Um enfarte do miocárdio atirou-o para as maratonas

Autor: Vitor Dias  /   Outubro 21, 2010  /   Publicado em Lesões e Doenças, Vivências
Tags: enfarte agudo do miocárdio, rui fernandes, Vivências
Tempo de Leitura: 3 minutos

Um enfarte do miocárdio atirou-o para as maratonasNão são os feitos do “Gebrselassie’s” dos “Tergat’s” ou de mais uns quantos campeões ou campeãs que nos motivam a correr. Embora gostemos de os ver a correr e de continuar a ficar impressionados com as suas prestações, são os verdadeiros atletas de pelotão que nos motivam e fazem os mais sedentários pensarem o quanto estão a perder em não praticarem exercício físico. Depois da recente história que aqui publicamos acerca do feito realizado por Miguel Marujo, apresentamos hoje mais um testemunho de um verdadeiro campeão que é a demonstração de que não é tarde para começar a correr e que mais vale começar antes que seja tarde.

Como tanta gente, Rui Fernandes fumava e tinha a tensão arterial alta. Em 2007, sem que nada o fizesse prever e sem qualquer “aviso prévio” teve um enfarte agudo do miocárdio. Após o devido acompanhamento e sem que tenha ficado com sequelas, começou a caminhar, a correr e em pouco tempo foi apanhado pelo bichinho das corridas, ao ponto de já ter terminado 16 meias maratonas e 3 maratonas (Porto e Madrid), estando neste momento a preparar-se para correr a maratona da invicta pela terceira vez.

Eis o que nos diz o Rui numa conversa informal mas que espelha muito bem a alegria com que corre e o alerta que faz a todos os que deixam a prática do exercício físico para segundo plano.

Correr Por Prazer – Não é perigoso correr depois da doença que tiveste?

Rui Fernandes – Não, desde e quando saiba controlar o meu esforço.

Correr Por Prazer – O que dizem os médicos do facto de correres distâncias tão longas? Eles conhecem alguém que o faça ou terás sido o primeiro?

Rui Fernandes – Os médicos dizem que quando correr, se me sentir cansado, abrande ou pare. No historial do meu médico existe apenas um individuo que teve êxito como eu depois de ter tido um enfarte. Eu sou o segundo caso, na lista de doentes dele. A maior parte de doentes limita-se ao mínimo dos mínimos, medicamentos e caminhadas só quando está bom tempo.

Correr Por Prazer – Os teus familiares e amigos não acham estranho e talvez  uma “maluqueira” correr tanto? O que lhes dizes?

Rui Fernandes – Sim é verdade, eles acham que estou a ficar maluco, mas tenho orgulho em dizer que quando tenho uma corrida, lá estão eles a dar-me todo o apoio.

Correr Por Prazer – O que tens a dizer a quem não pratica exercício físico?

Rui Fernandes – Estão a perder anos de vida.

Correr Por Prazer – Perante a doença que tiveste, tens que ter algum cuidado especial no que diz respeito a treinos ou alimentação?

Rui Fernandes – A minha alimentação é extremamente saudável, acompanhada de 5 comprimidos diários, que não me posso livrar deles; em relação aos treinos, tento controlar o meu esforço.

Correr Por Prazer – És vigiado frequentemente?

Rui Fernandes – Sim, duas vezes por ano.

Correr Por Prazer – Qual a prova que mais gozo te deu?

Rui Fernandes – A minha primeira maratona do Porto em 2008, 1 ano e 8 meses após o enfarte. Lembro-me de ir acompanhado de dois amigos que me incentivaram muito, Luis e Filipe; demorei 4 horas e 31 minutos, FOI FANTÁSTICO.

Correr Por Prazer – Algum dia pensaste ser possível fazeres a vida que fazes hoje?

Rui Fernandes – Nunca na vida. Correr para mim é como ter um bónus extra no meu dia-a-dia, para poder continuar a ter qualidade de vida. Depois de tudo isto, só tenho que agradecer a chance que Deus me deu para saborear o que a vida tem para me oferecer. Agradeço-te a ti Vitor pela oportunidade que me deste de através de mim poder incentivar pessoas à pratica da corrida, à equipa da Porto Runners que são fantásticos nos programas semanais de treinos, aos meus amigos Pedro Monteiro, Luis Machado, Filipe Montenegro, Manuel Sá, que estão sempre em sintonia comigo para treinos e provas. E um bem haja para todos aqueles que pensam que nunca é tarde para…Correr!

Leia também ...  5 anos, 5 exemplos

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Vila do Conde Outlet Fashion

33 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *