3 anos a correr, 7700 Kms de prazer

Autor: Vitor Dias  /   Agosto 14, 2010  /   Publicado em Vivências  /   11 Comentários

O vulgar dia 14 de Agosto passou a ser um dia especial para mim. Foi neste dia que o vírus da corrida se alojou em mim e nunca mais me deixou.

Há um ano atrás escrevia eu aqui algo acerca do meu início nas corridas, facto esse que acabei também por transcrever para o livro que entretanto editamos. Mais um ano passou e nele acrescentei mais 2600 Kms à minha conta pessoal.

Foi um agradável ano, sem lesões de maior, várias provas (menos que no ano anterior) onde destaco as 3 maratonas por serem a minha distância favorita (Berlim, Sevilha e Madrid).

Convido-vos à leitura do artigo do ano anterior onde conto de forma resumida o meu início nestas andanças e o que seria a minha vida se eu não corresse.

Resta-me agradecer à minha família, a todos os que me têm apoiado e ingressado no meu lote de amigos, colegas e a todos os corredores anónimos que simplesmente me levantam a mão quando nos cruzamos ao fazer aquilo que realmente gostamos de fazer: correr.

Ultra Trail Medieval 2019

11 Comentários

  1. Vitor Veloso 14 de Agosto de 2010 12:48

    Amigo Vitor,
    7700km e obra, força para mais 4,5,6,….. anos de prazer.
    Sempre especial o dia em que tudo começou, e relembrar faz que tenha mais força para continuar. O Vítor vem contribuindo para que este vicio de correr não morra e incentivando muitos a correr e continuarem a correr.
    A família e sempre a base do sucesso, no apoio e incentivo e estarem presentes.
    Que continue a Correr “sempre” por Prazer.
    Forte abraço
    Vitor

  2. Lopes - Fafe 14 de Agosto de 2010 15:37

    Parabéns a você
    nesta data querida…..
    Um abraço
    João Lopes

  3. Carlos Castro 15 de Agosto de 2010 7:20

    Amigo Vitor,
    As minhas felicitações por mais um ano de corridas, desejando-lhe que continue a retirar delas pelo menos o mesmo prazer que tem colhido até aqui!
    Um abraço!

  4. Rui Pinho 15 de Agosto de 2010 21:13

    Olá Vitor!
    Antes do mais, obrigado pelo seu, fantástico trabalho. É este blogue a minha cábula de treino, nutrição, equipamento, etc. Tenho em si a imagem de todos nós, atletas de pelotão. Aqueles que, não correndo para classificações premiadas monetariamente, correm para o merecido prémio, essa grande vitória, de acabar as provas. Nós que fazemos o grosso do pelotão, somos todos mais do que amigos, porque só nós sabemos o que sofremos.
    Falava há 15 dias com o António Leitão na sua loja em Espinho precisamente do desconhecimento que as pessoas têm do sacrifício que todos passamos para chegar a concretizar distâncias superiores a 10, 20 ou 40 km’s.
    Há 3 anos atrás pesava 134 kg. Nem sei os valores de colesterol nem de glicemia que tinha, sei que não ía no bom caminho. Depois de alguns anos, até aos 25, ter praticado muito futebol e futsal, ter sido um atletico segurança, parei. Foram 9 anos de inércia, vida sedentária e pior que tudo, fumava desde os 15. Comecei então uma dieta. Num ano, com caminhadas e muita fominha, perdi 8 kg. Decidi deixar de fumar. Estavamos em Julho de 2008, e pensei que, com a paragem do fumo, recuperaria os kg’s que tinha perdido. Comecei a correr. No fim das minhas caminhadas, diárias, fazia uma pequena distância a correr (500 m). Durante o resto do ano de 2008 e até Setembro de 2009 corria, quase diariamente, 5 km’s. Primeiro com paragem a meio de 12 mn’s, depois já seguidos. Em Setembro de 2009 fiz a Corrida do Homem e da Mulher em Leça, 7 km’s em 47 mnts. Desafiado por um amigo que anda nestas andanças há muitos anos, comecei a treinar para a 1/2 Sportzone que concluí com 2h19. Só me apeteceu chorar no fim. Com o dorsal cheio de sangue e o peito a arder (falha de principiante a falta de protecção dos mamilos, a fraqueza dos gordinhos) terminei a minha 1ª grande corrida.
    Desde então não mais parei os treinos. Li o seu blogue e decidi treinar para a Maratona do Porto deste ano. Agora faço treinos bi-diários para perder mais alguns kg’s. Ao Domingo corro 20 km’s, em 2 horas. A partir de Setembro devo começar os treinos específicos. A ver vamos se me aguento. Peso 98 kg e tenho 37 anos. Não pesava menos de 100 kg’s há mais de 12 anos. E nunca me senti tão vivo. Obrigado por fazer parte do meu pelotão.
    Um abraço.

  5. Vitor Dias 16 de Agosto de 2010 15:08

    Olá Rui

    A sua história é fantástica e encorajadora para qualquer um. Se vive no Porto ou arredores, convido-o para um treino em conjunto. Fico a aguardar contacto.

  6. Lopes - Fafe 17 de Agosto de 2010 22:17

    Boa noite Rui
    Estou maravilhado com o seu documentário. vai-se estrear na maratona do porto, também eu, mas pelo que li o Rui já tem mais preparação, pois eu na 1ª. semana nos sete dias fiz um total de 35 Km, mas esta semana terei que fazer mais e assim sucessivamente, pois também tenho uns quilitos a mais.
    Bons treinos
    João Lopes

  7. Luis Miranda 21 de Agosto de 2010 14:49

    Olá Vitor!

    PARABENS…que estes 3 anos de corrida,se repitam por muitos e muitos anos de “corrida com prazer”.

    É gratificante conhecer a importância do teu blogue…basta ver o comentário do Rui Pinho entre outros…

    Um abraço
    Luis Miranda

  8. Nelson Perneta 22 de Agosto de 2010 23:30

    Amigo Vitor.Ainda bem que foi,contagiado por este vírus saudável,7700km já imaginou a titulo de exemplo,é como ir ao outro lado do globo?Eu também fui contagiado a precisamente 26 anos e os resultados dos examae médicos são maravilhosos.Oxalá,que daqui a três anos estejamos a falar de qualquer coisa,como 15.400km,você é capaz.Bons kms

  9. Vitor Dias 23 de Agosto de 2010 10:08

    Amigo Nelson

    Quantos às vantagens da prática desta nossa paixão já ninguém tem dúvidas. Cabe-nos agora trazer cada vez mais gente para este vício. Bons treinos.

  10. Nelson Perneta 23 de Agosto de 2010 21:26

    Viva Vitor,É verdade,digo frequentemente aqui a nossa malta,se conseguir arrancar só um do sofá,já é uma grande vitória.Ao longo destes anos passaram imensos joggers aos treinos,uns corriam com todo o entusiasmo nos primeiros dias,depois surgia o cansaço logo desapareciam desculpam-se com falta de tempo!etc.Houve uma situaçâo curiosa de um rapaz que um dia veio ter comigo e pediu se podia treinar disse-lhe com todo o gosto que sim, o miúdo era uma “gazela” a correr.dias depois não o vi mais.Conhecendo a mâe perguntei por ele,a sra começou a chorar dando-me a triste notícia que o filho estava num tratamento de quimeoterapia com um cancro na cabeça maligno e que ele ia correr,porque se sentia alegre e apesar das dificuldades vivia com esperança.Infelizmente o rapaz faleceu,o que é certo o jogging deu-lhe um certo conforto e alegria de correr nos seus últimos dias.Até a próxima

  11. Alexandre Caramez 26 de Agosto de 2010 12:04

    Grandioso!
    É um feito fantástico, Vitor, parabéns!
    Forte abraço

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.