Truques e dicas para os corredores

Autor: Vitor Dias  /   Abril 27, 2009  /   Publicado em Notícias, Slider  /   5 Comentários

lampadaNa corrida, tal como em qualquer actividade humana, a experiência é um dos melhores aliados ao bom desempenho das actividades exercidas. No entanto, há sempre truques e dicas com os quais nos identificamos, outros com os quais não concordamos e ainda os que ainda não conhecemos. Eis uma lista de conselhos práticos a reter por todos os amantes da corrida.

Alongar antes? Para quê?
A revista Contra-relógio já publicou algumas matérias sobre a importância dos alongamentos para os corredores. Só que essa recomendação refere-se a uma prática a ser feita a qualquer hora do dia e não aquela ainda repetida por muita gente de que se deve alongar antes de começar a correr, para evitar lesões e preparar o corpo para a corrida. Não existe qualquer prova científica a esse respeito! O que se deve fazer (para quem quer começar a correr depressa logo no início) é realizar um aquecimento prévio. Para os que saem mais devagar e vão vendo em que ritmo se sentem bem, não é necessário fazer nada antes da largada ou do início de um treino.
E alongar no final? Também não se conseguiu provar qualquer grande vantagem, mas a sensação é sempre agradável quando se alonga após treinos e competições.

Nada de medicação preventiva
Se correr uma maratona dói e se os anti-inflamatórios aliviam a dor, parece lógico que a solução é tomar um comprimidinho antes de qualquer corrida mais dura. Se você ainda pensa assim, está na hora de pensar melhor. Além dos possíveis efeitos colaterais, tomados preventivamente, esses remédios podem mascarar a dor e acabar por agravar um problema que em outras circunstâncias não chegaria a ser tão sério. Pense nisso.

Calor e humidade
Há dias em que o calor é exagerado. Nessas ocasiões, embora a temperatura possa até ser a mesma na cidade toda, correr em locais onde haja água por perto é sempre mais refrescante. Em dias muito quentes, a brisa da praia, as margens de um rio, a borda de um lago ou o jorro distante de um simples chafariz suavizam a dureza das corridas. Além de a humidade ser melhor, você sentir-se-á mais confortável apenas por estar próximo da água.

Juízo
Mesmo que você adore correr, em certas ocasiões o melhor a fazer é mesmo deixar as corridas de lado. Se estiver gripado, se se sentir cansado pelo excesso de treino ou com algo que o incomode, dê um tempo de descanso às sapatilhas. Dois ou três dias de descanso podem ser suficientes para o colocar novinho em folha. Geralmente volta-se melhor e mais rápido.

Água com eficiência e sem confusão
Nas corridas festivas ou com muitos participantes, as aglomerações no início dos abastecimentos de água costumam ser inevitáveis. Acaba toda a gente por querer pegar no mesmo copo/garrafa. São mãos por todo o lado. Como de um modo geral a confusão acontece no início dos abastecimentos, uma boa alternativa para evitar esses congestionamentos é pegar na água nas posições intermediárias ou finais de cada posto, geralmente mais vazias. Procure saber antes quantos serão e onde estarão os postos.
Depois de pegar no seu copo, afaste-se do local dando espaço para os corredores que chegam. Ah, sim, fundamental: não retire totalmente a tampa do copo para beber (se esta existir). Procure fazer apenas um furo com o dedo. Com aberturas menores é possível levar o copo à boca e beber a água sem engasgar ou engolir ar, o que pode causar desconforto gástrico. E se não estiver com sede para beber tudo, não insista; despeje o restante na cabeça, para refrescar.

Devagar e sempre
A regra é de ouro: nem sempre quanto mais rápido melhor. Qualquer aumento na intensidade das suas corridas – seja ele no ritmo, na distância ou até mesmo na frequência – deve ser feito de maneira lenta, consistente e progressiva. De acordo com os especialistas, os acréscimos semanais devem ser mantidos na faixa entre 5 e 10%. Qualquer aumento brusco de carga superior a 10% eleva consideravelmente os riscos de lesões graves. Seja prudente, vá com calma.

Movimento de braços
Embora sejam as pernas que movam os corredores, os braços funcionam como verdadeiros propulsores auxiliares. Considerando que nas corridas os movimentos laterais desperdiçam energia, na medida do possível procure mover os seus braços apenas para frente e para trás. Quanto menos você os abrir e dirigir para os lados, mais eficiente será sua corrida.

Incentivo
Que a maratona só começa de verdade depois do quilómetro trinta, já toda a gente sabe. O que poucos sabem é que os amigos e parentes podem ajudar o maratonista a passar pela “parede”, principalmente se ele se estiver a estrear na distância. Como na maioria das vezes a “quebra” não é física mas sim mental, receber apoio e incentivo ao longo do percurso ajuda o corredor a manter o foco na prova e superar as dificuldades. Peça para que seus apoiantes fiquem depois do km 30.

Suor nos olhos
Correr é um desporto de contacto. De contacto com a natureza. Vento, sol, poeira e insectos nunca faltam. Quem usa lentes de contacto costuma passar maus momentos: a irritação incomoda, atrapalha e acaba por tirar o prazer da corrida. Usar óculos de protecção geralmente previne contra invasores indesejados. Mas muitas vezes a causa é o próprio suor que escorre pela testa. Nesse caso, experimente usar boné, viseira ou uma banda de tecido atoalhado na testa.

Corrida alheia
Você é daqueles que logo no início da corrida não quer ficar para trás e tenta instintivamente acompanhar o ritmo dos que estão a correr por perto? Cuidado, muito cuidado. De um modo geral essa atitude não traz bons resultados. Quando você deixa alguém ditar o seu andamento, o que acontece é que você perde momentaneamente a capacidade de ouvir os sinais do seu corpo, e começa então a correr rápido demais muito cedo. Correr a corrida dos outros pode ser fatal para você. Na largada, siga de acordo com seu treino.

Educação. Corra com ela.
Fazer gentilezas durante a corrida ou treino ajuda a correr melhor. Cumprimente outros corredores, vá para o canto da pista e dê passagem ao ciclista, acene para o motorista que se preocupou com você e abriu espaço naquela rua estreita, dê bom-dia principalmente aos conhecidos… Além de lhe ajudar a se manter mais calmo, atitudes simples como essas irão contribuir para que sua corrida seja ainda mais gostosa.

Autor: Márcio Dederich
Artigo Publicado na revista Contra Relógio (Brasil)

5 Comentários

  1. Rui Tato Marinho 28 de Abril de 2009 7:35

    Achei muito interessante o item da educação.
    Não querem fazer um apelo a que não se cuspa para o chão (ou para o parceiro de corrida)?
    Ao contrário do que se pensa, não faz nada bem à saúde…

  2. Lucídio Dias 28 de Abril de 2009 15:43

    Achei muito importante as dicas deixadas pelo Vitor Dias.
    Mas já agora aproveito para dizer que também é importante que nos primeiros 500 a 1000 m não se atravesse de um lado para o outro da via de corrida, pelo simples facto de que há muitos atletas em prova, e estas passagens levam muitas vezes a que haja quedas, que ppor vezes são bem graves. Fica a nota
    L Dias

  3. Fernanda 9 de Maio de 2009 17:17

    Cuspir nao faz bem a saude, nem na corrida nem fora dela!
    Para alem de que e uma regra basica de Educaçao!!!!
    Fernanda

  4. glaucia 19 de Fevereiro de 2015 17:09

    Adorei as dicas. ..amoooo correr

  5. Lidiane 5 de Março de 2017 15:37

    Gostei das dicas!!!Parabéns!

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*