Aurora Cunha volta a calçar as sapatilhas

Autor: Vitor Dias  /   Novembro 12, 2009  /   Publicado em Mulher Corredora, Notícias
Tags: aurora cunha, desporto escolar, entrevista, fc porto, livro, maratona, pinto da costa, rosa mota, taça do mundo
Tempo de Leitura: 3 minutos

Aurora Cunha volta a calçar as sapatilhasNo passado sábado, aquando do lançamento do nosso livro, Aurora Cunha revelou-nos que iria voltar a correr e que iria fazê-lo já na segunda-feira. Meu dito meu feito. Motivada pelo facto de ter feito ontem 25 anos que ganhou pela primeira vez a taça do mundo e por ter acompanhado de perto Fernanda Ribeiro na maratona do Porto (de bicicleta), fez-se à estrada e cá temos nós mais uma atleta de eleição a voltar às corridas.

Falavamos precisamente desse facto na véspera da maratona, a propósito do regresso de António Pinto que correu com a camisola da Porto Runners. São cada vez mais os atletas ex-elites que voltam a correr, desta feita como é óbvio sem fins competitivos.

Este regresso foi notíciado pelo Jornal A Bola de ontem, que passamos a descrever:

«A força de Fernanda fez-me voltar a treinar!» – Aurora Cunha

Aurora Cunha foi campeã mundial de estrada há 25 anos e voltou a calçar as sapatilhas.

A 11 de Novembro de 1984, Aurora Cunha corria em Madrid para o ouro no Campeonato do Mundo de estrada, poucos meses depois de ter sido finalista nos Jogos Olímpicos de Los Angeles (6.ª nos 3000 m). Conquistava o seu primeiro título internacional e também a primeira de três medalhas de ouro em Mundiais da especialidade: viria a ganhar em 1985 e 1986.

«Foi a primeira grande conquista para mim e para o FC Porto», relembra a atleta, que continua a ser adepta do clube. «Sinto-me privilegiada por poder celebrar os 25 anos da conquista do título mundial por três anos seguidos! Não tive a tal medalha numa grande competição de pista, nos Jogos Olímpicos, mas tenho o gozo de festejar a triplicar», diz Aurora, garantindo que daqui a dois anos a celebração será ainda maior: «Ainda para mais porque foi um título conquistado no meu País, em Lisboa, com grande apoio [1986].»

Mas o dia de hoje é especial. Até porque Aurora Cunha voltou a calçar as sapatilhas na passada segunda-feira, falando entusiasticamente do regresso aos treinos e às competições. Tudo graças a Fernanda Ribeiro, 40 anos, campeã olímpica em 1996, que cumpriu a maratona do Porto em 2.31.11 horas, mínimo para os Europeus de pista do próximo ano.

«Fez renascer o bichinho… Fiz 40 minutos na segunda, hoje [ontem] novamente e amanhã [hoje] também não vou falhar! Acompanhei a Fernanda até cerca dos 36 km, de bicicleta, a incentivá-la. Não há dúvidas de que, aos 40 anos, continua a ter uma força e uma garra que contagiam. E depois de já ter ganho tudo o que havia para ganhar! Ela não tem nada a provar… E toda esta emoção fez-me reviver o que sentimos quando competimos. Agora quero continuar a treinar, de forma a voltar à competição daqui a alguns meses. Mas por prazer, que a idade já não dá para loucuras!», diz, rindo, a mulher de 50 anos, que já ultrapassou um cancro da mama (há seis anos) e continua com forças para correr e «incentivar os outros» à prática desportiva.

Por Sofia Coelho

Leia também ...  A minha maratona de Sevilha

Sobre Vitor Dias

Autor e administrador deste site. Corredor desde 2007 tendo completado 54 maratonas em 15 países. Cronista em Jornal Público e autor da rubrica Correr Por Prazer em Porto Canal. Site Oficial: www.vitordias.pt
Vila do Conde Outlet Fashion

5 Comentários

    Publique um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *