Pubalgia: difícil de diagnosticar e de tratar

Autor: Ana Maria de Freitas  |   Categoria: Lesões e Doenças

Existem muitas dores que afligem atletas e desportistas em geral, sendo que algumas têm características que chegam a ser confundidas com outras patologias. Nestes casos, o diagnóstico correcto é imprescindível para que o tratamento dê resultado. Uma dessas dores é a pubalgia, que incomoda alguns corredores e que precisa ser tratada para não atrapalhar os treinos e as competições.

O termo pubalgia denomina dor no púbis (o osso que se localiza no final do músculo do abdómen, sob a região genital, fazendo parte do osso do quadril.

Esta denominação é muito abrangente, o que muitas vezes gera confusão, pois os seus sintomas podem assemelhar-se a outras patologias. Para alguns autores este termo é usado para a ocorrência da lesão do canal inguinal, mais conhecida como hérnia inguinal.
Outras patologias que têm sintomas parecidos são: hérnia inguinal, doenças geniturinárias, osteítes púbicas (síndrome do músculo grácil e síndrome do músculo piriforme), prostatite, bursites na região do quadril ou artrite do quadril. Porém, mais que uma causa pode estar associada à dor no quadril. Abordaremos nesta matéria somente a dor na virilha relacionada à tensão da musculatura dessa região com ou sem alteração do osso do púbis e sem hérnia inguinal.

A dor na região da púbis ou na virilha é muito comum em atletas e pode ser aguda ou crónica. Atinge principalmente jogadores de futebol e ténis, mas também corredores de longa distância (maratonistas), ou corredores de aventura. É mais frequente em homens do que em mulheres devido à quantidade proporcional de praticantes de futebol e também às diferenças anatómicas e biomecânicas dessa região do corpo (a bacia da mulher adapta-se melhor aos impactos dos desportos).

Mecanismos de lesão e causas

Os mecanismos de lesão podem incluir alterações rápidas de direcção, movimentos repetidos de corrida associados a desequilíbrios musculares, traumas directos, diferenças no comprimento dos membros inferiores, prática desportiva em pisos duros, uso de calçados inadequados e excesso de treino.

A causa mais comum da dor na virilha é a distensão ou tensão exagerada da musculatura que envolve esta região, abrangendo os músculos adutores longos, recto abdominal, iliopsoas, pectíneo e recto femoral. Pouca flexibilidade da musculatura da região do quadril e pélvis, assim como instabilidade de quadril e desequilíbrio muscular entre adutores e músculos do abdómen, também podem contribuir para o surgimento da pubalgia.

Quando a pubalgia tem sua causa na musculatura, o músculo e tendão mais acometido normalmente é o do músculo adutor (porção longa), podendo apresentar uma inflamação crónica ou até uma lesão das fibras (ruptura de uma parte do tendão ou músculo). Outro músculo habitualmente atingido é o repto abdominal na região que se insere no osso púbis. A tensão nestes dois músculos desequilibra o quadril, pois o músculo repto abdominal traciona o osso do quadril para cima, enquanto o adutor puxa para baixo.

Sintomas

A dor é bem localizada na virilha e pode acometer apenas um lado ou os dois. Normalmente ocorre durante a corrida (ou outro desporto), mas se o atleta continuar a correr a dor pode aparecer durante outras actividades como sentar-se e levantar-se de uma cadeira, subir e descer escadas, agachar, mudanças de direcção abrupta, aceleração e chuto. Os corredores normalmente apresentam dor localizada e forte desde o início da doença.
Se houver irradiação da dor, o atleta pode sentir incómodo na região de abdómen inferior, adutores, região genital e lombar, caso haja associação com alterações da articulação sacroilíaca (junção do quadril e porção final da coluna).

Diagnóstico

Quanto mais demorado for o início do tratamento maior será o tempo de recuperação. Quando diagnosticado e tratado rapidamente o corredor tem a possibilidade de não se afastar da corrida, tendo apenas o seu treino modificado até a recuperação total. O tempo de afastamento do desporto depende de cada caso.

O diagnóstico médico é de extrema importância. Além do exame físico, os exames de imagem auxiliarão o médico a fazer o diagnóstico correcto. O raio X pode mostrar lesão do osso púbis, calcificação dos tendões acometidos, osteoartrite ou instabilidade pélvica. Já a tomografia computadorizada e a ressonância magnética podem evidenciar outras causas da dor na virilha, como a existência de hérnia inguinal ou lesões musculares e tendíneas.

Tratamento

O tratamento para dor na virilha decorrente da hérnia inguinal é, na maioria das vezes, cirúrgico. Já o tratamento para pubalgia decorrente das alterações musculares e ósseas é conservador. Esse é o principal motivo de escolhermos o segundo tipo para aqui abordarmos. Além do tratamento médico, a acupunctura e a fisioterapia auxiliarão a completa recuperação.
O objectivo do tratamento fisioterápico consiste em diminuir a dor e a inflamação, aumentar a resistência do tendão ou tendões acometidos, restabelecer o equilíbrio muscular, melhorar a estabilidade do quadril e da coluna. É recomendada a aplicação de bolsa de gelo por 20 minutos no local da dor, duas a três vezes por dia, desde o início do aparecimento da dor até o final do tratamento.

No início da patologia não se deve correr com dor. Muitas vezes, após a realização do tratamento correcto, no retorno ao desporto pode acontecer um pouco de dor durante a corrida, mas essa dor pode ser descrita mais como um incómodo do que dor. A musculatura acometida precisa de um tempo de adaptação, o que justifica esse incómodo, bem diferente da dor durante a pubalgia.
A pubalgia é um grande desafio na medicina desportiva. Não é apenas um problema para ser diagnosticada, mas também de difícil tratamento. Se não tratada correctamente pode se tornar crónica e atrapalhar a vida desportiva dos atletas. É uma patologia que requer um acompanhamento multidisciplinar. Siga a orientação do seu médico e procure um profissional capacitado para acompanhar a sua reabilitação. O fisioterapeuta poderá utilizar técnicas de terapia manual e correcções posturais como RPG (Reeducação Postural Global) para proporcionar uma recuperação segura e completa (sem recidivas). Dessa forma você não sentirá tantas saudades da corrida…

Trabalho da autoria de Alessandra Arkie e Kenia Guerra Baumann

A publicação deste artigo foi feita com a autorização e gentileza da Revista Contra-Relógio (Brasil).

Artigos relacionados

  • Pubalgia – Exercícios de prevenção e de recuperaçãoPubalgia – Exercícios de prevenção e de recuperação Já aqui falamos desta lesão no artigo Pubalgia: difícil de diagnosticar e de tratar. No entanto pareceu-nos oportuno este vídeo de 6 minutos onde podemos ver vários exercícios de prevenção e recuperação para esta […]
  • Exercício físico. Saber ouvir os sinais do corpo quando a dor atacaExercício físico. Saber ouvir os sinais do corpo quando a dor ataca Há uns dias atrás li este interessante artigo, exclusivo New York Times e do Jornal i, que resolvi partilhar convosco. Trata-se de uma matéria extremamente ingrata para quem corre, que se resume à eterna dúvida, […]
  • CrioterapiaCrioterapia A palavra Crioterapia deriva do grego (Krios) que significa Frio e Terapia (tratamento). Ou seja, refere-se ao tratamento através do frio. A crioterapia é a aplicação terapêutica de uma substância ao corpo, […]
  • Asma, Alergia e Desporto: um “triatlo” duro de vencerAsma, Alergia e Desporto: um “triatlo” duro de vencer A asma é uma doença do foro respiratório. Consiste numa inflamação crónica a nível dos brônquios, geralmente associada a uma obstrução generalizada das vias aéreas, que em indivíduos mais susceptíveis pode provocar […]
  • A Gripe A nas corridasA Gripe A nas corridas Seremos nós corredores mais vulneráveis a esta doença do que os sedentários? Parece-me inevitável que no início do Outono, princípio do inverno muitos serão os afectados por esta doença, que embora possa não ser tão […]
PUBLICIDADE
24 HORAS A CORRER

Tags: , , , ,

138 Respostas a “Pubalgia: difícil de diagnosticar e de tratar”

  1. Miguel Paiva escreveu:

    Eu ando a tratar uma pubalgia. No meu caso a dor era na zona abdominal e estava a tornar-se muito incomodativa.
    Para além da paragem total que durou cerca de 6 semanas, fiz um tratamento de fisioterapia com sessões de ondas electromagnéticas.
    Neste momento estou a começar a retomar a corrida, mas a ritmos e em doses muito suaves.

