Thomas Hicks

Autor: Vitor Dias  /   Agosto 21, 2010  /   Publicado em História  /   1 Comentário

Nacionalidade: Inglesa

Nascimento: 7 de Janeiro de 1875 (Cambridge)

Falecimento: 2 de Dezembro de 1963 (88 anos)

Venceu a Maratona dos Jogos Olímpicos de St. Louis em 1904 com o tempo de 03h28m53s

 

Thomas Hicks foi um atleta norte-americano nascido em Inglaterra, vencedor da maratona Olímpica dos Jogos Olímpicos St. Louis em 1904.

A maratona de St. Louis foi uma das mais confusas e irregulares de todos os Jogos, numa época de grande amadorismo e falta de organização, realizados como parte da Feira Mundial de St. Louis e que contou com a participação de um número muito pequeno de países.

A prova foi realizada sob forte calor, num percurso feito numa estrada na sua maioria em terra, onde vastas quantidades de poeira eram levantadas ao lado dos atletas pelos carros dos acompanhantes, prejudicando a visão e a respiração normal dos corredores.

Entre outros factos irregulares e pitorescos acontecidos durante a prova, o mais conhecido é de que o primeiro corredor a cruzar a linha de chegada, Fred Lorz, correu apenas 15 km do percurso, apanhando boleia de um carro até cerca de 7 kms da entrada do estádio. Ele mesmo reconheceu a fraude, dizendo que era apenas uma piada quando ia receber o prémio das mãos da filha do Presidente Theodore Roosevelt. Entretanto foi banido do actividade desportiva durante vários anos.

Hicks, que chegou em segundo, foi declarado vencedor, mas ele mesmo se viu envolvido em actos fraudulentos. Completamente exausto, foi ajudado pelos seus acompanhantes que lhe deram doses de brandy e 1 mg de estricnina para fazê-lo continuar, o que o fez ter um colapso logo após a linha de chegada.

Os médicos que o examinaram concluíram que caso tivesse ingerido outra dose de estricnina poderia ter sido fatal. Depois da maratona olímpica, Hicks nunca mais participou em corridas.

Fonte: Wikipédia

Ultra Trail Medieval 2019

One Comment

  1. Nelson Perneta 21 de Agosto de 2010 22:37

    Olá Vitor.Este brandy e a estrinina eram famosos placebos da altura,só duvido que fosse 1mg,o resto é mais ou menos idêntico as espertezas saloias da anterior maratona.Bom fim de semana

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.