s)deste país.

  10. Miguel Marujo 9 de Março de 2011 14:52

    Grande Rui
    Este é um grande exemplo de que a força de vontade e determinação leva-nos a alcançar metas outrora inalcansáveis,continua com essa força de vontade e de viver, e espero estar preparado para te acompanhar na próxima Maratona do Porto.
    Parabéns.

  11. Miguel 10 de Março de 2011 13:12

    Emocionante e incrivel a evolução obtida pelo amigo Rui em tão pouco tempo.
    As grandes vitórias dos comuns corredores de pelotão, pais de familia, maridos, trabalhadores, é chegar ao fim e nunca, nunca desistir…
    Parabéns e um grande abraço para todos os que enchem as nossas estradas, cidades e montanhas de vida e movimento.

  12. Vasco Batista 10 de Março de 2011 22:34

    Viva Rui,
    Mais uma vez fica provado que “querer é poder”, e tu és realmente um exemplo de determinação e coragem… É um prazer ser teu amigo e poder partilhar contigo esta grande vitória.
    Quanto á familia Batista ela estará sempre presente para te apoiar no que for preciso.
    “Milano” nos aguarda…..

  13. Meixedo 11 de Março de 2011 10:00

    Em grande, Rui.
    Amanhã lá estamos para 3horitas.
    Um abraço,
    JP

  14. A tua cunhada preferida 11 de Março de 2011 16:45

    Parabéns meu lindo és o meu orgulho e não pude deixar de emocionar ao ler o teu testemunho

    Beijocas Grandes

  15. Miguel Paiva 23 de Março de 2011 16:44

    Parabéns ao Rui pela bem sucedida mudança de vida e ao Vitor por partilhar estas experiências com todos nós que gostamos de correr.

    abraço
    MPaiva

  16. José Soares 24 de Março de 2011 14:25

    Olá

    Parabéns Rui, cruzo-me contigo diversas vezes nas praias de gaia, cumprimentamo-nos sempre, e olho para ti como um exemplo que venho seguindo e testemunhando ao longo dos ultimos tempos (para aí 2 anos) não faço ideia. Estive agora lesionado dois meses e as saudades de correr eram imensas. Boa sorte na maratona de milão e a gente vai-se encontrando por aí. Abraço

  17. José Almeida 5 de Abril de 2011 22:13

    Parabéns ao Rui pelo exemplo que nos dá.
    Existe um blog que costumo acompanhar sempre sobre o tema de perder peso.
    Se quiserem conhecer fica o endereço:
    http://perder-peso-sempre.blogspot.com

  18. Nuno Martins 25 de Julho de 2011 23:25

    Parabéns ao site do correr por prazer, à Dr. Filipa Vicente e ao Rui.
    Ao ler a história do Rui, decidi partilhar a minha.
    Chamo-me Nuno, 34 anos, tenho 1,66 mts e neste momento peso 95 kgs.
    À 6 meses atrás pesava 115 kgs, por diversos motivos engordei muito, e no passado mês de Fevereiro resolvi que já podia mais!!
    A minha vida profissional obriga-me a usar uniforme e cheguei ao ponto de já não haver fardas para o meu tamanho e isso foi a “gota de água”.
    Felizmente fui transferido de onde estava para um sítio mais perto de casa, com ginásio e com colegas que desde logo me incentivaram a começar a praticar desporto com eles.
    Na minha adolescência pratiquei desporto, e aos 18 anos pesava 65 kgs, por isso o “bichinho” do desporto ainda estava dentro de mim, muito adormecido mas ainda cá dentro…
    Comecei a ir para o ginásio, primeiramente andar na passadeira e bicicleta e comecei ao mesmo tempo a alterar (para melhor) os meus hábitos alimentares.
    Aos poucos fui notando diferenças, a roupa a ficar mais larga, a resistência física a aumentar e acima de tudo o peso a diminuir.
    Entretanto já se passaram 6 meses, já perdi 20 kgs, as fardas que não me serviam já estão largas e (re)ganhei o gosto pelo desporto, faço ginásio (cárdio) praticamente todos os dias, aulas de cycling 2x por semana e agora quero começar a correr.
    Eu já corro na passadeira, faço cerca de 40 – 60 min a velocidades de 8 – 11, mas o meu projecto é começar a correr no exterior e ser mais um do “pelotão”.
    Entretanto estou a ser acompanhado por médicos (endocrinologista/nutricionista), e felizmente não tenho nenhum problema de tiróide.
    Agora o próximo objectivo é chegar aos 85 kgs em Dezembro e para o ano continuar até atingir o peso ideal e acima de tudo manter esse peso.
    Abraço a todos
    Nuno

  19. Vitor Dias 2 de Agosto de 2011 16:01

    Olá Nuno
    Muitos parabéns pelos objectivos alcançados. Nenhum de nós tem a noção daquilo que é capaz. É impensável aquilo que conseguimos, às vezes parece mesmo o impossível. São atitudes como a sua que faz com que cada vez mais pessoas façam do exercício físico uma prática do seu dia a dia. Continue assim e apareça um dia para treinar connosco. Cumprimentos

  20. Pingback: V Ultra Trail Geira–Via Nova Romana | www.correrporprazer.com

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.
Blogs do Ano - Nomeado Desporto