    É uma lesão muito, muito desagradável.

  2. Vitor Dias escreveu:

    Viva Miguel

    Como foi detectada? O que fizeste de diferente para a contraíres? treinaste mais do que o habitual? Conta-nos.

    Desejo-te uma boa recuperação e retorno rápido ás corridas.

    Cumprimentos

  3. Miguel Paiva escreveu:

    Desculpa só agora responder, mas só agora vi.
    O primeiro sintoma aconteceu-me, precisamente, na parte final da Maratona do Porto, quando comecei a sentir uma dor no musculo abdominal. Não era nadaimpeditivo a, na altura, não valorizei.
    Julgo que a razão para ter contraído a lesão foi o facto de ter feito uma preparação muito intensa para a Maratona. Em 3 meses corri mais de 900 Km, quando antes disso fazia pouco mais de 100 Km por mês. Para além disso, enquanto que antes fazia um treino que combinava corrida com exercicios de reforço muscular, com a preparação para a maratona só fazia corrida, tendo abandonado a parte do ginásio. Sinto que esse foi o grande erro que cometi e o causador da lesão.

  4. airton escreveu:

    faz 5 meses q ando com dor na região do pubis…faço fisioterapia diariamente!!!mas ainda sinto dores fortes…
    o q faço???

  5. Luiz Ramos escreveu:

    Há 24 anos sofro de um problema na virilha. Já iz de tudo, e nada adiantou. Sou o primeiro que deixou de praticar esportes totalmente por este motivo. Alguem tem alguma sugestão?

  6. Manuel Fontes escreveu:

    alo miguel
    Sou jogador de basket e faco levantamento de pesos, ando com uma dor na verilha e na regiao do pubis,tenho aplicado bolsa de gelo.gostaria de saber se posso tomar algum medicamento? e se tenho que parar de ir ao gynasio

    Alguma sugestao
    Obrigado

  7. Paulo Duarte escreveu:

    Boas,

    Tenho 26 anos e a cerca de 5 anos atras, devido a um grande esforço e a um mau aquecimento, senti tudo a rasgar me na parede abdominal, região do pubis, assim como o adutor…Na altura tive necessidade de frequentar bastantes medicos, derivado a cada um me dar uma opinião diferente.
    Foi me diagnosticado um hernia inguinal,uma pubalgia,uma tendinite,uma ruptura do recto do interior do abdomen,ouve medicos que disseram que nao tinha nada apenas uma distenção muscular… enfim.tornou se bastante complicado para mim tomar uma decisão em relação ao tratamento.Havia medicos que me queriam operar, outros que não porque apesar das ecografias não conseguiam ver com precisão a minha lesão.Frequentei fisioterapeutas,massagistas,indireitas e nada resolveu o meu problema…Sempre pratiquei desporto desde pequeno e aquela lesão sempre me impossibilitou de efectuar bastantes tipos de movimentos.Moral da historia, Voltei a esforçar aquela zona a uns meses atras e senti de novo tudo a rasgar por dentro, decidi então ser operado.
    Fui perado faz 5 dias hoje, o processo que eles utilizam agora é cozer uma rede na zona afectada, de maneira a ela ser reforçada, mas no meu caso não foi necessario, apenas me cortaram um nervo responsavel por grande parte das dores que eu tinha no adutor.Espero ficar bom rapidamente para poder iniciar as minha actividades, e deixo aqui um link para os mais curiosos saberem em que consiste a operação.

  8. Eduardo escreveu:

    Comecei a correr muito e ganhei uma pubalgia que me acompanha há 15 meses , já fiz de tudo a ainda continuo com dores na região do pubis. Já fiz mais de 50 sessões de fisioterapia e até agora nada. Ja me consultei com diversos médicos , inclusive com o Dr. Joaquim Grava que me receitaram mais fisioterapia. Nesta semana voltei as atividades fisicas juntamente com um fortalecimento de adutores e abdomem. gostaria de saber se posso tomar alguma coisa para me ajudar e se estou no caminho certo.

  9. cristiano escreveu:

    Faz mais ou menos dois meses que estou sentindo estes desconfortos abdominais que depois de passar por seis medicos e um só me contou( o ultimo )a historia do tenista guga, a chamada dor no osso do pubis.
    Bom,agora foi buscar informaçoes na internet, de como me tratar e vi que não será facil.
    Pesquisando sobre remedios achei o nome:sabina, será que tomando este remedio e fazendo repouso posso melhorar, pois até agora estava tomando o que o medico tinha receitado(Algy-flanderil 600mg e seguia forçando a jogar, mas a dor é muito.Me deem uma dica, pois a agora é que comecei a trabalhar.

  10. lucinaldo pontes escreveu:

    Gostaria que alguém me ajudasse:Sinto dores abaixo do abdómes para a virilha, até agora não fui ao médico fazem aproximadamente 2 meses, me auto mediquei(não siga este exemplo), tomei anti-flamatórios e passou a dor.Voltei a jogar futebol de salão, e voltaram as dores mais leves , estou preocupado se relamente é dor no púlbis, podem me dá alguma sugestão?Acham que é dor no púlbis mesmo?E se posso jogar tomanado anti-flamatórios?

  11. NUNO JESUS escreveu:

    Acerca de 8 meses quando jogava futsal começou a “picar-me” a virilha quando rematava,passado umas semanas doia a virilha e os glanglios da virilha começarão a doer-me após os jogos,tomei anti-inflamatorios e fiz repouso durante 2 meses,quando recomeçei a jogar após um bom aquecimento e respectrivos alongamentos sentiame bem, mas recomeçou a aparecer após esforço fisico, no fim de abusar um pouco dos torneios de verão fiz uma ecografia ás partes moles que nada mostrou de anormal alem dos glânglios da virilha inchados, consultei um medico que me disse que foi um esforço fisico que com anti-inflamatórios e repouso passava, depois fui a um ostiopata que na sua opinião o meu problema é um pubalgia, após mês e meio de tratamentos com repouso total de bola pouco melhor me sinto.Se alguem passou por um diagnostico idêntico e me posso informar como resolveu o problema agradeço desde já a colaboraçâo.

