História e Anéis Olímpicos

Autor: Vitor Dias  /   Julho 31, 2010  /   Publicado em História
Tags: aneis olimpicos, História, vencedores da maratona
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A partir do próximo sábado e durante 24 semanas consecutivas iremos ter uma nova rubrica aqui no CorrerPorPrazer.com. Tratar-se-á da rubrica “História” onde inicialmente iremos apresentar a história de todos os vencedores de maratonas olímpicas.  Aproveitando a apresentação desta nova rubrica, apresentamos hoje a história e o simbolismo nos anéis olímpicos.Pretendemos assim divulgar a vida daqueles que ao longo de mais de 100 anos fizeram parte da história desta disciplina, assim como a história dos seus próprios países. Serão breves trechos onde indicaremos sobretudo algumas curiosidades, muitas delas bastante curiosas. Esperemos que os nossos leitores gostem desta nova vertente cultural, sempre ligada à corrida mas ao mesmo tempo nos ajudar a perceber que já há muitos anos alguém se dedicava de alma e coração a esta modalidade de que tanto gostamos.

OS AROS OLÍMPICOS

Os anéis (ou aros) olímpicos foi uma ideia do Barão francês Pierre de Coubertin (1863-1937), em 1913.

A cor de cada aro corresponde um continente: Azul a Europa; Amarelo a Ásia; Preto a África; Verde a Oceânia e Vermelho as Américas. É a principal representação gráfica dos Jogos Olímpicos e a marca do próprio Comité Olímpico Internacional.
O simbolismo dos anéis entrelaçados representa a união dos cinco continentes e pelo menos uma da suas seis cores, incluída a branca, está presente na bandeira de cada um dos países filiados no Vomite Olímpico Internacional.

Leia também ...  Alain Mimoun

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Fyke

7 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *