Eu corri a 7ª. Maratona do Porto

Autor: Vitor Dias  /   Novembro 12, 2010  /   Publicado em Crónicas, Vídeos  /   23 Comentários


Demorei a começar a escrever sobre esta prova por não saber como abordar uma maratona que pela primeira vez repeti. Há 2 anos estreei-me, no ano passado fiquei de fora e para que uma prova tão especial não fique sem uma anotação da minha parte, cá vai um pequeno resumo do que foi para mim a sétima edição da maratona da cidade invicta.

A PREPARAÇÃO

Comecei um plano de preparação idêntico aos que fiz para as 5 maratonas que já corri. Seriam 70 treinos dos quais cumpri 90%. Foram 918 Kms percorridos, quase sempre acompanhado pelo meu amigo Luis Pires, o Miguel Marujo, o José Barbosa, o Vasco Batista e o João Meixedo. Uns num dia, outros noutro, foram muito poucos os treinos que treinei sozinho. Por esta razão e pelo facto de agora residir perto da marginal portuense, nunca me custou tão pouco preparar uma maratona. Obrigado a todos os que referenciei, acrescentando obviamente todos os restantes colegas da equipa Porto Runners.

A PROVA

Após o tiro de partida juntamo-nos um grupo composto pelo Vasco Batista (estreante), João Morais e Alberto Mendonça, tendo aos poucos aumentado de número com o Adriano Ribeiro, Paulo Rodrigues e o Duarte Câmara (madeirense que veio estrear-se na maratona e que conhecemos durante o percurso).

Eu corri a 7ª. Maratona do PortoSeguimos até à Afurada sempre em festa, conversando descontraidamente. Aos 22 Kms, o Vasco despediu-se de nós e arrancou para uma excelente prova na sua estreia. Temos atleta. Comecei a penar e a ver que os meus receios se iriam concretizar. O grupo partiu-se e fiquei eu e o Adriano que momentos antes dizia sentir-se muito bem mas que aos poucos estava tão cansado como eu e já com problemas musculares. Parámos no abastecimento dos 25 Kms, junto à Ponte D. Luiz I. Retomamos a corrida já no acesso ao tabuleiro da ponte e fomos até ao retorno da Afurada, onde parámos novamente. Combinamos parar no abastecimento dos 35 Kms e assim foi. Entretanto apareceu o Meixedo e lá fomos os 3, parando e correndo sem objectivo de tempo, pensando apenas em terminar a prova.

Costumo dizer quer o que custa numa maratona são os treinos e a prova é apenas o dia da festa. Ora foi precisamente o contrário o que se passou no domingo passado. A ausência de treinos de força, de rampas e de treinos longos, levava-me a crer que depois da meia maratona as coisas poderiam não correr como eu queria. E foi de facto assim.

Já na parte final da prova reencontrei o Paulo Rodrigues e depois de tanto sofrimento, acabei por viver um dos momentos mais comoventes da minha curta carreira de desportista, ao terminar abraçado ao Paulo e com a sorte de o momento ter sido apanhado por um fotografo que perpetuou aquilo que eu simplesmente legendaria de “Correr Por Prazer”.

Relativamente à prova de um modo geral, é sem dúvida a prova rainha do atletismo nacional, atraindo e motivando cada vez mais atletas nacionais e estrangeiros. Desde a expo-maratona, à pasta party, às bandas espalhadas pelo percurso, aos abastecimentos, aos voluntários e a todo o staff, tudo tem melhorado ano após ano. Vê-se que é uma prova com grande potencial e que melhorando aqui e ali alguns pormenores, poderá ser muito em breve uma maratona de referência  a nível europeu.

A maratona da invicta está como o vinho do Porto, quando mais velho melhor. Esperemos uns anos e quem sabe teremos um vintage.