  12. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola Nuno. Li com atenção o seu relato. O aparecimento de gânglios a nível inguinal não é característica normal de uma pubalgia. A pubalgia é uma dor localizada a nível do osso púbico, e regiões circundante (musculos, tendões) provocada geralmente por exercício intenso.A sintomatologia que refere pode estar associada a outro tipo de patologia. O aumento de gânglios esta associado a diversas causas que devem ser bem diferenciadas. Aconselho a consultar um medico de modo a estudar bem o caso.
    Se precisar de mais alguma informação, disponha.
    Ana Freitas

  13. NUNO JESUS escreveu:

    Boas
    Obrigado pela sua atenção.
    Li com agrado a sua opinião sobre o meu problema, irei consultar novamente um médico para fazer uma serie de exames, inclusivamente ao sange.
    Que especialidade médica me aconselha para o meu problema?

  14. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola Nuno.
    A dor ou os gânglios persistem? Na minha opinião o ideal é consultar um medico ligado ao desporto (medicina desportiva), em alternativa um medico de clínica geral. Qual a sua área de residência?

    Ana Maria

  15. NUNO JESUS escreveu:

    Boas Ana
    Estou um pouco mais eleviado das dores mas os glânglios continuam inchados, não tam doridos.
    Retomei o anti-flamatório(feldene)uma vez por dia,vou duas vezes por semana ao ostiopata que também tem experência de fisioterapia, nos restantes dia faço exercicios em casa á base de alongamentos e fortelecimento dos abedóminais.
    Na minha primeira intervenção não informei que o ostiopata disse-me que tinha um desnível na bacia e coluna, e ao carregar levemente na zona do osso púbico tinha dor,temos feito correção destas zonas.A minha residência é em Caldas da Rainha.

    Obrigado

    Nuno Jesus

  16. Duarte escreveu:

    Ola,
    ha cerca de 3 anos comecei a sentir dores nos adutores e pubis, fui me tratar com um medico de medicina desportiva, fiz tratamento conservador, mas as dores voltavam sempre k eu voltava a jogar futebol, fiz RX e nao detectava anomalia nenhuma, fiz ressonancia, nada detectava tambem, depois o medico diagnosticou me Hernia do Desportista, pois era uma lesao que estava na moda, decidiu operar me, ( a operacao consistiu em operarem tal como se de uma hernia se tratasse, mas cortaram tambem um 2 nervos k ligam abdominal aos adutores, para que n sentisse dor) nunca recuperei a 100%, consegui jogar durante mais 1 ano, mas sp com precaucoes e sem esforçar mto, mas heis que as dores voltaram, fui a varios medicos, que mais uma vez optaram pelo tratamento conservador, depois, fiz mesoterapia na virilha e pubis, voltei a conseguir jogar durante algusn meses, mas so uma vez por semana, pk sentia que nao podia “esticar-me”
    As dores voltaram desta vez apenas na pubis, optei por fazer o meu proprio tratamento, seguindo os exercicios dados neste site, e tomando Feldene, pois foi o anti inflamatorio que me tinham receitado anteriormente.
    Ao fim de 3 meses, voltei a tentar jogar, e heis que as dores persistem intactas na regiao da pubis, neste momento nao sei mais o que fazer.
    Se alguem me puder ajudar, seria como uma dádiva de Deus, Eu so quero poder jogar! praticar desporto… enfim.. todas essas coisitas nós jovens adoramos fazer…
    um abraco
    Cumps

  17. davi a correa escreveu:

    boa noite !!!
    estou com dores no pubis ja faz um ano e 2 meses , estou indo no medico ja 1 ano , mais so to fazendo fisilterapia e medicamento (comprimidos) mais nao melhora , nao aguento mais gostaria de saber se tem algo para fazer , porque o meu medico falo que nao vai fazer cirurgia .
    obrigado

  18. Adriano Carvalho escreveu:

    oi me chamo Adrianoo estou a 8 meses tratando uma pubalgia queria saber se a virilha fica mesmo inchada

  19. Adriano Carvalho escreveu:

    alguem que se recuperou disso sem cirurgia conseguiu votar a jogar, tenho medo, posso jogar com dores ou tem que estar sem nenhuma dor

  20. André Borges escreveu:

    Boa noite…
    Em relação a Pubalgia, gostava de saber se esta doença também pode afectar a falta de força de um dos lados do corpo (direito ou esquerdo)?

    Por exemplo, termos dores desse lado da pubis, e termos também falta de força nesse mesmo lado do corpo, Exemplificando:

    A pegar numa caixa com as duas mãos sentir-mos menos força numa mão em relação á outra e começar a doer a mão que tem menos força, e também a chutar-mos uma bola de futebol sentir-mos menos força desse lado afectado do que o outro, sendo o lado afectado o nosso melhor pé e ai deveria-mos ter mais força.
    Obrigado

  21. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola André.
    A pubalgia não provoca diminuição de força em nenhum dos hemicorpos (lado esquerdo ou direito). Se isto se verifica consiga deverá consultar um medico..
    Sem mais de momento.

  22. Adriano Carvalho escreveu:

    ana maria de freitas pra voltar a jogar futebol com pubalgia, só se estiver sem dor nenhuma?

  23. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola. A pubalgia não implica cirurgia. Deve ser tratada com repouso, analgesia e anti-inflamatórios. Se a dor se mantém instalada acho que é melhor ponderar o regresso à actividade física. Jogar com dor não será a melhor opção..

    Atenciosamente.

  24. Adriano Carvalho escreveu:

    ola ana maria de freitas, essa lesão da um desespero pois ja fiz 60 sessões de fisioterapia e nada as dores aparecem depois some , mas o inchaço na virilha não sai, o médico não quer operar disse que pode não ficar bom, sempre escuto falar que sem cirurgia não conseguirei jogar, vai pra 8 meses de tratamento, faço alongamento tds os dias, tem algum conselho ?desculpe te incomodar bjs e muito obrigado

  25. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Caro Adriano.
    Perante os factos acho melhor ouvir a opinião de mais alguém. Custa a crer que o inchaço da virilha seja da pubalgia. ja fez algum exame de diagnóstico, tipo TAC, ecografia ou Ressonância?
    De noticias.

  26. Adriano Carvalho escreveu:

    ola ana maria freitas , não fiz nenhuma ressonância, apena um ultrason mas logo no começo onde foi detectado a pubalgia, vou ver se peço ao médico uma ressônancia, hospital publico não ta nem ai pra gente,fico angustiado pois jogo futebol desde dos nove anos, quando corro não doe mas na hora do chute da uma dor igual a distenção, obrigado por me ouvir, ja se tornou uma grande amiga

  27. Adriano Carvalho escreveu:

    ana maria freitas tem msn me passa, o meu é D_rico_8@hotmail.com

  28. pedro escreveu:

    Boa noite.

    Não sou desportista, mas de vez em quando sinto uma dor forte e aguda na zona da virilha, por vezes quase não consigo caminhar, dando a sensação de falha. Só passa, não fazendo por largos períodos, movimentos no sentido da dor. Em qualquer altura basta fazer um movimento mais brusco e volta…Sabem-me dizer se é pubalgia?!

  29. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola Pedro.
    Uma dor localizada a nível da virilha pode ter varias origens. Não quer dizer que seja pubalgia propriamente dita. Convém avaliar bem a sintomatologia e logicamente consultar um medico para investigar a questão. Não deixe passar mto tempo se a dor persistir,

    Cumprimentos.

  30. Tadeu Roma escreveu:

    Depois de 16 anos de abandono das corridas, à cerca de 2 anos voltei a correr, pos já tinha cerca de 100kg. No primeiro mês intercalava marcha com corrida ( 2 a 3 horas ) por dia, no segundo mês já só corria ( pelo menos 90 minutos por dia ). Assim nos primeiros dois meses perdi 24kg e no seguinte mais 4kg.
    Decidi então entrar em competição e participei no Grande Prémio de Estarreja e então decidi correr para 45m os 10km, mas no fim o cronómetro marcou 38m. Fiquei eufórico e continuei a treinar cada vez mais. os meus tempos foram melhorando e na Meia maratona de Cortegaça consegui baixar da 1.20.
    Fazia treinos de loucos, por vezes 2 de 16km por dia em fartlek e até Maio de 2009 os meus resultados continuaram a evoluir. Foi aí que comecei a sentir umas picadas nos adutores e na região abdominal. Parava uma semana, voltava, piorava e andei assim até à um mês atrás, depois de no fim de uma prova quase não conseguir andar nem sequer tossir.Depois de vários tipos de tratamento ( osteopata, net), parei 3 semanas e fiz muito reforco muscular, piscina e flexibilidade com cerca de 200 abdominais por dia. No início sempre a doer, mas um amigo meu Fisiatra disse-me para insistir e surpreendentemente `a uma semana que não tenho qualquer tipo de dor. Ontem já corri 5km e já ando animado para abater os 5kg que ganhei!!
    Vou dando notícias!

  31. NUNU JESUS escreveu:

    Boas

    No inicío do mês de janeiro, relatei os problemas que em termos fisicos me atormentavão, dor virilha, glânglios inchados e doridos, dor ao toque na zona da pubis, dor e incomodo nestas zonas mesmo só após um dia de trabalho normal, sem esforço desportivo.
    Fiz tratamento num óstiopata que me disse, tinha uma pubalgia, a primeira coisa a fazer era correguir um desnivelamento a nível da bacia e por consequência da coluna.
    Após 2 meses e meio a 3 meses, as dores da virilha desapareceram os glânglios deixaram de doer,(tomei anti-inflamatório, feldene durante 60dias, 1 por dia) com a manipulação que fui fazendo a nivel de bacia e coluna, começei a sentir-me diferente a nivel da parte ossea e tendões das virilhas, tudo isto acompanhado de fortelacimento dos abdóminais, lombares, adutores e glútios, com bastantes alongamentos,exercicios que se têm vindo a prelongar em casa, não é só fazer quando vamos ao fisioterapeuta, tudo com esforço gradual.
    Já recomeçei a jogar a bola, primeiro faço um aquecimento de cerca de 20 a 25 minutos, ligeira corrida e muitos alongamentos e bastantes exercicios de prevenção da pubalgia ( antes e após treino, mesmo que estaja-mos só a brincar com uns amigos num qualquer recinto) , temos que ter cabeça e não abusarmos, fazer-mos as coisa gradualmente, treino após treino comforme nós sentimos.
    Estou a sentir-me bem a ganhar confiança (2 ou 3 vezes por semana), o que nós leva a abusar e o corpo da o toque de irmos depressa de mais, e temos tendência para nos desleixar-mos nos exercícios antes e após treino mas isso não pode aconteçer.
    Se estou curado ?
    Não, nem sei se alguma vez isso vai ser possivel(100%), mas que estou muito melhor (85%), acredito que se for rigoroso nos exercícios vou ser recompençado. Cada caso é um caso comigo tem resultado, o kaká jogador prfissional do Real Madrid que está rodeado dos melhores profissionais clínicos, tem pubalgia e vai ter que lidar com ela o resto da sua carreira profissional, 30 minutos de exercicios especificos antes de iniciar o treino com os colegas e outros 30 após o treino para o resto da sua carreira.Ok ele é profissional com as devidas diferenças pode jogar fazendo certos sacrificios, nós tambem temos é que ter respeito pelo problema e fazer certos tambem sacrifios.

    As melhoras para todos.

  32. Leander escreveu:

    Ola tenho 16 anos e pratico Inline…estava num campeonato de inline e bati com a parte da zona do escroto no meio das pernas num corrimao…..ja nao tenho dores no escroto mas na zona entre a parte debaixo do rabo e entre os testiculos tenho uma bolinha pequena que parece ser de um nervo…nao quero ir ao medico e vou ter uma tour daqui a 17 dias o que sera ?? e o sera que estarei bom para patinar em 17 dias?

    respondam o mais rapido possivel sff

  33. Leander escreveu:

    isto foi ha uma semana meti gelo e a dor ja nao doi a andar a pe mas doi um pouco se comecar a praticar desporto…

  34. Ana Maria de Freitas escreveu:

    Ola. Atendendo à delicadeza da situação e da região anatómica afectada penso que deverá consultar um médico com alguma brevidade. Na minha opinião não é assunto para ser tratado via Internet.
    Atenciosamente.

  35. Tadeu Roma escreveu:

    Depois de muitas experiências e truques que me iam dando e com ligeiras melhorias seguidas de recaídas, decidi ir a uma clinica de reabilitação e fisioterapia expecialista em recuperação desportiva. Depois de vários exames, incluindo RX, foi-me supensa qualquer actividade física, incluíndo marcha e abdominais. Fisioterapia 6 vezes por semana mais 2 horas de gelo em casa.
    Tenho “trabalho” para 90 dias e depois se verá. Pois de seguida ainda terei um programa de flexibilidade e de reforço muscular.
    ESta época já foi à vida, agora é pensar na próxima com calma e com a recuperação completa.
    Aconselho toda a gente que tenham este problema a procurar ajuda junto de pessoal credênciado e não embadeirar em conselhos porque esta lesão é muito específica, com muitas variantes. Eu por exemplo a conselho de alguèm fazia 200 abdominais por dia que depois de algum tempo me estavam a fazer mal e a piorar a lesão. Hà sim exercícios profilácticos, esses sim gerais a todos os atletas e a todos os desportos.

    Abraço a todos e livrem-se deste mal!

  36. Bruno escreveu:

    Tenho 21 anos e to com dores no pubis e adutores a 3 meses ja comecei a tratar faz 1 mes , fazendo fisioterapia e tomando arcoxia , tem algum antiflamátorio bom pr ame indica , pra q diminua inflamaçãoou um pouco da dor enqto eu faço a fisio ? abraço

  37. Francisco Carlos escreveu:

    Vou fazer 54 anos, pratico corrida de rua, mas o último dia foi 22.01.10, quando a dor na virilha e no abdome inferior ficou insuportável. A ressonância detectou pubalgia bilateral com rompimento parcial do adutor da perna direita. Tomei antiinflamatório, (4 cxs) uma injeção de corticóide e 20 sessões de fisioterapia e bastante repouso. Ultimamente estou fazendo muito aloongamento alongamento todos os dias e foralecimento muscular 3x p/semana. Faz duas semanas que iniciei a prática de DEEP RUNNING (corrida dentro d’água), como moro numa praia, estou treinando no mar aberto, em local bastante profundo, 6 vezes por semana, isso vem mostrando ótimos resultados. O defeito é que estou fazendo só com orientações de artigos que li na internet e nas revistas especializadas de corrida que assino. Sugiro que todos procurem ler sobre DEEP,(os artigos citam a prática em piscina profunda) que trás resultados não só para pubalgia, mas para todas as lesões e para quem, mesmo sadio, queira treinar sem impacto, pois na água queimamos mais calorias e ganhamos mais condicionamento cardiorrespiratório que em terra.
    O que eu pequei e quase todo atleta incorre no mesmo erro, é não escutar as mensagens do corpo, pois nenhuma lesão começa grave, os avisos prévios são evidentes.
    A causa da minha lesão foi muita carga, mais de 100 km por semana e em 2009 participei de 19 corridas oficiais, sendo que nos últimos cinco meses do ano, foram três meia-maratonas e uma maratona, fora outras corridas acima de 10 km.
    Felicidades e boa recuperação a todos!

  38. Roger escreveu:

    Tenho 26 anos, desde criança pratico esportes, sempre joguei futebol,sou militar do exército a 7 anos, praticava vários esportes, principalmente corrida, a um ano e meio não prático nenhum esporte, devido a uma dor que no começo era na virilha direita,não dei muita importância,pois achava que era dor muscular, pois sempre me doía quando eu estava jogando futebol,piorava a dor quando eu chutava a bola, mas depois de uns 3 meses começou a doeder também o púbes. Só que passou a ser uma dor contínua.Após eu ter relação sexual,quando vou urinar me dá uma dor horrível na regiao do Pubes.Procurei um médico, onde fiz uma resonância magnética, foi diagnosticado uma inflamação e osteíte púlbica.Faz uns 5 meses que não tomo remédios, o último que tomei não fez efeito nenhum, a dor sempre permanece, não sei a gravidade dessa doença, só sei que a dor está piorando a cada dia. Gostaria de saber se esse problema pode vir a se agravar se não for tratado, quais os danos que pode ser causado, e quais os melhores métodos para se curar?
    Preciso muito de uma resposta.
    Estarei no aguardo. Obrigado

  39. tatiana goncalves escreveu:

    tenho 29 anos e acerca de um ano e tres meses ,senti uma forte dor ao pe da virilha e nos tendoes longos, estava a trabalhar quando isso aconteceu , porque trabalho a fazer agachamentos cerca de 200 por dia ao longo de 10 horas de trabalho a revistar pessoas. fui para uma clinica do seguro e ao longo de sete meses nao conseguiram dizer o que era, mas eu logo procurei um medico particilar que me disse que tinha uma pubalgia depois de ter feito alguns exames. tenho tido muitas dores desde entao , porque estive a fazer fisioterapia mas as fisioterapeutas nao sabiam o que fazer, ate agora nao consegui ir trabalhar pois continuo com muitas dores . desculpe estar a incomodar mas sera que existe alguem numa situaçao parecida com a minha ja nao faço terapia a muito tempo, irei ficar assim para o resto da minha vida. e ja agora existe alguma incapacidade para o trabalho?
    muito obrigada pela atençao e aguardo ansiosamente uma resposta sua . obrigado

  40. Henrique escreveu:

    tenho 17 anos e sou jogador de futebol, estou a um ano sem jogar tratando de pubeite que reflete uma dor no adutor direito. Nunca senti grandes dores até porque fui parar de jogar tres meses depois do trauma. Mas nunca parei de sentir um encomodo que ficou um pouco mais leve ultimamente, mas pouco.
    E minha fisioterapeuta esta começando agora depois de 40 sessoes de fisioterapia um reforço de leve. Acha de que deveria esperar mais ou ja posso ter confiança para voltar? Tenho medo de regredir o que parece incuravel

  41. alessandro azevedo escreveu:

    Eu sentir uma dor forte, depois de um chute, ai figuei 15 dias parado fazendo fisio e voltei com dor ainda, mas o fisioterapeuta mim falou q e o musculo do gracíl pq eu fiz ressonancia e n deu nada quanto tempo demora uma recuperação dessa lesão…

  42. kadu escreveu:

    ola, estou com esta contusao pubiana a cerca de 1 ano e meio, no começo fazia acumpultua merolhava, mas voltava a jogar futebool e ficava mto mal denovo, entao optei por fisio nao deu resultado, o que devo fazer voltar a acumpultura ?

  43. maicon escreveu:

    olá eu estou em duvida sobre minha lesao eu vou ja procurar um medico mas estou preucupado pois tenho poco tempo para curar porque jogo futebol.
    tenho dores quando pratico futebol na virilha e uma dor chata e quando paro de jogar se forçar meu abdomen doi.. mas logo no dia seguinte ela some e volta so quando eu me esforço novamente
    estou com medo que seja dor no pubis..
    eu ja tomei antflamatorios e a dor some rapido .. mas volta estou com medo

  44. Fábio Moura escreveu:

    Olá,começei a 40 dias atras sentir dores na região inferior do abdomem procurei um medico e na resonância deu pubeite com fratura por estress o medico me receitou repolso em minhas atividades me altorizando a somente fazer musculação para menbros superiores, isso é correto? poço manter esse tipo de atividade.Obrigado!!!

  45. Renan fonseca escreveu:

    olá, jogo futebol desde dos meus 9 anos e agora to com 21 anos estou com um problema no pubis, estou em teste na belgica prestes a assinar um contrato, quando eu tomo remedio a dor somi quase que 100% mas quando paro de tomar o remedio ela sempre volta.
    não sei mais o que fazer to desesperado preciso jogar, axiste a possibilidade de jogar e tratar ao mesmo tempo?

    peço encarecidamente por ajuda. desde já agradeço

  46. elenildo escreveu:

    oi sou jogado de futebol e tenho pubis queria sabe se entefera na relaçao sexsual

  47. Vitor Dias escreveu:

    Olá Elenildo

    Pubis todos temos. Umas podem estar em perfeitas condições e outras não (pubalgia).
    Quanto ao facto de esta enfermidade afectar ou não a relação sexual, nada melhor do que experimentar :-)
    Cumprimentos

  48. Rodrigo Ferreira escreveu:

    Olá,

    Fiz uma Ressonância Magnética.
    Analise: Edema medular subcontral das porções mediais dos ramos públicos superiores, adjacentes à sínfise, com irregularida das superfícies articulares e ostófitos marginais associados, compatível com osteíte púbica. Obseva-se, ainda, leve edema/pequena quantidade de líquido no disco fibrocartilagineo interposto e na oriegem do tendão adutor esquedo, relacionado a entesopatia/microrotura associada.

    Tenho essas dores a 9 meses, e estou afastado das atividades físicas a 4 meses, com 2 meses de fisio. E não passa a dor, alguma dica???

    Agradeço desde já

  49. maria monteiro escreveu:

    tenho uma pubalgia com cacificaçoes ja a muito tempo, fiz varios exames até ser detectada em Abril de 2010, só consegui consulta de fisioterapia em Junho e comecei a fisioterapia em Outubro. estou a fazer fisioterapia com calor, ultrasons e masagens, ja fiz tambem com gelo e as dores continuam….
    Sinto-me muito desanimada porque as dores sao incomodativas na zona pubica e agora sinto tambem na zona do femur. A minha dor na zona pubica é mais em repouso é como um despertador e na zona femural tenho dias que é constante e sao muito incomodativas. O que posso fazer para acalmar a dor? Como o médico nao receita nada eu tomo anti-inflamatorios para acalmar a dor mas por vezes nem assim passa….
    Maria Jose

  50. sandro escreveu:

    Oi…Sinto um incomodo a 3 meses na região escrotal e um pouco no adultor esquerdo.Fiz vários exames de todos os tipos desde ultra som escrotal até exame de sangue e urina para saber se tem algo no testículo ou alguma dst.Também fiz bexiga e rins.Não deu nada em nenhum dos exames.Conversei com um fisioterapeuta e ele falou que pode ser púbis.Jogo bastante futebol.Queria saber se podem me ajudar em algo que já não aguento não resolver isso.
    Grande abraço a todos

  51. Manue Pinto escreveu:

    Boas. Tenho a largos meses dores na zona do pubis, costas e abdominal, por esse motivo derigi-me a vários médicos que me levaram a fazer exames que nem vos passa pela cabeça. Tanto andei que, um eluminado requesitou-me uma ressonancia onde me foi detectado um desnivel na zona pubica com um edema (Pubalgia).É realmente dificil, por esse motivo aconselhoa deslocarem-se a um especialista em medina desportiva, pois evita-se que a lesão chegue a niveis onde a recuperação se torna complicada, como vai ser o meu caso.

  52. Anderson escreveu:

    Estou com dores no púbis a 6 meses, estou fazendo tratamento a uns 2 meses, estou no final do tratamento, e sinto um incomodo na área, será que quando eu retornar a fazer exercícios, será que vou sentir dor?? e se caso sentir un incomodo sera normal???

  53. Sergio escreveu:

    Sou corredor e triatleta e após ida a diversos médicos fui diagnosticado com pubalgia. Parei de correr há meses mas gostaria de saber se há contra-indicação de natação e ciclismo para essa lesão. Não costumo sentir dores quando as pratico, mas alguns médicos preferem o repouso total, enquanto outros recomendam essas modalidades. Obrigado

  54. renato aimi escreveu:

    tenho dores na regiao abdominal fiz uma ecografia diagnosticaram inflamação no pubis estou tomando remédio queria saber quanto tempo vou ficar sem fazer atividades fisicas e jogar futebol?.obridado.

  55. Bruno Sanchez escreveu:

    Ola
    Sou atleta de atletismo
    e jogo futebol americano 3 vezes por semana !
    A 4 meses atrás estou com essa dor na virilha!!
    fiz 40 sessoes de fisioterapia melhorou e quando eu voltei a treinar a dor voltou!
    agora estou parado e so sinto dor na hora de fazer exercicios apertando a bola e em alongamentos !
    Nao aguento + ficar parado !
    eu fiz ressonancia magnetica , Raio X e Ultra som
    so apareceu na ressonancia uma lesao de menos de 1 cm
    os fisioterapeutas falaram 45 dias parados
    e ja se passaram mto mais
    o que eu faço ?

  56. ER escreveu:

    Olá!
    Eu sou jogador de futebol e estou parado há 2 meses com dores no adutor esquerdo. Fiz eco e não acusou nada, nem pubalgia, estiramento ou rotura. Já me disseram que podia ser hernia femoral!! O que me intriga é eu ter a dor localizada num ponto e fica a 4/5 dedos da virilha…. consigo correr sem dores, chutar a bola sem dores… mas depois quando entro em jogo e fazer mudanças de velocidade não suporto as dores!!Estou a fazer fisioterapia, alongamentos, bicicleta e passadeira com alguns abdominais pelo meio.o que posso fazer mais ??

  57. Johnny escreveu:

    Li atentamente todos os comentário na tentativa de indentificar alguns sintomas.Acontece que estou à 11 meses com dores já fui a varios medicos, fiz uma bateria de exames e nada detectam.
    Tudo começou com uma sensação em urinar constantemente durante 3 dias com pouco para fazer,após esses 3 dias tive uma dor lateral esquerda abdominal que durou 3 meses,sentindo-a sempre que contraia essa zona.Após 3 meses essa dor desapareceu e comecou uma especie de muidor na zona lombar ao fundo das costas que durou cerca 3 meses.Durante esses 6 meses apareceu-me uma dor na verilha do lado direito sempre que abria as pernas.Quando estou sentado, da-me tremores na virilha.No meio disto tudo,já tive uma especie de choques electricos nas costas com determinados movimentos.Por vezes doi-me o musculo do reto com determionados movimentos.Por vezes tenho dores na zona pubica esquerda que quando toca dame uma dor aguda(parece um canal) que liga dessa zona até à zona abdominal lateral/costas.
    Houve um esteopata que me disse que provavelmente seria uma pubalgia.Será que é mesmo?Tou farto de tomar medicação fazer exercicios/alongamentos a realidade é que não melhora, chegando a ter dificuldade em dormir e andar muito tempo em pé aparecem logo as dores…
    desculpem-me o testamento mas isto já me está afectar emocionalmente pois sempre pratiquei desporto no limite e à mais de 10 meses que estou parado e todos os dias com sensações e dores…Gostava de uma openião…Obrigado

  58. rogerio lopes escreveu:

    a uns 4 meses atraz logando bola sentie durante a partida um incomodo no abdomen toda vez que chutava,percedie que era pubis pois ja tive isso no lado direito,so que desta vez sentie tambem na parte interna da coxa,comecei a fisioterapia e as dores passaram,hoje eu ja estou fortalecendo o abdomen e nao sinto dor,da mesma forma a coxa e nao sinto nada…a 2 dias atraz tentei jogar,durante o jogo nao sentie nada,no outro dia sentie um encomodo na parte posterior da coxa,nao chega a ser dor como era no tempo da lesao.
    gostaria de saber se a lesao voltou o se e apenas uma adptacao muscula.

  59. claudinei escreveu:

    em agsto de 2010, me submeti à artroscopia dos dois joelhos, devido a problemas nos meniscos medial, após este periodo com fisioterapia de 3 meses, começou dores fortes na região da púbis, gostaria de saber se estas dores são em decorrência da cirurgia nos joelhos, e também qual seria o tratamento mais indicado, meu muito obrigado pela oportunidade de tirar estas dúvidas.

  60. claudinei escreveu:

    ainda em cima dos comentários das cirurgias nos dois joelhos, vale salientar que sou praticante de AIKIDO, seria um motivo também para estas fortes dores na região pubiana, obrigado.

  61. nuno teixeira escreveu:

    ola…desde alguns mese tenho tido bastantes dores na virilha mas que me afeta os testicolos e que agora se formou uns papinhos.e agora xegou a um ponto que qualquer movimento me faz dores.gostava k me esclarecessem…obrigado

  62. PAULO ROBERTO TOSCA escreveu:

    Prezados,

    Não sou atleta, porem, sinto fortes dores localizadas na região do pubis e esta, geralmente aparece quando subo ladeiras, escada, etc.
    Consultei um urologista e ele apalpou o local e descartou uma hérnia por não conseguir constatar nenhum caroço ou coisa similar.
    Qual seria o melhor tratamento neste caso?

    Grato,

    Paulo Roberto

  63. Bruno souza escreveu:

    Fiz 8 meses fisioterapia e tomei remedios , e fiz otra ressonancia e deu ruptura parcial das fibras do tendão do adutor direito longo .. fiz infiltração e noa melhor aainda que eu faço alguem pode me ajudar ..?

  64. José Salvino do Nascimento escreveu:

    poxa todos no mesmo caso , queriamos saber quem é o especialista prá todos nós procurarmos? minha vida é do futebol , e não sei o que fazer com essa dor incomoda , vai fazer 7 dias só amanhã que senti isso , mas não sei quem procurar , estou sem tomar nada gente me ajudem, minha dor é na verilha esquerda dói quando estico um pouco a perna.

  65. sergio escreveu:

    Estava a praticar aikidô, há cerca de 5 meses, quando, ao tentar executar algumas técnicas de forma agachada (swari waza), senti rasgar algo na região superior da virilha direita (parte abdominal baixa)(musculatura adutora).
    Entre melhoras e pioras, é fato que ainda continuo com a dor, e, por orientação médica devo suspender a atividade física até a completa convalescência.
    Para descartar a hérnia inguinal (causada por trauma), e definir o tratamento adequado, o traumatologista sugeriu consultar um cirurgião gastro.
    Encerro aqui os meus comentários, dizendo aos mestres e instrutores do AIKIDÔ, que reflitam acerca da ditática tradicional desta arte marcial, no sentido de que os iniciantes desta nobre arte submetam-se a um período de paulatina adaptação na execução das técnicas, para que lesões desnecessárias não ocorram. Insistir em treinar com dores, a pretexto de serem eventuais lesões “corriqueiras” por assim dizer, e típicas de “faixa-branca”, é no mínimo esbarrar na imprudência. Dor é (mais do que intuitivamente) sinal de perigo. Se a didática marcial do aikidô tradicional transfere para o iniciante toda a responsabilidade pela apreensão das técnicas mediante a atenta e exclusiva capacidade de observação do aluno, isso não corresponde dizer que não possa ser adotada hodiernamente, uma fase de adaptação do iniciante, com treinamentos mais personalizados e voltados a estruturar o mesmo iniciante para a execução das técnicas mais avançadas, progressivamente, com mais segurança e, especialmente com prazer, perfeição técnica e sem dores ou lesões.
    Forte Abraço e Saúde a todos.

  66. ernesto gomes escreveu:

    Ja faz 6 meses que comecei a sentir uma dorzinha mas continuei a jogar futebol ate que não deu mas. o ortopedista disse que era o adutor da coxa esqerda me resseito (arcoxia)melhorou na hora parecia a soluçao de tudo mas era só passar o efeito do remedio e voltava tudo
    E ate que depoi ele me disse que era no pubis e disse tambem que é bem chato o tratamento tô bem preocupado.

  67. marcus cardoso escreveu:

    Boa tarde, venho sentindo dores na coluna lombar a duas semanas e doi quando estou sentado e tendo levantar, quando urino ou faço minhjas necessidades da um alivio rapido mas depois volta, a dois dias atras comecei a sentir dor na pelvis, será q estou c problema de pubis?

    obrigado e boa tarde…

  68. daniel escreveu:

    ola tenho sentido umas dores que parece ser da pubalgia se andar normalmente nao me doi só se tossie ou expirrar ou entao se correr e fizer mais esforço

    isto será pubalgia?

    obrigado

  69. sergio escreveu:

    Olá Daniel, sugiro que vc consulte um cirugião gástrico, para descartar a hipótese de hérnia inguinal. O fato de vc tossir ou espirrar, não significa necessariamente que vc é portador de hérnia inguinal. Pode ser sim pubalgia ou lesão no músculo adutor, mais concentrada na parte baixa do abdomem.
    Passe no médico para esclarecer o diagnóstico.
    O meu caso é parecido como seu (comentário acima nº66). Ao treinar aikidô, tive uma lesão entre a virilha e a parte abdominal baixa direita(músculo adutor), e, diante das dores ao tossir ou espirrar, fui averiguar se não era uma hérnia, o que foi logo descartada pelo médico, já que não havia qualquer protuberância na região, inguinal a sugerir o aparecimento de hérnia.
    Boa sorte, e se resolver treinar aikidô, algum dia, respeite as limitações do seu corpo, aceitando o ritmo gradativo e sereno das suas evoluções. Não queira forçar o treino sob nenhum pretexto.
    Abs. e BOA SORTE no diagnóstico e no tratamento.

  70. andre costa escreveu:

    Boa tarde
    Tenho 25 anos. Sempre joguei a bola.Desde um torneio de futebol de 12h, senti umas picadas nas virilhas.Ja ando com dor na virilha a 6 meses, ja fui a um fisiatra e osteopata que me diagnosticaram pubalgia. Ando em fisioterapia mas a dor nao passa. Ja fiz uma Ressonancia e uma ecografia que nada acusou.
    O que mais posso fazer? Sera k operacao é a soluçao?

    cumps

  71. Israel escreveu:

    Amigos, o unico caminho, para solucionar esse problema por completo é JESUS!
    eLE levou sobre si as nossas dores na cruz!Entrega teu caminho ao Senhor e confia nele, jejua, faz um proposito!Creia!
    e Jesus me deu essa vitoria na virilha!
    gloria Deus!

  72. sandro escreveu:

    Dei meu depoimento acima a meses que estava com dor no saco escrotal.Fiz ressonância e constatou”osteíte púbica leve e crônica com pequeno edema ósseo.Parei de jogar por 7 meses.Fiz pouca fisioterapia.Fiz outro exame agora e deu a mesma coisas.Gente, isso é horrível de curar.A palavra mais exata infelizmente é paciência.Tô fazendo ultra som,fortalecimento leve e gelo.E minha previsão de volta é só ano que vem.Não sei se acertou mais o médico me liberou uma bicicleta bem de leve.Infelizmente o negócio é desesperador.Bicicleta pode??……Sorte a todos……Abraços

  73. Helder Lamela escreveu:

    Boa noite Andre costa,
    eu actualmente ainda estou na fase final da minha pubalgia. Mas posso te dizer que na minha dura experiencia desta angustia é os ALONGAMENTOS a chave do sucesso.
    cumprimentos a todos

  74. CHARLES CÉSAR escreveu:

    Fui internado a dois dias com muitas dores abdominais e na virilha do lado direito.
    fiz tomografia, ultrasson, exame de sangue urina e os exames não acusaram nada.
    começou a dor logo depois de ter feito muito esforço no futsal.

    essa forte dor abdominal pode ser pulbagia??
    me ajudem estou desesperado!

  75. Vitor Dias escreveu:

    Olá Charles. Se esteve internado, penso que terão tido todas as possibilidade de lhe diagnosticarem o seu problema. Assim à distância através da net, não é fácil. Desejamos-lhe rápidas melhoras. Cumprimentos.

  76. Fabio Toniazzo escreveu:

    Bem, sinto todas as dores e emoções de todos os relatos acima. Também fiz todos os exames!

    também estou desesperado e não sei o que fazer!

  77. Duarte escreveu:

    Boas Pessoal desesperado,
    ha 5 anos tive pubalgia, passei por todas essas situaçoes k relatam, tratamentos conservadores, etc.
    A certa altura, fui operado a Hérnia do desportista, na realidade nao tinha hernia nenhuma, o k foi feito na operaçao foi um reforço do abdominal, e cortaram 2 ligamentos que ligam o abdominal aos adutores a fim de cortar a sensibilidade.
    Melhorei, mas as dores voltaram passados uns tempos, e a soluçao foi Fazer mesoterapia nas zonas doridas, ou seja, virilhas e abdominal.
    Neste momento estou a jogar ha 3 anos sem qualquer tipo de dor.

    Dica: ALONGUEM SEMPRE BEM

  78. Duarte escreveu:

    Boas Pessoal desesperado,
    ha 5 anos tive pubalgia, passei por todas essas situaçoes k relatam, tratamentos conservadores, etc.
    A certa altura, fui operado a Hérnia do desportista, na realidade nao tinha hernia nenhuma, o k foi feito na operaçao foi um reforço do abdominal, e cortaram 2 ligamentos que ligam o abdominal aos adutores a fim de cortar a sensibilidade..
    Melhorei, mas as dores voltaram passados uns tempos, e a soluçao foi Fazer mesoterapia nas zonas doridas, ou seja, virilhas e abdominal.
    Neste momento estou a jogar ha 3 anos sem qualquer tipo de dor.

    Dica: ALONGUEM SEMPRE BEM

  79. Pedro Henrique escreveu:

    Sou praticante de jiu-jitsu e há alguns meses fui diagnosticado com pubalgia. Sentia fortes incômodos na região do pubis, na lombar e às vezes até incômodos na musculatura genital.
    Eu fiz várias sessões de fisioterapia e, atualmente, faço Pilates, que tem contribuído muito para a minha melhora. Espero em breve voltar aos tatames.
    Força a todos!

