Correr contra o frio

Autor: Filipa Vicente  /   Dezembro 06, 2010  /   Publicado em Equipamento  /   10 Comentários

Segundo os leitores do Correr por Prazer, o calor e o vento são as condições climatéricas mais desfavoráveis na prática da corrida. No entanto, não deixa de ser difícil sair de casa no Inverno, ao frio e muitas vezes com chuva (ou mesmo neve) para um rolamento lento. Saiba o que fazer para que tire partido desta época do ano e não falte aos treinos porque custa mesmo sair de casa.

1 )     Não leve demasiada roupa

Pense na temperatura corporal que vai atingir e manter a maior parte do tempo durante o treino. Roupa a mais poderá dificultar-lhe os movimentos e acaba por ser mais difícil eliminar o suor. Num rolamento mais lento justifica-se uma segunda camada mas para treinos a ritmos fortes e séries, pondere levar sempre menos roupa.

2 )     Utilize materiais técnicos de corrida no seu vestuário

Embora a corrida seja uma modalidade que exija muito pouco equipamento além de um bom par de sapatilhas, a roupa técnica pode ser uma vantagem em condições climatéricas adversas. Utilize t-shirts com tecidos que se mantenham secos, o algodão empapa muito e retém o suor o que pode provocar-lhe resfriados ou mesmo uma constipação.

3 )     Correr em segurança.

O seu horário de treino pode não ser flexível quando diminui o número de horas de sol e por isso tem de treinar antes do sol nascer ou quando já se pôs. Utilize vestuário com bandas reflectoras para ser visível e prevenir acidentes, sobretudo se corre perto da estrada.

4 )     As extremidades são pontos fracos

No frio, o instinto de sobrevivência do corpo humano é concentrar a maior parte do sangue nos órgãos vitais, ou seja, no tronco e por isso as extremidades (membros, mãos e pés) tendem a arrefecer muito mais. Além das luvas, pode utilizar manguitos para os braços e até pernitos se usa calções curtos.

5 )     Um bom aquecimento já conta como treino

Deve incluir alguns minutos de caminhada ou trote ligeiro para subir a frequência cardíaca e aumentar o débito de sangue, alongamentos, exercícios de mobilidade e até técnica de corrida para se assegurar que quando começa o treino propriamente dito os seus músculos, articulações, tendões e o coração estão a trabalhar no rendimento óptimo para assimilar a carga.

6 )     Utilize o gorro mas nem sempre

A cabeça é o local por onde dissipa maior quantidade de calor, por isso se utilizar o gorro desnecessariamente num treino em que vai suar muito, acaba com o acessório todo ensopado e mais pesado, sem saber o que fazer com ele. Mas num rolamento mais lento ou se estiver mesmo muito frio, proteja-se e isole esse ponto fraco.

7 )     Proteja a pele.

O frio é cortante por isso utilize hidratantes e lubrificantes para prevenir os cortes e assaduras nas axilas, virilhas, dedos dos pés e das mãos.

8 )     Necessidades hídricas

O risco de desidratação no Inverno é bastante elevado, tendo em conta que diminui significativamente o seu consumo de água e pode estar a treinar tanto ou mais do que no Verão. Se lhe custa beber água, aposte em tisanas leves (maçã, frutos silvestres, menta, etc.) que pode beber a uma temperatura mais agradável para a estação do ano.

9 )     E durante o treino?

As necessidades de hidratos de carbono são mais elevadas com o tempo frio por isso pode apostar numa bebida isotónica mesmo em treinos mais curtos, beba 150-200ml por hora de treino para repor líquidos, electrólitos e as suas reservas de glicogénio muscular.

10 )  Manter a regularidade…

Para quem corre ao ar livre, correr na passadeira é uma verdadeira tortura, no entanto nestas alturas pode evitar que falhe alguns treinos. Ainda assim, sempre que desesperar ao olhar pela janela, pense que conseguir ir correr num dia em chove e faz frio, garante-lhe uma grande vantagem e poderá dar-lhe uma inequívoca sensação de “dever cumprido”.

Claro está que se as condições forem realmente inadequadas para correr e não for possível compensar essa sessão com um treino indoor, aguarde ansiosamente que “depois da tempestade venha a bonança” para ir correr no dia seguinte.

24h Portugal 2018

10 Comentários

  1. Manuel Teixeira 7 de Dezembro de 2010 11:02

    Estamos fartos de saber todos estes ensinamentos, no entanto, descuramos tantas vezes pormenores e cuidados a ter.Daí nunca ser demais actualizar e levar à prática “técnicas” fundamentais para a corrida conducente ao bem estar fisico e mental.1 abraço

  2. Jaime 7 de Dezembro de 2010 15:00

    Eu tenho corrido todos os dias, com neve e gelo por vezes, ainda hoje de manha e agora vou para casa e estão -2 C aqui em Bruxelas!
    (De manha nem vejo a temperatura para não me assustar)
    O segredo são as mãos e a cabeça, tem de estar bem quentes, sem gorro e sem luvas não da’.

    Como sou friorento são 3 pares de luvas, as do meio são de forro polar, essas luvas da Nike são muito giras para correr no Inverno do Algarve….

    Admito que quiçá ‘e a qualidade que não e’ a melhor…

    luvas da Decathlon para ciclismo ( conjunto de 2 pares ) ajudam , mas não me chegam ( para mim pelo menos)

    Camisolas 2 pares mais corta vento, e venha frio e neve….

    Tenho notado que as pulsações são em media 10+ acima do tempo de temperatura “normal”…

    Sobre a hidratação não tenho pensado nisso, tb e’ so’ uma hora de manha e uma ‘a tarde…. mas tenho de ver isso , como trago a mochila as costas com o pisca vermelho , posso muito bem encher o camelbak com qq coisinha.
    cumprimentos e boas corridas

  3. Cesar Bessa 7 de Dezembro de 2010 19:41

    Parabéns à autora do artigo “correr contra o frio” pois tal como acima escreve Manuel Teixeira estamos fartos de saber todos estes ensinamentos, mas descuramos os pormenores e cuidados a ter. No entanto é sempre bom lembrar estes importantes conselhos para todos os corredores e demais desportistas que enfrentam o frio de inverno. Pena é que hajam poucas lojas de desporto bem equipadas com produtos específicos e pessoal que sensiblize os corredores.
    César Bessa

  4. Nelson Perneta 7 de Dezembro de 2010 23:45

    Viva Dra.Filipa.São dicas muito importantes,que será sempre bom lembra-las.Bom feriado

  5. Rosana Pontes 9 de Dezembro de 2010 15:10

    Realmente para quem corre ao ar livre, correr na passadeira é uma verdadeira tortura, mas ao pensar em correr na chuva, não tenho escolha, vou p a passadeira 🙁

  6. Sharron Clemons 21 de Dezembro de 2010 21:30

    Eu tenho corrido todos os dias, com neve e gelo por vezes, ainda hoje de manha e agora vou para casa e estão -2 C aqui em Bruxelas! (De manha nem vejo a temperatura para não me assustar) O segredo são as mãos e a cabeça, tem de estar bem quentes, sem gorro e sem luvas não da’. Como sou friorento são 3 pares de luvas, as do meio são de forro polar, essas luvas da Nike são muito giras para correr no Inverno do Algarve…. Admito que quiçá ‘e a qualidade que não e’ a melhor… luvas da Decathlon para ciclismo ( conjunto de 2 pares ) ajudam , mas não me chegam ( para mim pelo menos) Camisolas 2 pares mais corta vento, e venha frio e neve…. Tenho notado que as pulsações são em media 10+ acima do tempo de temperatura “normal”… Sobre a hidratação não tenho pensado nisso, tb e’ so’ uma hora de manha e uma ‘a tarde…. mas tenho de ver isso , como trago a mochila as costas com o pisca vermelho , posso muito bem encher o camelbak com qq coisinha. cumprimentos e boas corridas

  7. Mollie Rowe 23 de Dezembro de 2010 19:51

    Eu tenho corrido todos os dias, com neve e gelo por vezes, ainda hoje de manha e agora vou para casa e estão -2 C aqui em Bruxelas! (De manha nem vejo a temperatura para não me assustar) O segredo são as mãos e a cabeça, tem de estar bem quentes, sem gorro e sem luvas não da’. Como sou friorento são 3 pares de luvas, as do meio são de forro polar, essas luvas da Nike são muito giras para correr no Inverno do Algarve…. Admito que quiçá ‘e a qualidade que não e’ a melhor… luvas da Decathlon para ciclismo ( conjunto de 2 pares ) ajudam , mas não me chegam ( para mim pelo menos) Camisolas 2 pares mais corta vento, e venha frio e neve…. Tenho notado que as pulsações são em media 10+ acima do tempo de temperatura “normal”… Sobre a hidratação não tenho pensado nisso, tb e’ so’ uma hora de manha e uma ‘a tarde…. mas tenho de ver isso , como trago a mochila as costas com o pisca vermelho , posso muito bem encher o camelbak com qq coisinha. cumprimentos e boas corridas

  8. Isilda Barradas 4 de Janeiro de 2013 10:51

    Bom dia meus amigos…Eu também treino todos os dias,faço em média 10km quer chova quer faça sol saio de casa com o meu cão que corre sempre atrás de mim os 10km:)))no Jardim da Estrela, já sou conhecida pelas pessoas que se admiram por eu ter 62 anos e nunca falhar um dia…para além disso ainda faço 25 a 30 minutos de alongamentos…Tb tenho passadeira, mas raramente faço…Só realmente quando está a chover muito então sim faço passadeira…agora se estou no jardim e se começa a chover eu continuo até acabar os 10km…Beijinhos para todos e bons treinos

  9. Pingback: A 1 mês da Maratona: o que fazer? | Correr Por Prazer ®

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.