Spiridon Louis

Autor: Vitor Dias  /   Agosto 07, 2010  /   Publicado em História  /   3 Comentários

Nacionalidade: Grécia

Nascimento: 12 de Janeiro de 1873 (Atenas)

Falecimento: 26 de Março de 1940 (67 anos) em Atenas

Spirídon Louis foi o primeiro homem a vencer uma maratona olímpica. Foi nos Jogos Olímpicos de Atenas em 1896. Terminou a prova com 02h58m50s.

Natural de Marousi, um subúrbio ao norte de Atenas, era um carregador de água e pastor de ovelhas e tornou-se um herói nacional grego, recebendo vários presentes, desde jóias a uma oferta de ter a barba cortada para o resto da vida.

Após a sua vitória, nunca mais correu e levou uma vida sossegada, primeiro como pequeno agricultor e depois como oficial de polícia.

Fez a sua última aparição pública em 1936, nos Jogos Olímpicos de Berlim, como convidado de honra dos organizadores, ficando uma foto sua bastante famosa, onde entregava a Adolf Hitler um ramo de oliveiras, trazida de Olímpia, o berço das Olimpíadas.

Spiridon morreu pouco depois da invasão da Grécia pelos nazis e o seu nome hoje é usado em vários clubes desportivos do seu país e principalmente no complexo olímpico de Atenas, onde os Jogos Olímpicos de 2004 foram realizados. A rua em frente ao complexo desportivo tem também a designação de Avenida Spiridon Louis.

Fonte: Wikipédia

Ultra Trail Medieval 2019

3 Comentários

  1. Nelson Perneta 7 de Agosto de 2010 15:56

    Olá Vitor.Este presente da barba cortada para o resto da vida,é muito engraçado já é muito bom,se fizermos as contas as gilletes e maçada de cortar todos os dias,já viu o que poupavamos no nosso orçamento,eh.eh.eh.Bom fim de semana

  2. Lopes - Fafe 7 de Agosto de 2010 17:32

    Bom se Spiridon foi o primeiro atleta olimpico eu vou tentar também ser o primeiro de toda a minha a familia a completar uma maratona.
    A todos um abraço
    João Lopes

  3. Vitor Dias 9 de Agosto de 2010 10:53

    Grande Lopes. Nada como arranjar boas razões de motivação e essa é uma delas. Quando terminei a minha primeira maratona também cheguei à conclusão que fui o primeiro da minha família (e ainda sou). Penso também que terei sido o primeiro da minha terra natal 🙂 Cumprimentos

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.