As nossas meninas

Autor: Vitor Dias  /   Dezembro 14, 2010  /   Publicado em Crónicas, Mulher Corredora  /   9 Comentários

As nossas meninasHouve jornais que pouco disseram, outros quase nada disseram e outros que disseram rigorosamente o mesmo.

O que aconteceu no domingo passado merece muito mais que um simples dizer e o nosso amigo Fernando Andrade sabe dizê-lo melhor que ninguém.

E quando o faz em forma de poema, é difícil encontrar alguém que se compare ao poeta corredor mais conhecido do pelotão nacional. Deliciem-se.

“Estavas, linda Inês”, apoquentada
Com a maldita lesão que te atormenta
Quando era, no Algarve, disputada
A prova que, na Europa, mais contenta.
Mas estiveste tão bem representada
Nesse grupo veloz que tudo enfrenta
Que à chegada, tivemos cinco em dez
E a Europa ali, aos nossos pés.

A Jéssica, imbatível, ganha o ouro,
E a Dulce é de bronze medalhada,
Marisa, Sara e Ana, são tesouro
E  a nossa bandeira é hasteada.
Sobrou a Anália? P’ra quê “dar o estouro”
Se a vitória já estava assegurada?
Eis que um País em crise e entristecido
Vê, com emoção, o orgulho renascido.

Avé, Augusta Jéssica, guerreira
Que sais determinada lá na frente
Levando atrás de ti a turma inteira
Ante aplausos de toda aquela gente.
Contigo, ia um País, dizem que, à beira
Da descrença voraz, tão deprimente !!!
Com gente como tu, com tal grandeza,
Porquê esta “apagada e vil tristeza” ?

Poema da autoria de Fernando Andrade e publicado no seu Blog Cidadão de Corrida

Ultra Sanabria

9 Comentários

  1. valter verde antao 14 de Dezembro de 2010 14:38

    quero dar os parabens a estas atletas,bem como ao autor do poema bem como a voçê vitor pelo artigo publicado sobre si na revista atletismo. tudo isto que acabei de dizer sao 3 dos muitos ingredientes que personificam de tudo o que hà de bom em portugal! cumprimentos valter

  2. Miguel Novais 14 de Dezembro de 2010 17:49

    Parabéns às atletas femininas e aos atletas masculinos!
    Foram fantásticos e tenho um enorme orgulho em ser português.
    Parabéns ao atletismo e a todos os atletas profissionais e amadores, pois continuam a brilhar com o ouro que ganham pois lutam todos os dias, quer nos treinos quer nas competições, faça sol, chuva ou neve.
    Força Portugal

  3. Fernando Pereira 14 de Dezembro de 2010 19:10

    Os meus sinceros Parabéns a todas,elas e eles.
    Cumprimentos
    Fernando Pereira

  4. Fernando Andrade 15 de Dezembro de 2010 10:02

    Quero agradecer ao Vitor Dias a distinção de trazer a este “mui nobre e invicto” site a minha dedicatória àquelas meninas que “por feitos valorosos/se vão da lei da morte libertando”.
    É claro que também os nossos homens se portaram à altura, ficando a uma unha negra do ouro. Mereceriam, por isso, idêntico louvor. Obviamente,aquelas palavras são extensíveis também à sua excelente prestação, que transformou este Europeu 2010, a jornada mais brilhante de sempre, do Atletismo Português.
    Parabéns.

  5. Lopes - Fafe 15 de Dezembro de 2010 22:21

    Fiquei radiante com a vitória, não só por ter-mos ganho, mas sim porque eu tenho um carinho, amizade e admiração pela Jéssica,Dulce e Marisa, com quem em tempos atrás treinei no duro.
    A todas os meus parabéns e um beijinho.
    João Lopes

  6. José António Freitas 16 de Dezembro de 2010 15:53

    Acompanhei quase todas as provas em directo e emocionei-me com as magníficas prestações dos nossos atletas, destacando-se a prova feminina. É um orgulho (ou devia ser…) para os Portugueses ter atletas desta dimensão. Não concordei com os comentários da RTP2 que a vitória da Jéssica foi fácil, quando se aproximava uma atleta que ultrapassara já a Dulce Féliz e se aproximava da Jéssica Augusto que, naturalmente, não devia estar “muito fresca”. Desconheço se o comentador teria sido atleta, mesmo de pelotão; Foi?

  7. Orlando Duarte 18 de Dezembro de 2010 0:51

    Não são só os jornais que não valorizam estas proezas internacionais do atletismo.

    Em 1994, Mário Soares, fez comendador Pedro Lamy, só porque este participou em 3 ou 4 G.P. da fórmula 1…

    Enquanto ALBERTINA DIAS que vinha num crescendo de categoria e com um palmarés invejável, sagrando-se campeã do Mundo de Corta-Mato, precisamente nesse ano, foi totalmente ignorada…

    Melhores Marcas Pessoais: 5.000 metros – 15:02,12

    10.000 metros – 31:33,03

    Meia Maratona – 1:08,21

    Maratona – 2:26,49

    Medalhas

    Ouro

    Campeonato do Mundo de Estrada de 1987 – Colectiva

    Campeonato do Mundo de Corta-Mato de 1993 – Individual

    Campeonato do Mundo de Corta-Mato de 1994 – Colectiva

    Prata

    Campeonato do Mundo de Estrada de 1986 – Colectiva

    Campeonato do Mundo de Estrada de 1989 – Colectiva

    Campeonato do Mundo de Corta-Mato de 1990- Individual

    Bronze

    Campeonato do Mundo de Estrada de 1988 – Colectiva

    Campeonato do Mundo de Corta-Mato de 1990 – Colectiva

    Campeonato do Mundo de Corta-Mato de 1992 – Individual

  8. Latoya Bridges 22 de Dezembro de 2010 8:41

    Acompanhei quase todas as provas em directo e emocionei-me com as magníficas prestações dos nossos atletas, destacando-se a prova feminina. É um orgulho (ou devia ser…) para os Portugueses ter atletas desta dimensão. Não concordei com os comentários da RTP2 que a vitória da Jéssica foi fácil, quando se aproximava uma atleta que ultrapassara já a Dulce Féliz e se aproximava da Jéssica Augusto que, naturalmente, não devia estar “muito fresca”. Desconheço se o comentador teria sido atleta, mesmo de pelotão; Foi?

  9. Joanna Wall 25 de Dezembro de 2010 22:36

    Parabéns às atletas femininas e aos atletas masculinos! Foram fantásticos e tenho um enorme orgulho em ser português. Parabéns ao atletismo e a todos os atletas profissionais e amadores, pois continuam a brilhar com o ouro que ganham pois lutam todos os dias, quer nos treinos quer nas competições, faça sol, chuva ou neve. Força Portugal

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.