Pára que não pára

Autor: Vitor Dias  /   Fevereiro 02, 2010  /   Publicado em Blogosfera Corredora  /   13 Comentários

Pára que não páraO aparecimento do meu blogue foi fruto de uma inocente brincadeira localizada em 18  de Julho de 2008 quando consultava o Blogue da minha filha Susana.

Como o computador era o mesmo e como os conhecimentos eram nulos, cliquei onde não devia (criar um novo blogue) decidi então seguir os passos que me eram apresentados. Como o caminho a seguir tornou-se fácil acabei por concluir o processo.

Mas rapidamente me dei conta do “sarilho” em que me estava a meter, disso dei conta à Susana que logo teve o cuidado de me tranquilizar, mas eu continuei preocupado pois para alimentar um blogue com as características do meu faltava-me tudo, mas tinha a sensação que me iria sair bem, sempre foi assim em tudo o que me tenho metido e não seria o raio do computador que me iria deixar ficar mal.
Como era inevitável após este passo, o meu blogue ibernou e só cerca de 3 meses depois é que começou a dar os primeiros passos, para isso muito contribuiu a Susana que no seu “Espraiar” faz a apresentação do meu blogue, quase me obrigando a andar com ele para a frente.
Foi com a compreensão, paciência e simpatia de tantos amigos que eu tenho conseguido fazer neste blogue que o mesmo se tem tornado um local onde me sinto confortável para escrever e relatar as incidências ligadas ao desporto e à corrida em particular.
Confesso que a criação deste blogue sendo fortuita, cedo me despertou a necessidade de aprofundar os seus efeitos pois na génese da sua criação estão lá outras prioridades que deveriam merecer a minha atenção para além da própria corrida, (infelizmente têm ficado um pouco esquecidas) mas sempre que é oportuno não deixo de o utilizar para poder desabafar sobre coisas a que assistimos e nos roem a consciência e que se prendem com o meio em que estamos inseridos.
O nome do Blogue tem muito a ver com isso, o Pára que não Pára foi de inspiração rápida pois uma das minhas paixões foi o facto de ter sido Paraquedista e militar na mesma especialidade e combatente na guerra de África. Em complemento a esta vertente acrescentei o facto de, apesar de aposentado, parar para mim era carta fora do baralho e para isso só havia um caminho, para a frente e sem parar.

Parece que acertei no nome, é uma mania saudável que me persegue e os “caldinhos” em que me tenho ultimamente metido. Tais como maratonas e mais maratonas só me têm dado razão.
Para chegar aqui passaram 41 anos desde a 1ª corrida, precisamente para entrar para os “Páras” depois foi um interregno de até há 21 anos atrás, desde então nunca mais deixei de correr. O surgimento do Blogue veio permitir também uma forma diferente de encarar a vida devido aos fortes laços de amizade que se criaram com tantos e tantos amigos espalhados pelo País fora e também além fronteiras, para além de ser uma forma eficaz de ocupação dos meus tempos livres, pois a minha condição de aposentado da administração pública permite-me também este privilégio de ter esta ferramenta e estar em contacto permanente com os amigos, actuais e virtuais, dando-me ao mesmo tempo uma grande satisfação poder sentir que no seio dos meus amigos sou aceite com alguma simpatia e gratidão.
Tenho a satisfação da companhia de 3 filhos (um deles é o genro) que me acompanham na maior parte das corridas, mas só a Susana tem também um Blogue e peca por às vezes se esquecer demasiado tempo que ele existe, então deve ter-se “apaixonado” pelo meu onde é visitante assídua. Dos cerca de 20 mil visitantes provavelmente metade tem a sua marca, penso eu. Mas é graças a ela que tenho desenvolvido este meu blogue e tem sido uma fonte muito importante de ensinamentos que me têm permitido chegar à quase independência para alimentar este simples e modesto blogue que me vai permitindo abraçar os meus amigos onde quer que eles se encontrem, no Norte, no Oeste, região Centro e Lisboa, Margem Sul, Madeira, Açores, Holanda, Brasil e tantos outros locais.
Foi graças ao “Pára que não Pára” que tive o grato prazer e estar em Tomar e no Porto nos 1º e 2º Encontros Blogger organizados pelos Blogueiros Mor e queridos amigos Luís Mota, João Meixedo e Miguel Paiva. E é através deste meu Blogue que vou continuar a acompanhar a preparação e realização do III Encontro que se vai realizar dia 16 de Maio na Costa da Caparica.
Os blogues são coisa recente, não é fácil ás pessoas da minha geração (eu nasci na primeira metade do Século passado) assimilarem isto, muitos já não têm paciência nem motivação, eu adquiri a motivação devido à corrida e aos amigos, certamente serei um privilegiado, resta-me a esperança que muitos outros virão por aí, atrás de bons exemplos que felizmente já vamos tendo. O estímulo da rapaziada mais moderna tem sido muito importante para o meu caso e certamente para muitos que fazem o favor de connosco irem convivendo.
Sem este Blogue continuaria a não conhecer o que significa esta máquina infernal que é a NET, continuaria a dar sempre as mesmas voltas ao coreto cá da Aldeia, continuaria a ignorar a existência de verdadeiros amigos que tenho feito ao longo de Portugal inteiro, continuaria afastado daquilo que gosto de fazer correr com liberdade na Natureza e de ter voltado às maratonas.
Enquanto puder cá andarei e este Blogue será sempre a minha companhia, pois muito dele também pertence aos amigos.
Termino este pequeno calvário para quem tiver a pachorra de ler isto com um convite, venham todos à grande festa que vai ser o III Encontro Blogger.

Link para o blog: http://joaquimadelino.blogspot.com

Azores Triangle Adventure 2018

13 Comentários

  1. Miguel Paiva 2 de Fevereiro de 2010 9:34

    O blog do Joaquim é um espaço que visito com regularidade diária e que me dá muita satisfação. A sua escrita simples retrata a forma de estar de um homem-bom que preza a amizade e que faz da corrida uma espécie de “fonte da eterna juventude” que todos ambicionamos.
    Quando eu próprio criei um blog, uma das coisas que mais me surpreendeu foi a forma como se criaram laços de amizade e empatia com outras pessoas, mesmo que não as tivessemos visto nenhuma vez. Uma dessas foi o Joaquim!

    Parabéns pelo blog e que ele continue opor muitos e bons anos!

    abraço
    MPaiva

  2. Luís Mota 2 de Fevereiro de 2010 10:57

    Amigo Joaquim!
    Foi graças ao “ Pára que não Pára” que tive a felicidade de conhecer um grande amigo, Joaquim Adelino.
    É para mim uma referência e acima de tudo uma pessoa por quem tenho uma grande admiração.
    Diariamente visito o espaço e de lá sei as novidades dos companheiros da Blogosfera.
    Este mundo das redes sociais facilitou a interacção de uma comunidade de gostos comuns, neste o prazer na corrida. Já foram dois os encontros (Tomar e Porto) e aproxima-se o terceiro onde marcarei presença.

  3. João Paulo Meixedo 2 de Fevereiro de 2010 21:24

    Grande amigo Joaquim, nem sei por onde começar.
    Só quem o conhece percebe de que tipo de pessoa se trata; a forma sincera e descomprometida com que redige os seus posts, a contrastar com a forma comprometida com que fala de família e amigos, é coisa rara nos dias que correm.
    Apesar da distância a que nos encontramos e das poucas vezes que nos cruzamos, sei que tenho no Joaquim um amigo muito especial com quem tenho mais em comum do que muita gente possa pensar. Reservar-te-ei, Joaquim, um espaço permanente e para sempre aqui junto ao peito.
    Aquele abraço aqui de cima, e até à areia, se não for antes.

  4. Joaquim Adelino 2 de Fevereiro de 2010 22:53

    O nosso amigo Vitor Dias “brindou-me” com este convite e confesso que me surpreendeu por o meu simples blogue, é isso mesmo simples e modesto, ter merecido asua atenção, pois como todos sabem o seu espaço (Prazer de Correr) é do melhor que existe entre nós e de quem tenho uma leitura assídua sempre que são publicados novos textos sobre temas muito importantes e actuais.
    Tinha-lhe dito em “off” Ele não me vai levar a mal, que provavelmente só a minha filhota é que iria ligar alguma coisa áquilo, pois é enganei-me, os grandes amigos que tenho a felicidade de ter logo vieram em meu socorro, lembrando que este espaço de tempo de pouco mais de um ano tem sido riquíssimo no aprofundar de amizades criadas a partir deste espaço e que tem permitido abrir horizontes onde a confraternização e solidariedade é e será sempre a maior prioridade.
    Par o Luís Mota, Miguel Paiva e João Meixedo vai sempre aquela palavra amiga de agradecimento por serem meus amigos e pelas palavras simpáticas que aqui deixaram.
    Em breve voltaremos a encontrar-nos.
    Abraço.

  5. Fernando Andrade 3 de Fevereiro de 2010 9:48

    Grande Adelino.
    No “Pára que não pára”, a tua “tasca”, como diz o Meixedo, serve-se da melhor “pomada”, onde o valor da amizade, transparece em cada post. Sabe sempre bem vir até aqui. Bem lembrado, Vitor Dias. O Adelino, pela sua entrega à blogosfera corredora, merece-o bem.
    Grande abraço.
    FA

  6. Rustman 3 de Fevereiro de 2010 9:51

    Conheço o Joaquim há mais de 30 anos, sempre nas corridas, como atleta, treinador (inclusive de campeões nacionais) e presumo que também dirigente, sempre no atletismo dos clubes populares, que são, ou pelo menos foram os viveiros dos grandes fundistas nacionais. Após um interregno de quase 15 anos, venho encontrar o Joaquim já só como atleta (e que atleta, diga-se!), graças ao seu blogue, que é a minha fonte de noticias sobre as provas de estrado enão só , que semanalmente vão ocorrendo por aí. Além disso, tenho muito a agradecer-lhe pela motivão que nos dá, com as seus comentários nos vários blogues que visita.

    Ao Joaquim, o meu muito obrigado pelo PÁRA QUE NÃO PÁRA!

  7. António Almeida 3 de Fevereiro de 2010 10:42

    Como era visita assídua do “Espraiar” da Susana tomei conhecimento do “pára que não pára” quase desde o seu 1º dia ou pelo menos desde o dia em que a Susana o deu a conhecer.
    Ainda antes de o visitar pela 1ª vez começou logo por me chamar atenção o nome do mesmo, mais tarde quando o visitei percebi a ligação aos “páras” e ainda mais original achei o nome, claro que sou desde então visita assídua do “pára que não pára”.
    Mais tarde tive o prazer de conhecer pessoalmente quer o Joaquim quer a Susana e o Daniel (no dia da meia da Moita de 2008.
    Voltei muitas vezes a estar com o Joaquim, no último ano os nossos caminhos cruzaram-se várias vezes, a amizade que existe não só entre nós mas entre as famílias significa muito para nós.
    Quanto ao resto, nem vou enaltecer as qualidades do Joaquim nem como atleta nem como pessoa, decerto que pecaria sempre por defeito, ele sabe a profunda admiração e respeito que nutrimos por ele.
    Em nome da família Almeida o muito obrigado ao Joaquim pela pessoa que é e por fazer parte da nossa vida.
    Com admiração,
    António e meninas.

  8. Nuno Sebastião 3 de Fevereiro de 2010 18:37

    Estive 15 anos afastado das corridas e quando regressei lembrei-me de criar um blogue para registo diário dos meus treinos. Um dos primeiros comentários que recebi no blogue foi do Joaquim, o que acabou por ser curioso, ser a blogoesfera a proporcionar-me um reencontro com alguém que esteve ligado ao meu início nas corridas (o Joaquim é pai daquele que foi o “meu primeiro adversário a abater” no escalão de iniciados, eheheh, o Hugo que hoje me dá grandes bigodes!!!).

    O blogue “Pára que não pára” tem para mim um papel importantíssimo, uma vez que sempre que quero saber das novidades do companheiros de corrida da blogoesfera vou ao “Pára” ver as actualizações na coluna da direita. Eu sei, é preguiça minha adicionar todos os blogues que leio ao meu, mas o que é querem no “Pára” está lá tudo 🙂

    Abraço amigo Adelino e continue a correr e a “blogar”.

    NS

  9. Nelson Perneta 3 de Fevereiro de 2010 21:03

    Viva Joaquim.Ex-paraquedista e combatente em serviço da pátria,agora em serviço das corridas.As minhas sinceras felicitações.Nelson Perneta.

  10. Vitor Veloso 3 de Fevereiro de 2010 21:18

    Olá Joaquim,
    Amigo e admirável Joaquim, tive o enorme prazer em conhece-lo e a sua família, foi na “Corrida festa do Avante”, em 2009 por meio do meu cunhado António. Desde dai fui um seguidor assíduo do “pára que não pára” que tanto gosto dá em visitar e ler suas expressões das provas. Eu como um “pretenso corredor” aventurei-me em fazer também o meu espaço na Net, você foi dos primeiros a sabe-lo. Vai-me ficar como recordação por ter sido a primeira Meia que participava, como foi enorme prazer correr ao seu lado na São Joao das “Rampas”, aprendi algo nessa prova.. Voltamos estar juntos por varias vezes no decorrer do ano, e pretendo voltar a partilhar , és uma pessoa que admiro muito. III Encontro Blogger, claro que vou esta presente nem que seja apoiar!!
    Agradecimento por tudo.

    Melhores cumprimentos, ate breve.
    Grande abraço

    Vitor Veloso

  11. José Brito 7 de Fevereiro de 2010 20:29

    Grande Blog este do Pára que não pára de correr. Isso de ter nascido na outra metade do século passado não mete medo ao Pára, grande Adelino. Até à próxima que neste caso é em Sevilha, para percorrer mais 42 km

    JCBrito

  12. joaquim adelino 10 de Fevereiro de 2010 1:29

    Olá amigos.
    Volto aqui para deixar um agradecimento pelas palavras simpáticas que aqui deixaram.
    Um abraço a todos.

  13. Luis Parro 26 de Julho de 2010 13:08

    Conheci Joaquim Adelino “en passant” a meio das areias do UMA-RAID de 2009. Na Mendiga 2010 durante o Almoço cimentamos a Amizade em amena cavaqueira e brindamos com um calice de ginja!
    Desde aí o seu blog é leitura obrigatória e a Amizade fundamentada em alguns treinos nas areias da Costa com vista ao RAID 2010.
    Um Bem-haja ao Vitor Dias por dar uma visão Maior deste Blog de alto nível Humano.
    Um abraço ao Amigo Adelino e até dia 1 por “la manhana”!!!!!

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.