Maria sem frio nem casa

Autor: Vitor Dias  /   Fevereiro 09, 2010  /   Publicado em Blogosfera Corredora, Mulher Corredora
Tags: ana pereira, blog, Blogosfera Corredora
Tempo de Leitura: 3 minutos

Maria sem frio nem casaMaria Sem Frio Nem Casa nasceu numa noite fria de Abril de 2006. Depois de alguns anos de experiências enriquecedoras mas que sempre acabaram por se revelar também castradoras e limitativas onde imperou a manipulação e o autoritarismo, próprias de Fóruns públicos que por mais democráticos que aspirem a ser, sempre acabam por se reger por leis e regras nem sempre justas e imparciais, ela, a Maria, sem aspirações para além do prazer de escrever e descrever sem freios sentimentos e emoções, dando asas a realidades e fantasias, sempre associados à Corrida, actividade que se funde com a própria Vida desta mulher, para além de timidamente temer e desejar ao mesmo tempo que alguém lesse, num desejo pouco secreto de partilhar, dar e receber. Corrida, experiências, vida. Assim nasceu o Blogue. A responder à simples necessidade da liberdade de expressão.

Numa época e num país onde ainda escasseavam os blogues sobre Corrida, mais ainda no que ao sexo feminino dizia respeito, surgiu a Maria, que se intitulava “uma mulher que ama a corrida”, que para além de “Diário” onde depositava muitas vezes devaneios luxuriosos, extravagantes e mórbidos, à laia de desabafos onde buscava alívio e consolo para carências e desejos, exprimindo dores e alegrias em forma de letras e imagens, utilizava o blogue também para os seus discursos sobre Provas, onde sempre procurou a isenção e a imparcialidade, coisa que confessa, nem sempre conseguiu, pois quem escreve com o coração, corre sempre o risco de errar. Tanto ou mais que os que escrevem com a cabeça, coisa que ela consegue também usar, de forma absolutamente independente do coração, quando a isso se propõe, e não raras vezes acontece.

Por outro lado, está sempre implícita em cada palavra a relação Homem/Corrida. Na sua vertente de Corrida para todos, como direito adquirido, conceito antigo mas a fazer valer ainda nos dias de hoje, que nem sempre se sente e/ou usufrui, assim como o papel que a Corrida pode desempenhar na vida dos indivíduos, com o intuito de uma melhoria da Qualidade de Vida e da Saúde, estado que se entende por um bem-estar físico, mental e social. Como exemplo, ela, a Maria, divorciada com uma filha, dona de casa e empregada, exemplo de mulher na sociedade portuguesa, mulher que gosta de correr e que se debate com as regalias e as dificuldades inerentes, quer no seu papel de mulher na sociedade, quer no de mulher que corre e que presenteia (ou tortura) os leitores com descrições próprias e menos próprias de vários episódios da sua vida. A sua vida com a sua corrida e o seu blogue é apenas um exemplo. A seguir ou a não seguir.

Leia também ...  Futura Maratonista

Com períodos mais e menos férteis, mais ou menos interessantes, a Maria dura já vai para 4 anos, tem alguns “seguidores” e admiradores, mais ainda, desinteressados e de opiniões nefastas sobre a sua escrita e postura, as visitas diárias chegam no entanto a passar a centena. Com histórias reais e inventadas, a correr mais ou a correr menos, ela lá se tem mantido, e segundo consta ainda continua por aí a fazer o que muito prazer lhe dá: Correr e Escrever.

Ana Pereira

Janeiro de 2010

Link para o blog: http://mariasemfrionemcasa.blogspot.com/

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Vila do Conde Outlet Fashion

10 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *