7 erros frequentes que 95% dos nadadores cometem!

Autor: Mark Velhote  /   Janeiro 12, 2011  /   Publicado em Triatlo  /   40 Comentários

Se há uma forte razão para o triatlo não ter ainda mais adeptos a Natação é essa razão!

O homem não domina o meio aquático, por isso evita naturalmente a água” , será algo deste género a explicação mais resumida deste receio.

Para muitos corredores habituados a terra firme e solidamente ancorados no asfalto e na terra batida, a natação é um desporto que está fora do seu alcance, mas é justamente o desafio de querer fazer algo mais que vai levar muitos a quererem também desafiar o Triatlo! Correr faz bem sem dúvida, mas Correr, Nadar e Pedalar faz ainda melhor!

Depois desta breve introdução trago aqui justamente uma das principais limitações de alguém que aprende a nadar tardiamente. Pensamos que já somos demasiado velhos para aprender a nadar, mas nunca é tarde e concerteza que não vai ser essa a razão que nos impedirá de nos iniciarmos no triatlo.

Ao princípio iremos encontrar uma sensação de impotência perante a agua! Vai parecer impossível conquistar uma mera piscina de 25metros. Tal como quando começamos a correr nos pareceu impossível correr mais de 100m ou 1Km sem parar, também na natação vamos ter o mesmo sentimento…

Depois, progressivamente, vamo-nos adaptando e a piscina de 25metros vai passar a ser curta para toda a nossa ambição. Assim o esperamos!

Perguntas e respostas fundamentais:

Custa? Sim

Demora a evoluir? Sim

Nadamos e parece que não saímos do sítio? Sim

Mas se fosse fácil não tinha piada nenhuma e iríamos jogar Futebol de Salão às 5ªs feiras!
Resumidamente apresento agora os 7 erros frequentes que 95% dos nadadores amadores  cometem.  Existem muitos mais porque se trata do desporto que exige uma técnica bastante apurada.

Com isto quero aconselhar todos os que se pretendem iniciar no triatlo a, se possível, procurar um treinador ou pelo menos ir nadar com alguém com experiência que consiga corrigir os erros abaixo, porque isso vai ser essencial para conseguirmos evoluir. Todas as sugestões são bem-vindas mais uma vez!

Erro nº 1: Treinar forte

A maioria dos nadadores amadores treina consistentemente por semanas,  meses e até anos, e não vê uma melhoria no desempenho.

Na maioria das vezes isto acontece porque o objectivo do treino é nadar mais longe e fazer um treino mais difícil do que na semana anterior.

A natação é um desporto único, porque a melhoria resulta da redução da resistência hidrodinâmica  e não directamente do aumento da força ou endurance.

Devemos começar por treinar essencialmente a técnica. A médio prazo vai ser muito mais fácil.

Erro nº 2. Braçadas rápidas em vez de longas

O pensamento mais comum entre os nadadores  é que para ir mais rápido, temos de aumentar o ritmo das pernas e dar braçadas mais rápidas e vigorosas.

Embora isto seja verdade como é óbvio o grande  aumento da velocidade resultará de uma maior distância alcançada em cada braçada. Portanto, se em cada braçada estivemos a ir mais longe, mas mantendo o ritmo das braçadas isto significa que estaremos a nadar mais rápido com menos esforço. Que tal?

Erro nº 3: Puxar demasiado cedo

Um nadador que inicia a braçada demasiado cedo perde grande parte do volume de água. Assim que a mão toca na agua devemos tentar mantê-la à superfície enquanto deslizamos e somente no último momento iniciar a nova braçada.

Erro nº 4: Olhar em frente e não para baixo

A posição corporal é o factor mais importante na natação. Uma vez que determina resistência hidrodinâmica  produzida, a velocidade da braçada e a forma como deslizamos na água.

A maioria dos nadadores novos começam pela natação Freestyle com a cabeça a olhar sempre  para a frente porque é a posição natural.

Para a posição do corpo na agua ser equilibrada, devemos olhar para o  fundo da piscina. Isto fará com que os quadris e as pernas se mantenham à superfície, reduzindo o resistência hidrodinâmica e permitindo uma braçada mais suave e  mais eficiente.

Erro nº 5: Nadar rígido

Ao contrário do que muitos pensam, a natação não é realizada sobre o estômago. Deve ser feita rodando de lado a lado, permitindo mais uma vez reduzir o resistência hidrodinâmica. Repare na forma de nadar do Michael Phelps e confirme.

Erro nº 6: Cotovelo baixo

A grande fraqueza na braçada de grande parte dos nadadores reside no cotovelo baixo, resultado de ombros fracos e má prática. A braçada correcta começa levando as pontas dos dedos o mais longe possível mantendo o cotovelo alto e depois puxar usando todo o antebraço.

Erro nº 7: Liderar o movimento de recuperação do braço com a mão

Em todos os nadadores de elite, verificamos que a recuperação do braço em cada braçada é feita com o cotovelo bem alto. Isto é conseguido liderando o movimento  com o cotovelo e não com a mão, como a maioria dos nadadores amadores faz.

A chave é manter o cotovelo alto e entrar primeiro com a mão na agua passando com braço bem junto à cabeça.

Fonte: www.effortless-swimming.com

24h Portugal 2018

40 Comentários

  1. Arzebiu 12 de Janeiro de 2011 9:43

    Boas dicas.
    Eu como nadador já experiente em piscinas, quando comecei em águas abertas tive algumas dificuldades, nomeadamente:

    * Ao fazer a respiração bilateral, é-me difícil controlar o movimento em direcção às boias, fico sem saber onde estão e ou sigo outros nadadores ou tenho de X em X braçadas de levantar a cabeça à procura da bóia e ajustar a direcção.

    * Pode ser defeito meu, mas eu a nadar respiro pela boa. O que complica as coisas quando estou a nadar especialmente em água salgada com mais ondulação. Ainda não sei bem como optimizar o esforço de modo a não engolir água.

    * Outra coisa a que demorei a habituar-me foi as partidas, e a tareia que levamos se não temos cuidado. 🙂

  2. Alexandre Caramez 12 de Janeiro de 2011 12:11

    Muito bom Mark!
    Grato, de certo vou ter em mente as tuas dicas de melhoria.
    Aquele abraço

  3. abilio monteiro 12 de Janeiro de 2011 18:30

    MARK,oque estives-te a alertar são erros para natação de picina, mas para o triatlo não se nada nas picinas,e nadar em rio requerum tecnica para mar requer outra. um nadador que saia da piscina pode não se adaptar ao rio ou ao mar.

  4. Meixedo 12 de Janeiro de 2011 21:25

    Obrigado, pá.
    Um abraço.

  5. Joaquim Nogueira 12 de Janeiro de 2011 22:22

    Parabéns Mark

    Estou a gostar desta tua iniciativa, que é deveras louvável. Espero que dentro em breve, os nossos Triatletas deixem aqui algumas das suas experiências que nos possam incentivar para a prática da modalidade. Quanto ao nadar em piscina, rio ou mar, a única diferença está na adaptação ao meio aquático (A.M.A) por parte do nadador, porque os movimentos não diferem, certo?

    Bom Ano

    Nogueira

  6. João Gameiro 12 de Janeiro de 2011 22:46

    Muitos bons conselhos. Hoje concentrei-me no cotovelo baixo e não é que melhorei o deslizamento! É certo que para as provas – em águas abertas – também teremos de lá treinar para adaptação. A 1ª vez que tentei participar levei tanto murro e pontapé (até me deram uma unhada no fato) que ao fim de 300 metros bloqueei e pedi o barco.

  7. Mark Velhote 12 de Janeiro de 2011 23:09

    Viva Arzebiu,

    Muito obrigado pelo teu feed-back e por partilhares a tua experiência.
    Em aguas abertas é muito mais difícil sem dúvida! Além da concentração e esforço necessários ainda temos de nadar contra a corrente (tb pode estar a favor se tivermos sorte), ondas, etc.
    A questão da navegação é muito importante. Senão controlarmos bem as bóias vamos nadar o dobro da distância!
    Com as ondas só mesmo fazendo respiração unilateral para o lado contrário das mesmas. Depois arranja-se é 1 torcicolo!
    Quanto à ” pancada” ou nada-se bem e foge-se à multidão ou deixamo-nos ficar para trás. Mas eu não queria ainda falar disso para não assustar o pessoal! Eheh!
    Abraço

    Viva Alexandre e Pedro Brandão,

    Ora essa! Eu é que tenho de aprender convosco, por isso muito obrigado pelo deixarem aqui expresso o vosso apoio!
    Abraço

    Olá Abílio,

    Os erros que refiro aplicam-se à natação em geral quer seja no rio, mar, piscinas, albufeiras.

