Maratona de Copenhaga – na terra da LEGO não se brinca

Autor: Vitor Dias  /   Junho 16, 2016  /   Publicado em Crónicas, Slider  /   Sem Comentários

nyhavnSe pretende um dia correr esta maratona e/ou conhecer esta cidade dinamarquesa, deixo-lhe aqui algumas dicas que se podem tornar importantes no planeamento da sua viagem.

Com o título desta crónica, pretendo dizer-lhe desde já que a organização da prova é do mais profissional que já vi. Desde a animação, abastecimentos, sinalização de eventuais pontos de perigo no piso, não falta nada.

A expo maratona realiza-se numa tenda no estádio (Sparta Hallen), onde na véspera se realiza uma prova para crianças muito participada e muito animada, a que vale a pena assistir.

DESLOCAÇÕES

Ryanair desde o Porto é a opção mais barata. Caso pretenda partir de outras cidade, procurar no skyscanner ou no edreams poderá ser uma boa ideia.

O sistema de transportes em Copenhaga é bom. Há uma enorme rede de comboios, metro e autocarros.

As filas para a compra de bilhetes no aeroporto são grandes. Em bom tempo optamos por comprar ainda em Portugal um bilhete de 24 horas que nos deu para ir do aeroporto para o centro da cidade, ir à expo-maratona no dia seguinte e ainda visitar outros pontos de interesse. A compra foi feita no site do metro de Copenhaga e o recebemos o bilhete via sms no nosso telemóvel. Depois de lá estar é só apresentar o SMS nos meios de transporte que pretenda usar. O bilhete 24 horas custou aproximadamente 12 euros.

ALOJAMENTO E ALIMENTAÇÃO

Como éramos 6 pessoas, optamos por alugar um apartamento. O alojamento em Copenhaga não é barato, assim como a alimentação em restaurantes. Como base de comparação, um Big Mac custa aprox. 8 euros. Os preços do supermercado não são muito diferentes dos preços praticados em Portugal. Há supermercados abertos 24 horas por dia (todos os dias) e têm vinho português. 🙂

A moeda local é a coroa dinamarquesa. Nas lojas não aceitam euros mas aceitam todo o tipo de cartões de débito ou de crédito.

A PROVA

O percurso é plano e com muita gente a assistir e a apoiar. A prova passa várias 2 vezes em alguns locais pelo que verá por exemplo a placa dos 15 km junto da placa dos 39 km o que se torna desmotivador para quem sabe que ainda terá que percorrer mais 24 km para ali voltar. O facto psicológico em nada é beneficiado com este facto.

Apesar de ser uma cidade fria e das previsões apontarem para um dia ameno, corremos com cerca de 24 graus de temperatura. Esta talvez tenha sido uma das razões para terem desistido quase 2.000 atletas e do primeiro classificado ter obtido um resultado que poderemos considerar modesto (Aschalew Biru Hunde da Etiópia com 2h20m47s). Terminaram a  prova 8.371 corredores.

copenhaga_vitor_luis

O CIVISMO DINARMARQUÊS

Foi a primeira vez que visitei este país nórdico e ia com a ideia de um território onde o civismo e o respeito imperam entre quem lá vive. Confirmou-se esta minha percepção, bem patente na expo-maratona, onde não havia qualquer controlo quanto à entrega da T-shirt e na partida da prova onde sem caixas de entrada nem qualquer tipo de controlo ou grades a de limitar os passeios e a faixa de rodagem. Cada atleta colocou-se junto aos balões que bem entendia. Chegamos cerca de 10 minutos antes da partida e juntamo-nos ao balão das 3h10m sem dificuldade nenhuma  e não ficamos mais à frente porque não quisemos. Eu e o Luis Pires nem queríamos acreditar no que estávamos a assistir.

O QUE VISITAR EM COPENHAGA

O icon de Copenhaga é a estátua da Pequena Sereia, um dos contos mais famosos de Hans Christian Andersen. Trata-se de uma estatueta relativamente pequena, num local de pouco interesse. Vale mesmo só pelo simbolismo. Acabamos por a visitar sem querer aquando do passeio de barco pelos canais.

Há muitos e diversos parques pela cidade onde poderá descansar, fazer um pic-nic ou mesmo efectuar o seu último treino antes da prova.

Nyhavn é o local mais que obrigatório a visitar. Não é por acaso que lá fomos várias vezes. Há cerveja ou gelados em boas esplanadas. É só escolher. A maratona passa lá 2 vezes mas só mesmo a atravessa. Se não for atento nem se vai aperceber, por isso vá mesmo a Nyhavn propositadamente.

É também de Nyhavn que partem os barcos turísticos pelos canais. Há um guia que explica em Dinamarquês e inglês todos os locais onde o barco passa. A duração é de cerca de uma hora e o custo por pessoa ronda os 20 Euros. Aconselho vivamente esta viagem de barco.

Em Amalienborg, podemos conhecer a história da família real dinamarquesa e ver o render da guarda todos os dias às 11h30. Não tem a pompa de outras como por exemplo a de Londres mas acaba por valer a deslocação. Nas proximidades há veleiros atracados. Acabamos por lá encontrar o veleiro português “Santa Maria Manuela”.

No domingo a seguir à prova fomos à Suécia (Malmo) de comboio com partida na Estação Central. A viagem faz-se pela maior ponte da europa, demora cerca de 45 minutos e custa aproximadamente 12 euros por pessoa. É necessário bilhete de identidade ou passaporte. A moeda na Suécia é a coroa sueca.

O Tivoli é um dos parques de diversões mais antigos do mundo e situa-se junto à estação central de comboios. Não entramos por falta de tempo mas valerá a pena principalmente se viajar com crianças.

Se gosta de andar de bicicleta esta é uma cidade feita para si. Poderá aluga-las em diversos locais e de forma automática. Basta andar com o cartão de crédito no bolso.

Artigos relacionados

  • Mais de 247 mil pessoas candidataram-se à Maratona de Londres 2016Mais de 247 mil pessoas candidataram-se à Maratona de Londres 2016 A maratona de Londres estabeleceu um novo recorde no que respeita ao nº. de candidatos que mostraram interessados em participar na edição de 2016. Foram mais precisamente 247.069 corredores que se registaram nos 5 […]
  • Banco BIC – 24 h Portugal visto por dentroBanco BIC – 24 h Portugal visto por dentro Toca o despertador. Apesar das pálpebras cerradas vejo com nitidez o filme que começa a passar à frente dos meus olhos. No silêncio de um despertar supostamente rotineiro, emociono-me. No dia anterior, após ter lutado […]
  • Guimarães conquista corredoresGuimarães conquista corredores Esta semana fomos a Guimarães duas vezes e verificamos que a cidade está rendida à corrida. Na passada segunda-feira estivemos no Guimarães Corre Corre, que se tornou num fenómeno quase inexplicável no que ao número […]
  • Maratona de Atenas – CrónicaMaratona de Atenas – Crónica Se correr uma maratona é o sonho de muitos corredores, correr no local onde ela nasceu é um sonho especial. É desse sonho que vos falo no relato da minha experiência na Maratona de Atenas 2016, "a autêntica" como […]
  • 24 horas a correr apresentadas oficialmente24 horas a correr apresentadas oficialmente Oito países e cerca de 300 atletas estarão a correr em Vale de Cambra a 19 e 20 de setembro. Vale de Cambra prepara-se para receber, nos dias 19 e 20 de setembro, cerca de 300 atletas e milhares de visitantes oriundos […]
24h Portugal 2017

Publique um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Copyright © 2008-2017 Correr Por Prazer ®. Todos os direitos reservados.