Se eu não corresse

Autor: Vitor Dias  /   Março 07, 2010  /   Publicado em Notícias  /   16 Comentários

O que mudou na minha vida desde que comecei a correr.

Se eu não corresse:

– Correr continuaria a ser aquilo que fazemos quando vamos atrasados para o autocarro ou para o comboio
– Não pesaria menos 10 Kg do que há 2 anos atrás
– Não saberia o que é comer sem me preocupar com o aumento de peso
– Não saberia qual o prazer de terminar uma maratona (e já vão 4).
– Provavelmente a minha mulher também não correria
– Estaria mais tempo em casa com a família
– Os colegas dos meus filhos na escola não ficariam espantados quando eles lhes dizem que o pai consegue correr 42 Km sem parar
– O meu colesterol alto iria continuar a figurar como um dos meus objectivos a alcançar
– Não teria conhecido dezenas de terras e dezenas de amigos
– Não terias o tempo que tenho para mim próprio (enquanto corro sozinho)
– Não teria criado um site de corrida
– Não teria escrito um livro
– Só comeria aletria no Natal
– Não seria chamado de “maluco” por alguns colegas
– Não me levantaria de madrugada para ir treinar ou para ir para uma prova
– Não gastaria mais em equipamento do que em gasolina
– Não seria abordado em treinos e provas como “o corredor do site da internet”
– Não teria participado no II Meeting Blogger
– Não conheceria muitas das ruas da minha cidade
– A minha mãe não me estaria sempre a dizer que estou cada vez mais magro
– Séries continuariam a ser o conjunto de lâmpadas da árvore de natal
– A massa não seria o prato mais confeccionado lá em casa
– A minha terra natal continuaria sem um único maratonista
– Vários colegas meus não tinham começado a correr ou a caminhar
– O primeiro ministro correria mais do que eu
Fartlek seria para mim o nome de um futebolista de um país de leste
Haile Gebreselassie seria um dos melhores atletas de sempre mas que eu só teria visto na televisão ou no youtube

Resumindo, a corrida mudou quase por completo a minha vida. E a tua?

Azores Triangle Adventure 2018

16 Comentários

  1. Cáu - Cláudia de Lucca 7 de Março de 2010 1:01

    muito disso eu posso repetir. fiquei pensando como seria a minha vida se eu não corresse, mas também fiquei pensando como ela ainda pode mudar.
    boas corridas!

  2. Fernando Pereira 7 de Março de 2010 15:15

    Olá Vítor.
    Faço das tuas palavras as minhas, só acrescento duas frases: comecei aos 52 anos,deixei de fumar, um abraço.

  3. Filipa Vicente 7 de Março de 2010 18:03

    Se tu podias não correr? Poder podias, mas não era a mesma coisa lol

    Não tinhas contagiado aqui a “lampiona” e “moura” a começar a correr e por isso hoje não teria acabado 10km de sobe e desce já a pensar na próxima.

  4. CARLOS COELHO 7 de Março de 2010 18:35

    Caro Vitor,
    Já pratiquei e ainda pratico vários desportos de forma amadora e modesta. A corrida é o mais recente “vicio” de há cerca de 2/3 anos para cá.
    Assino por baixo todas essas mudanças por ti referidas.
    Para mim o desporto é uma filosofia de vida.
    Um abraço.

  5. João Paulo Meixedo 7 de Março de 2010 18:54

    Olha pá, se tu não corresses eu não tinha escrito a posta que acabo de pendurar lá no meu quiosque.
    Um abraço.

  6. José António 7 de Março de 2010 22:49

    Se tu não corresses, era menos um grande exemplo para falar aos outros e que dou sempre quando tenho de referir a alguém que não corre.
    Um Abraço

  7. António Nogueira 7 de Março de 2010 23:04

    Jamais teria comemorado hoje um ano de corrida e menos 8 quilos de peso.
    Obrigado pela força e dedicação.
    Um abraço

  8. João 7 de Março de 2010 23:06

    Se não corresse, não teria vindo parar aqui dizer isto e partilhar o meu gosto pela corrida.
    Já corro à mais de ano e já ganho stress quando não posso correr.
    (obrigado pelo vício, Afonso!)

  9. Jose Xavier 8 de Março de 2010 10:29

    Grande parte do que mudou na tua vida, mudou também na minha.
    Muitas boas coincidências, neste mundo da corridas!!

    Um abraco
    José Xavier – Holanda

  10. Nelson Perneta 10 de Março de 2010 23:12

    Boa Noite a todos.Se calhar estaria fora de forma,com peso a mais,tinha dificuldades de subir escadas,executar tarefas com problemas,os parâmetros das análises de sangue elevadas,provavelmente nâo estava aqui neste espaço maravilhoso porque concerteza detestava.Enfim tudo isto seria verdade,se eu não conhece-se e pratica-se com muito orgulho e uma certa vaidade a corrida.Cumprimentos

  11. Henriqueta Solipa 16 de Março de 2010 1:35

    Muitas das suas palavras são as minhas também… de alguma forma creio que todos os que corremos sentimos o mesmo, mais ou menos…

    Obrigada pelo livro que escreveu e obrigada por ter partilhado as suas experiências com os demais.

    Boa sorte e boas corridas!

  12. Vitor Dias 16 de Março de 2010 23:10

    Olá Henriqueta. É bom ver que alguém gosta do que fazemos. Espero continuar a merecer os elogios e espero também um dia destes conhece-la pessoalmente. Boas corridas.

  13. Clara 18 de Março de 2010 21:49

    Se o Vitor não corresse… nós não poderíamos usufruir deste fantástico site que tanto nos tem ensinado acerca do mundo da corrida, por isso, ainda bem que começou a correr e espero que o continue a fazer por muitos e longos anos! Bons treinos e um abraço 🙂

  14. Vitor Dias 18 de Março de 2010 22:06

    Obrigado Clara.
    Continue a correr e a passar por cá.
    Vamos tendo sempre novidades.

    Cumprimentos

  15. Ricardo Sucesso 1 de Setembro de 2010 10:16

    Obrigado pela inspiração Vitor! Vemo-nos na Maratona do Porto!

  16. Vitor Dias 1 de Setembro de 2010 14:33

    Ola Ricardo

    Bons treinos e até dia 6 de Novembro na Expo Maratona.

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.