Fasceíte plantar / Esporão do Calcâneo

Autor: Romeu Araujo  /   Maio 20, 2010  /   Publicado em Lesões e Doenças  /   60 Comentários

As dores nos pés e membros inferiores não devem ser ignoradas nem deve ser algo a que as pessoas se habituem a suportar. Calcanhares dolorosos não devem ser negligenciados e podem ser facilmente tratados com a terapêutica adequada.

O aparecimento de dor no calcanhar/planta do pé tem como causa mais frequente a fasceíte plantar (FP). A fáscia plantar é um ligamento que vai desde o calcanhar até às cabeças metatársicas (estas articulam com os dedos). A fáscia plantar, o “ligamento” que se torna doloroso, é que contribui para a sustentação do arco interno do pé. Cobre os músculos da planta do pé e suporta tensões de (aproximadamente) 2,5 vezes o peso corporal ao caminhar, e 3 a 4 vezes em corrida.

A quantidade de tensão sobre a fáscia plantar pode ser aumentada através de limitações musculares diversas e pelo peso corporal aumentado. Este último factor contribui para o aparecimento da FP, mas não é normalmente a sua principal causa. As pessoas com “calcanhares dolorosos“ limitam frequentemente a distância caminhada, o que contribui para um eventual excesso de peso. Devido à natureza repetitiva do caminhar, a FP é considerada uma lesão por stress e, como qualquer lesão deste tipo, pode responder favoravelmente a um tratamento anti-inflamatório. Contudo, quase sempre regressará a dor enquanto a causa não for tratada.

A inflamação crónica prolongada origina depósitos de cálcio e eventualmente osso na porção da FP que se insere no calcâneo. Quando visível numa imagem radiográfica, a protuberância óssea denomina-se de “esporão do calcâneo”. A origem da sintomatologia dolorosa está na inflamação propriamente dita e não na presença do esporão do calcâneo. Assim sendo, o tratamento de eleição deverá ser não invasivo e deve obrigatoriamente assentar sobre uma análise detalhada que tenha identificado a causa biomecânica/funcional a nível dos membros inferiores.

O Podologista, após um pormenorizado exame clínico, identificará a causa e delineará um plano de tratamento completamente personalizado. O mais comum é o recurso a suportes plantares totalmente personalizados, entre outras medidas terapêuticas.

É importante referir que as causas de uma fasceíte plantar são também frequentemente a razão de outro tipo de patologias dolorosas que podem incluir todo o membro inferior, pelve e coluna vertebral. Também por este motivo de deve evitar que a situação se “arraste” no tempo sem se procurar ajuda especializada.

Por Romeu Araújo – Podologista / Podiatra; Trofa, Porto, Portugal
E-mail: romeuaraujo@podologista.com

Prozis 10% CORRERPORPRAZER

60 Comentários

  1. José Adriano Matos Ribeiro 22 de Maio de 2010 18:14

    A ignorância deste caso acompanhou-me (a ignorância mais as dores)durante cerca de três anos. Continuei sempre a correr dopado com análgésicos e anti-inflamatórios, sempre com calcanheiras de silicone, mas sem resultados. Por ultimo duas infiltrações resolveram o meu problema e nestes dois ultimos anos não tive mais problemas. Penso que o factor principal foi que quando comecei a correr não usei sapatilhas adequadas e corria sempre na rua. O calçado indicado para corrida e o alternar entre rua, relva e areia é o mais indicado, tanto para o treino em si como para evitar possíveis lesões. A fascite plantar é muito frequente e quase não se sente, daí o problema surge sem práticamente dar-mos por isso. O texto está perfeitamente completo e era bom que toda a gente o lesse. Obrigado

  2. Nelson Perneta 23 de Maio de 2010 21:09

    Olá amigo Romeu.Artigo bastante interessante.Quando comecei a dar as primeiras passadas e já lá vão uns bons anos,fui vítima desta lesão,e por ignorãncia convivi muito tempo com ela.Através dos livros e pesquisas,na altura ainda não havia a net,descobri que só bastava mudar de sapatilhas e resolvia,e foi assim que aconteceu as dores passaram quase de imidiato,até aos dias de hoje não tive essa lesão.aprendi que”uns pneus de formùla 1 não servem para andar no deserto” para mim o equipamento mais importante de um atleta é sem dúvida uma boa sapatilha não são baratas,concerteza que não,mais os tendões agradecem.Boa semana

  3. Romeu Araújo 25 de Julho de 2010 13:10

    Deixei este comentário em: http://www.correrporprazer.com/2009/05/alongamentos-para-evitar-ou-tratar-fascite-plantar/

    O tratamento de eleição da fasceíte plantar deverá ser não invasivo e deve obrigatoriamente assentar sobre uma análise detalhada que tenha identificado a causa biomecânica/funcional a nível dos membros inferiores.
    Só identificando a causa se pode promover a cura, e esta não é imediata. O alívio temporário é frequentemente conseguido, mas não se eliminando/minimizando a causa, uma eventual melhoria será apenas passageira.
    Nota: devido à especificidade da estrutura da fáscia plantar e à carga a que está constantemente submetida, o processo de eliminar a dor poderá ser mais ou menos demorado, consoante o caso e duração prévia dos sintomas.

    Cumprimentos

  4. alfredo luis 28 de Julho de 2010 2:54

    Boa noite Sr. José Ribeiro, li o seu comentário e estando numa situação identica pedia lhe o favor se me esclareçia melhor como tratou e onde.

    Cumprimentos

  5. Nelson Perneta 21 de Agosto de 2010 23:02

    Boa Noite Dr.Romeu Araújo.Um amigo que faz os treinos comigo,aconteceu-lhe o mesmo problema,sugeri-lhe a mudança de sapatilha,esta lesão aconteceu muito recentemente.O Certo è que ficou curado,note-se que corremos em asfalto,o que obriga treinos de alto impacto,quanto a prevenção concordo com os estiramentos,Bom fim de semana

  6. Isabel Martins 3 de Dezembro de 2010 11:35

    Bom dia!
    Não sou corredora mas pratico desporto com regularidade, principalmente marcha, devido a problemas na coluna.
    A minha fascite começou no ano passado e obrigou-me a parar com as minhas caminhadas. Informaram-me que era do calçado e mudei de ténis.Resultou mas não por muito tempo, no ano seguinte recomeçaram as dores na planta do pé direito (não tenho dores no calcanhar), fiz fisioterapia, melhorou um pouco. Vieram as férias deixei de fazer as minhas caminhadas, ia apenas ao ginásio e entretanto as dores apareceram novamente e com maior intensidade. Vou fazer fisioterapia novamente mas disseram-me que este problema podia ser provocado pelos meus problemas na coluna (já fui operada 1 vez devido a uma hérnia, na zona lombar já foi detectada outra que me provoca dores, principalmente agora com este frio).
    Agradecia alguma ajuda
    Bom fim de semana
    Isabel

  7. Romeu Araújo 3 de Dezembro de 2010 13:21

    Boa tarde,

    Já respondi ao seu pedido de ajuda por email.
    Cumprimentos

  8. luiza vania 2 de Fevereiro de 2011 2:24

    estou muito acima do peso e fazia caminhadas todos dias mas meu tenis estava com a palmilha gasta e começei a ter dores fortes no calvanhar quase não conseguia andar fui ao medico fiz um raio x pensando ser esporão mas não era foi detectado uma inflamação tomei anti inflamatorios melhorou mas depois de um mes voltaram as dores o que faço

  9. Romeu Araújo 2 de Fevereiro de 2011 3:08

    @Luiza Vania

    Boa noite,
    No texto explica como se forma o esporão. O que suponho que tenham é uma inflamação da fáscia plantar – fasceite plantar.
    Deve procurar um profissional especializado que, após averiguar a causa, corrigirá a situação, incluindo a inflamação e respectiva dor.

    Cumprimentos

  10. Rodolfo Cunha 14 de Fevereiro de 2011 12:48

    Bom Dia, tenho fascite plantar a 7 meses, a dór já melhorou muito, não sinto quase dores, gostária de saber se posso voltar ao meus treinos correndo na grama com um tenis bom, com a calcanheira de silicone, eu uso a palmilha sobre medida tb, será que tem algum problema correr na grama?

  11. Romeu Araújo 14 de Fevereiro de 2011 13:19

    @Rudolfo Cunha:

    O facto de referir que a fasceíte o atormenta há 7 meses, poderá ser um eventual sinal de que a causa biomecânica/funcional não foi identificada nem controlada. O retorno à actividade física até poderá ser bem sucedido, mas é uma lotaria quando o que descrevi antes não foi feito.
    É importante o calçado, o piso e declive, mas o que vai decidir o sucesso é a conjugação de diversos factores (entre os quais a correcção da causa biomecânica/funcional).
    Nota: palmilha sob medida não significa necessariamente que actue devidamente.

    Cumprimentos

  12. ~paulo joão pereira bastos 15 de Abril de 2011 13:23

    boa tarde ando comum problema no pé o medico disse que é um esporão.que tratamento posso fazer para a dor passar?o meu o muito obrigado.

  13. Romeu Araújo 17 de Abril de 2011 12:17

    @Paulo João Pereira Bastos,

    Conforme escrevi no texto do topo desta página e no comentário anterior, o tratamento passa por identificar a causa para então resolver a dor da fasceíte plantar (“esporão”).
    Procure um profissional de saúde especializado com a brevidade que lhe for possível. Quanto mais tempo passar, mais poderá demorar a recuperação.

    Cumprimentos

  14. Fabiano 5 de Maio de 2011 16:04

    Bom dia, estou com uma dor na sola do calcanhar e aparentemente parece ser algo que entrou mas tentei tirar e não encontrei nada nem esta inflamado, gosataria de saber se pode ser um esporão, obrigado

  15. Tatiane 9 de Maio de 2011 1:52

    Boa noite. Tenho fasceite plantar ha 8 meses (dectados oficilmente) nos dois pes, sendo que no direito tenho tambem esporao calcaneo. Sei que estou acima do peso, porem gostaria de dicas, primeiro para as dores que sao insuportaveis e nao tem analgesico que de jeito, segundo para perder peso, alem de diminuir a alimentacao, tem algum exercicio que possa fazer? Se caminhar devagarzinho pode piorar? Por favor, me ajude enviando a resposta para o meu e-mail. Nao aguento mais essas dores. Obrigada.

  16. EUGENIO 18 de Julho de 2011 11:06

    Ola,tenho 2 semanas de dores na sola do pe fiz uns alongamentos ao pe e parece que melhorou muito sera que fiz bem…

  17. Romeu Araújo 18 de Julho de 2011 19:47

    @Eugenio,

    Os alongamentos fazem frequentemente parte do tratamento, embora não especifique que alongamentos fez… Seria conveniente que consultasse um profissional especializado (Podologista) para perceber a origem do problema. Caso os sintomas voltem ou não passem por completo, a urgência deverá ser maior.

    Cumprimentos

  18. Mário Oliveira 7 de Dezembro de 2011 16:58

    Descobri hoje que tenho um esporão, através de RX.
    Tenho tido imensas dores desde à cerca de dois meses. A médica de familia diz que não há tratamento definitivo, tomar paracetamol para a dor, mas não passa, cirugia volta a aparecer. Por favor, haverá outro tratamento? Li sobre infiltrações, resulta?

  19. Romeu Araújo 7 de Dezembro de 2011 17:08

    @Mário Oliveira,

    Se ler com atenção o artigo verificará que existem opções de tratamento que têm enorme eficácia. Quanto mais rapidamente procurar ajuda especializada, maior será a probabilidade de conseguir eliminar a dor através do tratamento da causa.

    Cumprimentos

  20. elisangela da rosa 11 de Março de 2012 17:37

    trabalho o dia inteiro em pé e recentemente devido a fortes dores na planilha dos pés realizei um ultrasson, onde foi diagnosticado que eu estava com fasceite. Quero saber quanto tempo em média é o tratamento e se devo me afastar do serviço já que trabalho caminhando e em pé por cerca de mais de 08 horas?

  21. teresa roldan 27 de Abril de 2012 10:31

    Olá,
    Tenho ha cerca de um ano uma dor no calcanhar, com incidencia na parte externa , que me tira qualidade de vida!! sou secretaria, trabalho o dia todo sentada, quando me levanto mal consigo dar os primeiros passos…de manhã a mesma coisa, tenho peso a mais, tb nao ajuda,mas será só disso?? todo o calçado me incomoda… tenho dias que estou desesperada, tomo Nimed em SOS,não sei o que fazer…

  22. Romeu Araújo 28 de Abril de 2012 1:21

    @elisangela da rosa e @teresa roldan,
    Quanto mais depressa for realizada uma avaliação biomecânica que identifique a causa de uma eventual fasceite, mais depressa será a recuperação. Alongamentos adequados e gelo podem ajudar…
    Caso necessitem de algo, disponham.

    Cumprimentos

  23. Adelaide Fernandes 25 de Novembro de 2012 0:23

    Boa noite,
    Desde já agradeço as informações publicadas, contribuíram para melhorar o meu conhecimento em relação a potologia.
    Tal como em algumas situações, acima referidas, eu sofro do mesmo, tenho uma dor muito forte nos calcanhares que se estende a toda a perna, tenho muitas dificuldades em andar e não há sapatos que consiga suportar, fiz uma ecografia que acusou “esporão do Calcâneo”, no entanto foi-me mencionado que não havia cura, já comprei uns tenis com amortecedores, palmilhas de silicone e viscoelásticas, mas nada atenua a dor, sofro imenso com esta situação, já não sei o que fazer ou a quem recorrer. Não tenho excesso de peso, muito pelo contrário, desconheço a origem deste problema, mas preciso de uma solucão.
    Agradeço auxilio.
    Cumprimentos

  24. vandernice 30 de Junho de 2013 18:20

    Quem tem esporão pode fazer caminhada?

  25. Romeu Araújo 30 de Junho de 2013 21:37

    O “esporão” é habitualmente causado por desequilíbrios funcionais crónicos. Ex: pronação excessiva, encurtamento da cadeia muscular posterior, etc…
    O tratamento da dor deve ter em consideração esta relação de causa-efeito.
    Cumprimentos

  26. Nelia 9 de Agosto de 2013 10:37

    Bom dia Dr. Romeu,

    Ao efectuar uma pesquisa na internet deparei-me com este site. Parabéns é muito interessante.

    Gostaria da opinião de um especialista na matéria:

    Antes de mais não sou corredora, e apenas pratico caminhada esporadicamente, não sou muito assídua e além disso trabalho sentada. Pratiquei sim danças latinas por 2,5 anos, uma vez por semana. Apesar de não saber o motivo penso ter fasceite plantar. Terá sido as danças? Acho que até piorei depois de as abandonar.

    Há mais de um ano que apresentava algumas dores nos calcanhares, mas apenas quando permanecia muito tempo de pé. As dores intensificaram-se desde o inicio do ano até ao ponto de me doerem os pés quando me levanto e não conseguir caminhar bem nos primeiros minutos.

    Resolvi ir ao médico. Tirei RX para despistar o esporão, mas não o tenho. Receitou-me um anti inflamatório que melhorou mas não totalmente. Como tive alguns efeitos secundários com o anti inflamatório agora ando a tomar outro, mas penso que não está a surtir grande efeito. As dores estão a piorar. É certo que agora no verão ando mais de chinelos e sandálias rasas.

    O médico não me falou em fasceite, disse apenas que tenho de usar calçado bom e caro (só uso calçado nacional)e evitar desportos de impacto. É um médico de família, devo ir a um especialista?

    Obrigada

    Nélia

  27. Romeu Araújo 9 de Agosto de 2013 12:17

    @Nelia
    Bom dia,

    Deverá ir a um especialista:
    – A fasceíte pode ter como causa diversos factores funcionais/biomecânicos em que podem estar envolvidos músculos/tendões e articulações.
    – Só identificando correctamente a causa e intervindo sobre ela, poderá conseguir reverter a inflamação da fáscia plantar.

    Cumprimentos,

    Romeu Araújo

  28. Romeu Araújo 9 de Agosto de 2013 12:19

    @Nelia

    Uma nota: a resposta anterior foi direccionada para a possível fasceite plantar que poderá ter, mas poderá ser algo diferente ou outra patologia associada.

    Cumprimentos,

    Romeu Araújo

  29. Pedro 14 de Janeiro de 2014 14:55

    Há cerca de três anos comecei a sentir uma dor profunda no calcanhar direito, acentuada quando acordava de manhã e dava os primeiros passos. Fiz fisioterapia e a dor passou. Realizei uma ressonância magnética e não foi detetada nenhuma fasceite plantar. No entanto, quando deslizo os dedos sobre a fáscia plantar, sinto uns pequenos papos. Se carregar, tenho dores e às vezes parece que esses papos incham. Que papos serão esses e o que poderei fazer para melhorar?

  30. Romeu Araújo 15 de Janeiro de 2014 10:55

    @Pedro
    Os “papos” que refere deverão ser nódulos inflamatórios. Algumas medidas como massagem local e aplicação de gelo poderão ajudar, mas o principal objectivo deverá ser o de diminuir a tensão a que a fáscia está sujeita. Alguns tipos de alongamentos poderão ajudar, mas poderá ser necessária uma avaliação detalhada do seu caso.
    Cumprimentos

  31. Pedro 16 de Janeiro de 2014 11:31

    Obrigado pelo esclarecimento. Diminuir a tensão da fáscia implica o uso de palmilhas de silicone, por exemplo?

  32. Romeu Araújo 16 de Janeiro de 2014 11:46

    @Pedro
    Umas palmilhas de silicone, dependendo do caso, podem até piorar a situação.
    Cumprimentos

  33. Pedro 16 de Janeiro de 2014 12:18

    Como poderei então diminuir a tensão da fáscia?

  34. Romeu Araújo 16 de Janeiro de 2014 14:38

    @Pedro
    “Alguns tipos de alongamentos poderão ajudar, mas poderá ser necessária uma avaliação detalhada do seu caso.”
    Cumprimentos

  35. Jacqueline 15 de Fevereiro de 2014 16:38

    Tenho fasceite plantar e tenosinovite! Posso realizar caminhadas?

  36. Francisco Afonso 10 de Março de 2014 18:50

    Dr. Romeu.
    Boa tarde. Muito esclarecedora a matéria. Pratico corridas e participo de provas de 10 km há cerca de 3 anos. Ano passado fiz minha primeira meia maratona. Estava treinando no ritmo para fazer provas de 16 km e 21. Porém, desde o começo do ano meu calcanhar começou a doer. Me automediquei com feldene. Melhorava, corria e voltava a doer. Até que há um mês, a dor incomodou bastante e procurei um ortopedista. Ele de cara constatou fasceite plantar. Me recomendou alongamentos, me indicou um antiinflamatório e pediu para fazer compressa morna/quenta. Pediu radiografia, que indicou uma mínuscula, quase invisível, formação de esporão no calcâneo esquerdo. Suspendeu o antiinflámatório e manteve alongamentos e água quente. A corrida é uma válvula de escape para mim, e me faz muito mal, ver o meu grupo treinar para as provas e eu parado. Existe alguma solução diferente da recomendada pelo meu médico? Um colega (que não é medico) falou que deveria ser gelo e não água quente.O que acha? Muito obrigado desde já.

  37. Romeu Araújo 13 de Março de 2014 12:33

    @Francisco Afonso

    O gelo tem um efeito anti-inflamatório – não é por acaso que é utilizado tão regularmente no tratamento de lesões. Seria, tipicamente, a primeira escolha. No “timing” certo, o calor pode ser um bom adjuvante no tratamento, mas se se sentir pior com a sua aplicação, deve referi-lo ao seu médico.
    Habitualmente a fasceíte plantar apresenta-se como uma lesão crónica, mas de carácter agudo (sofre “agressões” diariamente) – daí o aconselhamento de gelo.
    Obviamente teria que o avaliar pessoalmente, mas posso deixar três conselhos: procurar ajuda profissional para alongar a cadeia posterior (fazendo alongamento também em casa); escolher sapatilhas adequadas; fazer avaliação biomecânica para eventual compensação/correcção.

    Cumprimentos,
    Romeu Araújo

  38. Francisco Afonso 15 de Março de 2014 12:37

    Doutor Romeu. Muito obrigado pela esclarecedora resposta. Continuo fazendo de 2 a 3 vezes imersão na água quente. Quando faço, sinto grande alívio.Faço alongamentos indicados pelo médico. Outro dia achei que estava bom e tentei um treino na esteira, a dor voltou com muita intensidade. Troquei a esteira pelo spining, chego em casa complemento os alongamentos e faço imersão na agua morna, me sinto melhor. Ontem fiz musculação, continuo sem correr, porém, fiz agachamento com peso. Daí a dor voltou com bastante intensidade. Pergunta 1: Existe alguma restrição na musculação para o tratamento da fasceite? Pergunta 2: Conversei com meu médico sobre o gelo e ele entende que devo continuar com a agua morna/quente. O que acha?

  39. Romeu Araújo 16 de Março de 2014 23:21

    @Francisco Afonso
    Deverá seguir as instruções do seu médico. Foi quem o avaliou e prescreveu o tratamento.
    Nota: uma alteração no equilíbrio muscular/biomecânico poderá estar na origem da fasceíte, e as eventuais restrições deverão ser conversadas com o seu médico.

    Cumprimentos e rápidas melhoras!

  40. Francisco Afonso 17 de Março de 2014 1:56

    Mais uma vez muito obrigado pela atenção.

  41. eliane arezes 5 de Maio de 2014 20:25

    boa tarde.
    tenho 50 anos e este ano me apareceu o que chamam de esporao.
    Doi muiito omeu calcanhar nao consigo andar se estiver com um calçado baixo.
    Tive de abndonar as caminhadas por medo de piorar fiz uso de inflamatorios mas nao adiantou muito;
    gostaria de saber se fazendo um tratamennto mais especifico consigo voltar as caminhadas!

  42. Romeu Araújo 5 de Maio de 2014 20:34

    @Eliane Arezes
    No próprio artigo e em comentários anteriores é referido que existe tratamento específico. Esse tratamento passa por se dirigir primariamente à causa da fasceíte e não só à inflamação da fáscia propriamente dita. O esporão é geralmente resultado de inflamação crónica, mais uma razão para se tratar a causa.
    Intervindo no conjunto referido acima, poderá então conseguir regressar às caminhadas.

    Cumprimentos e as melhoras!

  43. Sonia 17 de Agosto de 2014 2:46

    agua geladissima com gelo

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2019 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.