24ª Maratona Seaside de Lisboa 2009

Autor: Vitor Dias  /   Novembro 24, 2009  /   Publicado em Notícias  /   4 Comentários

24ª Maratona Seaside de Lisboa 2009Realiza-se já no próximo dia 6 de Dezembro a Maratona de Lisboa .  A prova, que contará este ano com diversas novidades, foi apresentada em conferência de imprensa. Saiba todos os pormenores acerca da maratona da capital portuguesa.

Press Release

A Xistarca e a Associação de Atletismo de Lisboa, com o apoio da SEASIDE, Fundação INATEL e a Câmara Municipal de Lisboa, vão organizar no dia 6 de Dezembro de 2009 a 24ª edição da MARATONA SEASIDE DE LISBOA 2009.

Depois do êxito alcançado em 2008, em que a competição atingiu o milhar de atletas (1005 chegados), um número nunca antes alcançado em maratonas portuguesas, a edição de 2009 promete vir a reeditar esse desfecho, o que mantém em alta as expectativas dos organizadores.

Tal como no ano passado, mais de metade dos concorrentes já inscritos na competição são estrangeiros, em representação de 34 países. Outras centenas de atletas estrangeiros participam nas provas complementares à Maratona SEASIDE de Lisboa 2009.

No plano qualitativo, a organização apresenta vários nomes com algum peso, nomeadamente os etíopes TESHOME GELANA, com um recorde pessoal de 2h11m50s, obtido na maratona de Reims, em 2008, ano em que foi 20º na maratona de Turim (2.13.32), e GIDEY AMAHA KIDANE, com um recorde pessoal de 2:11.25, obtido na maratona do Dubai, em 2005, e que nos dois últimos anos foi quarto classificado na maratona de Nagano (Japão), o russo OLEKSIY RYBALCHENKO, campeão nacional de maratona, que tem como recorde pessoal 2:15.43, obtido na maratona de Zurique em 2007, e os portugueses VASCO AZEVEDO, vencedor da maratona de Lisboa em 2007, que tem como recorde pessoal 2:19.21, obtido o ano passado na maratona de Macau, e BALTAZAR SOUSA, que tem como recorde pessoal, 2h24m54s.

No sector feminino, as candidatas aos lugares cimeiros são a etíope MESERET LEGESSE, que tem como recorde pessoal 2:31.37, obtido este ano na Maratona de Santo António, de Pádua, sexta classificada na maratona de Amsterdão (2.33.18), também este ano, e as russas YULIA MOCHALOVA, com um recorde pessoal de 2.41.31, obtido este ano na maratona de Saransk, e MADINA BIKTAGIROVA, atleta que tem como recorde pessoal 2:24.46 (Berlim, 1997), que em 2006 correu a maratona de Istambul em 2.28.21.

Entre as portuguesas, destaque para LUCINDA MOREIRAS, que tem como recorde pessoal 2:47.48, foi segunda classificada em Lisboa em 2007, e que este ano já venceu a Maratona de Badajoz.

Muitas novidades em 2009

Para lá da MARATONA SEASIDE DE LISBOA 2009, que tem mais de 1100 inscritos nesta data, que voltam a caracterizar esta competição como a Maratona mais participada de Portugal, a competição tem como provas complementares, a meia maratona, com mais de um milhar de inscritos, a prova aberta, praticamente com a mesma quantidade de atletas, a estafeta, que conta com meia centena de equipas, e as provas para os mais jovens (dos 10 aos 16 anos), que se desenrolarão na pista do Parque de Jogos 1º de Maio, da Fundação INATEL, local onde se concentrarão todas as chegadas.

Também o percurso da prova conhecerá uma mutação, procurando inovar e percorrer outras artérias da capital, o que proporcionará ainda mais espectáculo num dia de festa da corrida.

Mantendo a grelha de prémios para os atletas de elite, a prova tem ainda prémios de presença bem sugestivos para os maratonistas, como as famosas “t-shirts” técnicas, com o habitual saco do corredor a ter ainda uma capa impermeável.

A Maratona de Lisboa, que em 2008 foi reconhecida pelo Secretário de Estado da Juventude e Desporto como prova de Interesse Público e que continua a contar com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, do Instituto de Desporto de Portugal, viu a sua base de sustentação alargada, com o apoio ainda do Metropolitano de Lisboa, que permitirá o transporte gratuito dos concorrentes, no dia da prova, dos diversos pontos do percurso para o local das chegadas e vice-versa.

A organização da prova é novamente da responsabilidade da Xistarca em colaboração estreita com a Associação de Atletismo de Lisboa.

Componente social associada à prova

 

A Maratona Seaside de Lisboa 2009 vai ter ainda associada uma importante componente social. Com efeito, a Fundação INATEL, a organização da prova, o Projecto Viva e o Lidl vão apoiar o acesso permanente à água potável através da abertura de um furo artesiano na região de S. Domingos, na Guiné-Bissau.

O primeiro passo para este projecto vai ser dado por Maria Buien na maratona. Esta senhora que reside na referida região de S. Domingos, irá caminhar em representação da restante população a distância da maratona. Esta marcha simbolizará o esforço das mulheres que percorrem a distância equivalente a uma maratona para terem acesso às coisas mais básicas como a água potável.

No dia seguinte à maratona, os cidadãos vão poder fazer os seus donativos em qualquer loja do LIDL, através da garrafa do Projecto VIVA.

Uma garrafa de 1,5l vazia estará ao lado de caixa registadora. Esta garrafa vazia simbolizará a dificuldade de acesso à água potável na Guiné-Bissau.

Ao registar a garrafa nas caixas LIDL contribuirá com um euro para a abertura dos furos artesianos.

Gabinete de Comunicação

Maratona Seaside de Lisboa 2009

Provas de Trail

4 Comentários

  1. Ricardo Silva 7 de Dezembro de 2009 14:58

    Boa tarde,

    só para informar que tenho algumas fotos da prova tiradas no arranque da maratona e depois durante a meia-maratona!

    Abraço,
    Ricardo

  2. Vitor Dias 7 de Dezembro de 2009 16:57

    Olá Ricardo

    Parabeéns pelas fotos. Muitas e boas 🙂

    Tomei a liberdade de colocar link para as suas fotos, na nossa secção de fotos de provas.

    Cumprimentos

  3. Fernando Pereira 8 de Dezembro de 2009 19:00

    Olá a todos.
    A organização da maratona de Lisboa têm muito que apreender com a do Porto.

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2018 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.