Tom Tom Sports Runner 3

23 Comentários

  1. Rogério Calvo 12 de Novembro de 2010 1:51

    Viva Vitor

    No passado Domingo foi a minha estreia na Maratona.
    A expectativa era grande, tinha como objectivo concluir a prova em 3h 30min (tempo que se viria a revelar demasiado ambicioso).
    Relato da minha prova.
    1)5 Minutos antes da partida, verifico que o Garmin não tem recepção de satélite, cujo sinal só consegui captar já perto do parque da cidade.
    2)Ao km 2 constato que vinha a rolar 5´,30´´
    3)Tentei recuperar o tempo perdido até ao km 5 (1º erro)
    4)Após a recepção de satélite do Garmin foi sempre a rolar a 5´ 00´´ até ao km 36 (pelocaminho passei por o Vítor na subida do Freixo para a Ponte D. Luís)
    5)km 36 surgiram os problemas, até ao km 41 fui andando e correndo, foram 5km muito longos e solitários.2º Erro – é terrível correr uma maratona “sozinho”, sem companhia de outros atletas com objectivos similares para se incentivarem mutuamente. Talvez para a próxima me junte ao Portorunners
    6)km 41 tinha um grande amigo a espera (Obrigado Artur) que me acompanhou no ultimo km sempre a rolar
    7)Quando vi a meta ainda tive forças para fazer um sprint e terminar a prova em 3h e 44 min.

    No final os sentimentos eram contraditórios, frustração por não ter conseguido acabar abaixo das 3h 30 min , mas também de uma grande alegria, tinha acabado me tornar um maratonista.

    Queria aproveitar para agradecer ao Vítor, pelas suas crónicas das participações em maratonas, que foram um grande incentivo para que este simples corredor se transformasse num maratonista.

    Muito Obrigado

    Rogério Calvo

  2. Pedro Costa 12 de Novembro de 2010 8:52

    Sou corredor há pouco tempo e frequentador deste site desde que comecei a correr. As suas crónicas que tanto incentivam quem corre são sempre fantásticas. Venho aqui apenas comentar a primeira foto deste artigo. Esta fotografia é um VERDADEIRO HINO ao Desporto. Eu que agora comecei, não consigo compreender como é que alguém que corre 42 Kms consegue acabar da forma que a imagem demonstra. Assim sim. Atletismo é sinónimo de companheirismo e amizade. Parabéns ao Vitor Dias e ao Paulo Rodrigues, uns verdadeiros campeões.

  3. Alexandre Caramez 12 de Novembro de 2010 11:37

    Grande Vítor,

    quero salientar os pontos positivos, que embora a tua prova tenha parecido menos boa, quem ler atentamente a tua crónica, foram fantásticos os momentos: de aprendizagem, de partilha, de diversão/humor, de conquistas e um final que ficará gravado para sempre na tua memória!

    Também, quero aproveitar para mostrar toda a minha GRATIDÃO e APOIO que tanto ajudaram na minha prova.

    Dizia Einstein: “Louco é aquele que quer obter resultados diferentes fazendo as mesmas coisas”, por isso, seguindo os teus conselhos, os do Luís, os da Conceição e muitos outros grandes atletas dos Portorunners, à 3a foi de vez! 🙂

    Um forte abraço, prometido para próxima vez que estivermos juntos.

  4. valter verde antao 12 de Novembro de 2010 12:46

    ola vitor!!! quero dar-lhe os parabens por terminar mais uma maratona,bem como ao seu site,pois é uma grande fonte de aprendizagem e motivação para todos os amantes deste desporto. cumprimentos valter

  5. Carlos Castro 12 de Novembro de 2010 14:21

    Amigo Vitor,
    São os momentos de grande sofrimento ou de grande alegria que marcam a nossa vida! Sofreu e sentiu as emoções da vitória, por isso, a sua vida estará definitivamente marcada por esta data. E acredite que a recordará essencialmente pela alegria que viveu, por isso, sofrer, ás vezes vale a pena!
    Um abraço!

  6. Vasco Batista 12 de Novembro de 2010 14:39

    Olá Vitor,
    Mais uma vez foi uma honra ter sido “apadrinhado” por ti.És, como sabes uma fonte de inspiração, aprendizagem e motivação para tantos outros que como eu se iniciaram na mítica Maratona, e outros tantos que ainda estão a dar os 1ºpassos neste mundo maravilhoso da corrida.
    Realmente esta foto representa bem tudo aquilo em que acreditas, o verdadeiro sentido da corrida: O “Correr Por Prazer”
    Não existem palavras para mostrar toda a minha gratidão por tudo o que me ensinastes desde o 1º dia… Forte Abraço amigo!!!!

  7. MANUEL CUNHA 12 de Novembro de 2010 15:46

    Olá Vítor
    Mais uma vez cruzamo-nos numa maratona , em Abril foi em Madrid e agora no Porto, passei por ti no regresso do Freixo ias quase a passo incentivei-te passados 2 ou 3 kms foi a tua vez de passares por mim e incentivares-me , só que naquela fase da maratona já ia em sofrimento, e é como tu dizes não há milagres a falta de treinos longos combinados com exercícios de força não perdoam… no fim o cronómetro marcava 03.51,03, mau tempo… mas o que conta é que é mais uma para juntar ao pecúlio
    Até à próxima Vitor.
    P.S. – A foto final está um espectáculo.. Parabéns
    1 grande abraço

  8. César Canito 12 de Novembro de 2010 17:01

    Olá Vitor parabens por terminares a prova, acredita que grande parte de nós que terminamos a maratona não estavamos muito melhor do que tu, quanto á foto está realmente boa.
    Alguem sabe onde é que se pode arranjar fotos da prova?
    É que vi alguns fotografos pela prova mas não sei qual o contacto para ver se apareço em alguma para ficar com uma recordação da minha primeira maratona.
    Cumprimentos.

  9. João Ramalhão 12 de Novembro de 2010 17:52

    Vitor, muitos parabéns por mais uma maratona concluída!
    Tenho umas fotos tuas (para onde as envio?) que tirei na Av. Brasil depois do último abastecimento. Incrível a boa disposição já com 38 km nas pernas…
    Muitos parabéns!

  10. Joaquim Margarido 12 de Novembro de 2010 18:52

    Gostei de ver, gostei de ler.
    Com mais ou menos sofrimento, que a corrida nunca deixe de ser um prazer.
    Abraço de parabéns.
    JOAQUIM MARGARIDO

  11. Lopes - Fafe 12 de Novembro de 2010 22:05

    Boa noite a todos em especial ao meu padrinho Vitor. Quanto á maratona pensei que fosse mais dificíl, bom eu também fui nas calmas, julgo que tinha preparação para correr a distância em cerca de 3,30h a 3,40h, mas por causa de um incidente, uns dias antes pensei bem que não ia conseguir concluir a prova, mas é uma grande festa, e lá estava o meu padrinho próximo da meta para me dar um abraço.
    Quero agradecer aos atletas que me ajudaram quando eu estava a atravessar o parque e os musculos me começaram a boquear.
    O meu obrigado
    João Lopes

  12. Rui Pinho 12 de Novembro de 2010 22:57

    Vitor:
    Já escrevi isto algures:
    A tua prova é o sinónimo de ti mesmo: sofrimento com alegria pelas conquistas que nos proporcionas.
    Eu, que nunca pensei sequer correr, encontrei aqui e em ti um apoio sempre presente a troco de nada. Quando, 42 km’s depois de iniciar aquela que é a minha maior empreitada, dei de caras contigo e com o Luis Pires senti que não te tinha desiludido. Notei em cada um de nós que em ti se apoia a vontade enorme de não defraudar as expectativas que tinhas. És um campeão. E recordo-te que “Nascemos para correr” com prazer. Quando deixar de ser assim…
    Grande abraço.

  13. Paulo Rodrigues 12 de Novembro de 2010 23:06

    Caros amigos
    Realmente a fotografia demonstra como o desporto deve ser encarado,depois de tanto sofrer, acabar a maratona em “puro prazer”.
    Aqui vão alguns links com fotos que perpetuam a nossa participação:
    http://picasaweb.google.com/ana.gomes.futuro/MaratonaPorto2010#
    http://picasaweb.google.com/tonovais/MaratonaDoPorto2010#
    http://picasaweb.google.com/JorgeCorreiaDias/7MaratonaDoPorto#
    Obrigado a todos,pelas palavras de apoio e, Vitor, “Fazer Amigos a Correr”,é mesmo BOM!!!
    Abraço
    Paulo Rodrigues

  14. Fernando Andrade 13 de Novembro de 2010 0:09

    Bravo, Vitor.
    Fazes muito bem em trocar uma grande marca por um grande momento, aqui brilhantemente registado. Eu cheguei uns minutitos antes, mas abdicava deles para fazer parte do “boneco”. Lindo.
    Granede Abraço e parabéns a ambos.

  15. João Correia 13 de Novembro de 2010 13:10

    A Maratona do Porto foi igualmente a minha estreia na mítica distância e fiquei fã. Espero encontrar-te noutras edições e sempre com a mesma disposição, essa que transparece da foto.

    Cumprimentos.

  16. Vitor Dias 13 de Novembro de 2010 22:30

    Obrigado a todos pelas vossas simpáticas palavras.

    Hoje tive a oportunidade de ver a reportagem da maratona do Porto na RTP2 e realmente valeu a pena o esforço de todos os intervenientes.

    Estamos todos de parabéns por termos colaborado nesta grande festa que aos poucos se vai afirmando no panorama europeu da modalidade.

    Venha a próxima.

    Cumprimentos

  17. João Meixedo 15 de Novembro de 2010 19:56

    Venha mesmo a próxima.
    Tem que ser sempre a olhar para a frente.
    Grande abraço.

  18. Luis Sousa Pires 17 de Novembro de 2010 23:40

    Vitor Dias e Paulo Rodrigues, duas grandes figuras do nosso pelotão. É das tais fotografias, que vale mais que mil palavras!

    Gostava de dar os parabéns a todos os estreantes – e foram tantos – convicto que o vosso exemplo vai, estou certo, incentivar outros para fazerem o mesmo no próximo ano. Vamos fazer desta prova, uma festa cada vez maior!

    Se não for antes, até dia 6 de Novembro de 2011 na 8ª edição. A não ser que haja algum motivo de força maior, quero continuar totalista!

  19. Jorge Freitas (joca) 19 de Novembro de 2010 12:54

    Amigo, Vitor, tenho sempre por norma quando me meto nas coisas, tem que ser com grande empenho, agora se consigo os objectivos ou não é outra coisa, mas tenho que ter a consciencia e a consolação que dei o meu melhor. Em relação a esta Maratona tenho a dizer que não consegui o meu segundo objectivo,(o primeiro era acabar), mas tambem não sou pessoa de estar a pensar de forma negativa, mas sim de tentar perceber o que puderá eventualmente ter acontecido, e dou comigo a pensar e ao mesmo tempo a questionar-me. PARTICIPEI NA FESTA?SIM.TIVE ALGUM PROBLEMA FISICO?NÃO.SENTI A CORRIDA?SIM. Perante isto só tenho que ficar FELIZ, porque se calhar houve muita boa gente que gostaria de ter partipado, e por qualquer razão não o pôde fazer. Fiz contigo e o Luis Pires uns treinos longos que me deram grande prazer e espero continuar a fazer. Se puderes quando vocês quizerem companhia deste vosso compincha, avisa.Abraços desportivos

  20. José 1 de Janeiro de 2011 22:59

    Olá

    Ao ver agora a foto deste artigo é que vi que estive incluido no teu grupo até aos 17/18 kms, depois aumentei um pouco o andamento porque me estava a sentir bem. Foi a minha primeira maratona e fiquei muito feliz ao conclui-la…
    Espero este ano fazer uma maratona internacional e para o ano lá voltarei à do Porto.
    Parabéns pelo site, votos de bom ano para toda a equipa…

  21. Vitor Dias 2 de Janeiro de 2011 22:57

    Olá José
    Obrigado pelo comentário e parabéns pela maratona.
    Votos de um Bom ano.

  22. Luis Miranda 6 de Janeiro de 2011 16:42

    O Luis Pires tem toda a razão o Vitor e o Paulo,são duas Grandes figuras do pelotão,eu acrescento dois Campeões,FORÇA continuem.

    Um abraço

    Luis Miranda

  23. Paulo Rodrigues 10 de Janeiro de 2011 23:07

    Obrigado Luis Pires e Luis Miranda.
    Podem acreditar,vocês foram e continuam a ser,para mim,uma grande inspiração!!
    Abraço
    Paulo Rodrigues

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.