    Depois existem outras questões a ter em conta como as que referiu o Arzebiu por exemplo: ondulação, corrente, etc
    Se usarmos fato isotérmico por exemplo até se torna mais fácil. Noutro post tentaremos abordar as diferenças.
    Obrigado e cumprimentos

    Oi João,

    Nada! Sempre às ordens!
    Abc

    Olá Nogueira,
    Muito obrigado! Assim o espero. Acho que as histórias que cada um tem para contar são o maior incentivo para a prática de qualquer desporto. Depois o “bichinho” fica para sempre!

    Relativamente ao nadar concordo plenamente. Se dominarmos a técnica de nado conseguimos nadar em qualquer local. Depois existem outros factores que temos de considerar como já foi referido e como voltaremos a falar com mais detalhe.

    Bom Ano e Obrigado pelo comentário!
    Mark

  8. Mark Velhote 12 de Janeiro de 2011 23:17

    Olá João,

    No meu caso quando me concentro no cotovelo ou na braçada esqueço-me de bater as pernas…! Mas com treino vamos lá!

    Treino em aguas abertas só lá para Março e acompanhado por muita gente se possível. Até lá só mesmo na agua quente da piscina! 😀

    Treinar a parte do “tudo ao monte” também é importante e há quem o faça. No meu caso , mesmo na piscina, basta levar um toque para perder a concentração. Mais outro pormenor para a “lista”

    Obrigado pela visita e comentário
    Abraço

  9. Alexandre Caramez 13 de Janeiro de 2011 14:31

    É mesmo isso Mark, com o treino aos poucos vai-se lá!

    Eu sou um “piscinudo” 😀 e aproveitei para relembrar as tuas dicas, no entanto por vezes acontece o que dizes, fazemos uma direito entorta do outro. Por isso chama-se TREINO!

    Ainda este ano farei um TRIATLO SPRINT – tenho nos meus objectivos, só falta mesmo saber quando!

    Continua com este excelente trabalho

    Abraço

  10. alivar nunes 26 de Maio de 2011 20:51

    boas tardes
    estou para fazer provas de admissao para curso de nadador salvador no dia 29 de maio segunda feira,mas tou um pedaço nervoso pois apesar de praticar caça submarina no mar n sei se consigo fazer 100 metros numa piscina em 2 minutos?????e aquele ditado que e mais facil nadar no mar do que numa piscina é verdade????
    obrigado
    cm melores cumprimentos

  11. Mark 27 de Maio de 2011 21:20

    Viva Alivar,

    Na minha reduzida experiência em aguas abertas não me dei muito bem.
    Na agua do mar conseguimos flutuar melhor, mas mesmo assim considero ser muito mais fácil nadar na piscina.
    2 minutos aos 100 metros requer algum treino, pelo que convém ir fazer uma simulação da prova antes.

    Boa sorte!!

  12. Pedro Reis 28 de Fevereiro de 2012 14:05

    Olá Mark,

    Parabéns pelo artigo. Costumo treinar sempre em piscina de 25m e só nas provas é que tenho contacto com as águas abertas, mas gostaria de treinar mais esta situação. Tens alguma sugestão onde se possa treinar com alguma segurança na zona do grande Porto?

    Obrigado.

  13. Evando Araujo 29 de Maio de 2012 17:00

    Tenho 43 Anos, pedalo bem, faz mais de 5 anos e tambem pratico corridas de rua há um ano e agora em 2012 começei a praticar cross triathlon, me apaixonei por esse esporte!!! Mas estou com dificuldade na natação… hehehehe, esses 7 elencados me diz muito, pois me vi em quase todos, mas não desistirei!!! Eu jah nado no mar, daí estou procurando me matricular na natação de piscina, onde jah pratiquei mais de ano, faz algum tempo é verdade uns 10 anos no mínimo… No resumo, adorei essas dicas e continuarei praticando meus CROSS TRIATHLON aqui por Natal/RN. Que por sinal temos um litoral maravilhosos e muitas lagoas nas dunas.

  14. Mark 30 de Maio de 2012 0:46

    Olá Evando,

    Obrigado pela visita. O segredo é mesmo não desistir.
    Apesar desse artigo já ter algum tempo são incontáveis as vezes que já voltei à estaca zero. 1 semana fora de agua e parece que volto ao início. Votos de muita disciplina no teu treino aí em Natal.

    1 abraço

  15. Mark 30 de Maio de 2012 0:50

    Olá Pedro Reis,

    Desculpa a demora na resposta (passou-me completamente).
    O local onde tenho treinado aguas abertas tem sido junto ao Edifício transparente. Com a chegada do Verão vamos passar a combinar uns treinos conjuntos. Caso te queiras juntar avisa!

    1 abraço

  16. Francisco Mendonça 13 de Março de 2013 23:43

    Olá, antes de mais obrigado pela disponibilidade por estas dicas.

    Eu tenho 62 anos (é verdade, não é para rir) e obviamente não sou candidato a tri-atleta, mas como faço piscina à 4 anos e penso que estagnei nos 30 a 35 segundos cada 25 metros, para uma distância de 1500 metros agradeço-te esteas dicas que me vão mobilizar durante algum tempo na ilusão de que posso melhorar um pouco mais a minha performance.

    Um abraço e obrigado.
    Nota: se existir algum site (informação) especifico/a para a evolução na natação de gente com a minha idade agradecia que me enviasses o endereço.

  17. Gustavo 11 de Junho de 2013 20:15

    Boa Tarde,

    Meu nome é Gustavo, tenho 33 anos, nado ha aproximadamente 8 anos, e pedalo três vezes por mês, é possível iniciar um treino para triatlon com esta idade, e obter bons resultados.

    Obrigado pela oportunidade,

    Gustavo

  18. D Moura 7 de Novembro de 2013 18:03

    Ola, para nadar sozinho em rio tem algum equipamento de segurança.

  19. Aislan Roberto bueno 13 de Janeiro de 2014 19:58

    Olá. Meu grande problema na natação são as pernas, quando eu nado com o flutuador vai que vai, me sinto muito bem, mas quando nado sem ele, me canso mais rápido e meu nado rende menos. Há algum educativo para corrigir isso. Obrigado

  20. luiz carlos coreia 19 de Março de 2015 19:42

    muito boa as dicas, estou treinando ja a um ano e meio e ainda sinto muitas dificuldades, meus pes não flutuam ficam quase encostando no fundo da piscina, so com nadadeiras que rende o treino mas sem elas tenho muita dificuldade, será que é a idade? tenho 63 anos, e fico muito ofegante, isso irrita o treinador, se tiver algumas dicas por favor eu agradeço

  21. Gabriel 30 de Maio de 2015 1:10

    Tenho um TAF de 100m em 1’30”. Como posso treinar para conseguir fazer dentro do tempo? Outra dúvida é se treino de musculação conciliado com natação ajudará nesse objetivo?

  22. Letícia 26 de Junho de 2015 16:24

    Nadar no mar é sempre mais difícil(apesar da flutuabilidade ser bem melhor na água salgada), pois deve-se levar em conta as ondas, correnteza, possíveis objetos no meio do caminho e animais como água-viva. Competi em águas abertas por 5 anos, e asseguro que nadar com cotovelo alto nem sempre é uma boa. Essas dicas são para quem nada em piscina, e triatlo é feito no mar.
    Dicas de quem é experiente em águas abertas são ótimas, mas adquirir experiência e se adequar ao meio é fundamental. Cada pessoa tem seu estilo de braçada, ritmo, etc.

  23. Mark 26 de Junho de 2015 19:10

    Olá Francisco Mendonça

    Desculpe demorar 2 anos a responder! 🙂
    Quem me dera com 30 anos conseguir fazer 35seg aos 25 metros , por isso não vou falar aos 60 anos ! Muito bem ! Os meus parabéns!
    Para evoluir eu creio que poderá incluir um treino intervalado semanal . (sempre com o respetivo acompanhamento se possível)
    Por exemplo para começar 6 X25m a todo o vapor com 10 segundos de intervalo entre cada reptetição.
    Um simples pesquisa no Google permitirá encontra diversa informação sobre este tipo de treino.
    1 abraço e bons treinos

  24. Mark 26 de Junho de 2015 19:26

    Olá Gustavo,
    Como experiencia de natação de 8 anos e a treinar ciclismo 3 vezes por semana estás mais do qualificado para fazer um triatlo e obter uma boa prestação . Só falta mesmo incluir a corrida. Espero que por esta altura da minha resposta já sejas um TRI ATLETA

    Abraço
    Mark
    …………………………………………
    Olá D Moura
    Treino em aguas abertas completamente sozinho é algo arriscado. Caso não sejas um nadador SUPER experiente apenas acompanhado por um grupo ,
    Abraço
    Mark
    ……………………………………………
    Olá Aislan,
    O educativo é mesmo fazer centenas de piscinas só a bater pernas. Não há segredo. É só treinar duro!
    Abraço
    ………………………………………..
    Olá Luis Carlos Correia
    Tenho o mesmo problema . As minhas pernas afundam . O conselho é o mesmo do Aislan. Treino de pernas intenso e não desistir. Sei que não é fácil . No meu caso o fato isotérmico ajudou bastantes nos triatlos que fiz.
    Força!
    Mark
    ……………………………………….
    Olá Gabriel
    Espero que tenhas conseguido concluir esse TAF.
    Se ainda for a tempo o treino para começar sera por exemplo 6 X25m a todo o vapor com 10 segundos de intervalo entre cada repetição.
    Boa Sorte!
    …………………………………………..
    Olá Leticia,
    Sem duvida. Essas recomendações são mais adequadas para a piscina. Obrigado por enriquecer o post com a sua experiência.
    Para quem quer fazer um triatlo de aguas abertas (rio , mar ,etc) temos ,mesmo de ir treinar num meio parecido. Mais do que tudo o importante é cair na agua mesmo.
    Abraço
    Mark

  25. samara 18 de Setembro de 2015 13:55

    Ola
    eu tenho 9 anos comecei a fazer natacao com 8 anos no sesi,eu tenho uma duvida de como pular e nadar rapido

  26. samara 18 de Setembro de 2015 13:58

    oi
    me chamo samara tenho 9 anos e fasso natacao a um ano e oito messes entrei quando tinha 8anos, eu tenho dificuldade em pular e nadar borboleta, peito e respirar mas com as suas recomendaçoes me ajudou muito

    # obrigada mesmo estou muito grata

  27. samara 18 de Setembro de 2015 14:02

    oi
    me chamo Samara tenho 9 anos e faço natacao a um ano alguns meses tinha algumas dificuldades mas com as suas recomendações me ajudou muito

    # obrigada mesmo estou muito grata

  28. samara 18 de Setembro de 2015 14:04

    oi
    me chamo Samara tenho 9 anos e faço natacao a um ano alguns meses tinha algumas dificuldades mas com as suas recomendações me ajudou muito

    obrigada mesmo estou muito grata

  29. Mark 18 de Setembro de 2015 15:18

    Obrigado Samara!
    Muita persistência nos treinos e estou certo que serás uma grande nadadora! 😀

  30. João 27 de Dezembro de 2015 21:26

    Excelente post sobre natação!
    Faço corrida já há uns anos e natação há mais de 2… Falta a bicicleta para o verdadeiro triatleta! Que dicas dás a quem quer iniciar a modalidade? Como iniciar?

    João

  31. mark 12 de Janeiro de 2016 14:25

    Viva João,

    Antes de tudo começar a introduzir a bicicleta nos teus treinos. Uma vez que já fazes corrida até usar o treino de bicicleta como recuperação para os treinos de corrida (isto assumindo que a corrida é a tua modalidade mais forte) . No meu caso comecei a ganhar o gosto pela bicicleta e participei no meu primeiro triatlo com um “cavalo de ferro” (uma bicicleta de ferro das mais baratas que tinha la por casa). 😀
    Depois de ganhar o gosto investi numa de bicicleta de estrada.

    Aconselho a começares por fazer um Duatlo de curta distância. Tens muito em breve o Duatlo de Famalicão que é excelente para iniciar. ( 5km de corrida, seguido de 20km ciclismo BTT (circuito 10km com zonas de monte) e para finalizar uma volta ao circuito citadino com 2,5km em corrida;)

    De acordo com a tua localidade de residência recomendo o contacto com um clube de Triatlo. Podes consultar esta listagem
    http://www.correrporprazer.com/2011/01/clubes-de-triatlo-em-portugal/

    Qualquer questão avisa !
    Abraço e não esperes mais !
    Mark

  32. Luiz Antônio Tavares Neves 12 de Fevereiro de 2016 19:08

    Excelente os ensinamentos.

  33. Luiz Antônio Tavares Neves 12 de Fevereiro de 2016 19:09

    Excelente os ensinamentos. obrigado

  34. Antônio Simões 10 de Março de 2017 19:58

    Muito boas dicas
    Já agora gostaria de ter dicas como nadar debaixo de água pois eu só consigo nadar uns 15metros mas quando mergulho a partir dos 3 metros de distância conforme vou nadando venho vindo para a superfície parece algo a puxar me e normal ?? Obrigado

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.