  80. Vitor Dias escreveu:

    Novo artigo sobre pubalgia no seguinte endereço:

    http://www.correrporprazer.com/2011/08/pubalgia/

  81. Tiago escreveu:

    Olá a todos!

    Depois de nos últimos 18 meses ter forçado bastante no ginásio comecei há cerca de dois meses a sentir uma “pontada” extremamente aguda na zona do perineo. Esta dor foi-se intensificando cada vez mais, até me ver obrigado a ir às urgências do hospital de coimbra. O primeiro diagnósico foi de prostatite crónica! Anti-inflamatórios, antibióticos e duas semanas depois estava pior. Comecei então uma maratona de médicos e exames, entre os quais ,ecografia abdominal e renal normias, ressonância pélvica e lombosagrada com resultados normais, raio-x à bacia normal e finalmente ecografia às partes moles na zona púbica para confirmar possíveis hernias inginais entre outras possibilidades e uma vez mais o resultado foi normal.
    Depois de dois meses de médico em médico e exame em exame, todos identificaram finalmente uma Pubalgia mas tive de decidir entre duas correntes de opinião: dois médicos dizem-me que tenho de ser operado(sabe-se lá porquê) e outros dois dizem-me que a operação não vai resolver nada nem asseguram que com ela a dor permanente que sinto, desapareça definitivamente! Na incerteza, decidi não ser operado. Estou na segunda semana de fisioterapia(calor, ultrasons e laser) acompanhada de alongamentos e descanço absoluto de qualquer actividade física.
    Sinceramente e depois de tudo o que li, fico muito preocupado mas vamos ter esperança!
    Deixo o meu testemunho para todos os que estiverem a passar pelo mesmo. Uma coisa parece certa: quanto mais tempo se demorar a começar o tratamento, mais tempo vai demorar a recuperação.
    Aqui estaremos para ver.
    As melhoras para todos e que pronto estejamos por aí aos pontapés e aos saltos a fazer aquilo que mais gostamos…

  82. João C Mena escreveu:

    Tive o primeiro sintoma a 2 semanas com dor na região da pubs apenas durante num partida de futebol, pesquisei aqui e vi para que eu parrasse 1 semana e colocasse gelo e antiinflamatório, pois bem fiz isso e a dor parou, mas voltei a jogar e agora estou com dor na virilha tambem(esquerda), lendo todos este relato cheguei a seguinte conclusão: sou destro e praticava mais os chutes etc com aperna direita e tendo a esquerda como base, é justamente ai o problemas mais terde depois de tanto usar a esquerda como base apenas, vamos acabra ser acomeddos por esse mal, então vejo que a solução é trabalhar não só os sintomas da perna esquer(tratamento lazer, gelo, antiinflamatório etc, como tambem depois de passsado as dores, começar o improvavel trabalhar movimentos de chutaes com a perna esquerda tendo a direita como base ai sim ocorre o equilibrio, espero ter ajudado. Analista

  83. renato escreveu:

    Já não sei o que fazer. fiz ressonancia e constatado,, ruptura parcial da aponeurose do tendão adutor,,,lesão garu 1 pectíneo e osteite pubica..
    Faço fisoterapia,,,hidroterapia,,,, e ja dura 6 meses que estou afastado das minhas atividades bem agora estou usando indocid,,,,,condroflex,,,e gelo 40 minutos 2x por dia; Já não aguento mais parece que vou desitir de tudo pois nada demonstra resultado….Fui tentar correr bem leve e a dor na virilha e abdominal incomodam muito,,,e ai o que fazer infiltração,,,,operar alguém por favor me de uma ajuda já to ficando sem esperança…Passei por varios profissionais e em nada resultou… Se há algo a fazer por favor me ajudem..Desde então obrigado…

  84. daniel escreveu:

    boa tarde já tinha comentado no post 68. ora bem fui 3x ao medicos diferentes disseram-me que nao era hernia comecei fisioterapia fiz 30 tratamentos e a dor continua quando tusso ou faço alongamentos doi.. ontem fui a outro medico que me disse que tinha uma hernia..

    o problema é que eu nao tenho nenhum papo nem fica nada inchado . simplesmento quando tusso doi me o musculo adultor..

    será mesmo hernia?

    obrigado

  85. Inês Rezende escreveu:

    Boa noite, gostaria de compartilhar meu problema com vcs, e talves alguem também possa me ajudar.. A três anos engravidei e senti algumas dores na virilha ao andar… Após o nascimento de meu bebe (cesaria) a dor sumiu quase por completo a exceção de uma ou outra vez… Passados dois anos a dor foi voltando aos poucos, e agora doi muito.. Tem dias que não consigo andar. O meu pubis doi, mas esse em todo caso é só quando aperto, agora no encontro da virilha com o corpo – no andar, a dor é muito intensa… Deu osteite publica e tendinite cronica nos adultores nos exames que fiz( rx, utrassom e ressonancia m)… Já faço fisioterapia a mais de 06 meses, já tomei diversos medicamentos e nada… Os médicos também não tem me ajudado muito, dizem que não tem cura, e que os resultados não são muito animadores.. Que nem cirurgia resolve 100%.. Se alguem tiver algum caso semelhante ao meu e puder me ajudar.. Desde já agradeço

  86. Flávio Soares escreveu:

    Pessoal, o mais importante para recuperar da pubalgia são os alongamentos! alongar os adutores, abdómen e costas. É uma lesão complicada e que exige muito sacrifício.

  87. pierre escreveu:

    Meus amigos faz desde março que senti uma dor em baixo da virilha que tocindo e espirrando me dói.Jogava futebol quarta,sabado e domingo.Acho que de tanto força estoro o pubis.Em setembro fui num médico e fiz ultrasom e não deu nada.Em outubro fui num médico e no examinar ele constato lesão no pubis.Ja tomei varios remédios por conta e alguns que ele receito e 2 injecões e agora ja fiz 10 seções de fisio.Ja tomi NISULID,ARTROSIL,BI PROFENID e outros quem nem lembro.Agora estou fazendo alongamentos na clinica e uma ACADEMIA bem leve,e mesmo assim as dores continuam.Até quando estou transando dói.Acho que remédio certo p isso não tem.O unico remédio eu acho que é PACIENCIA.Estou a 9 meses parado e não sei qndo vou ficar bom,ja ouvi falar de varias coisas,mas não sei o que fazer.Pessoal vamos dar tempo ao tempo e muita paciencia.Abraço a todos.

  88. adrianaalves escreveu:

    jogo futibol des do 20 anos de idade decorre do tempo estava eu no estadio jogando . nos premeiro tempo de 45 minuto ai veio o intervalo de 15 minuto comessei a sentir muitas dores lombar .mas cotinuei a jogar . acabando o 2 tempo, mutei na minha moto e fui para minha casa quando cheguei , fui me diza-mutar ,levantei a minha perna esquerda sentir comose estivese rasgando a minha perna esquerda. descobrir que estava com uma pubaugia estou sofrendo de dor sou cabeleireiro ; tenho 2 filhos trabalho para sustentar a minha esposa e meus dois filhos , mas esse problema ,me atrapalha trabalhar nao tenho condicao de opera, porque esta cirugia e muito cara eu estive convesando com um dr. aqui minha cidade no vale do jequitinhonha mg ele me dise que antiflamatorios nao resolve. perguntei ele porque ,ele me respondeu antiflamatorios nao resouve porque os antiflamatorios age atraves de vas sanguines ,e sanque nao passa em cartilagem entao o antiflamatorio nao chega na cartilagem pubica se vosses ler meu comentario por favor me ajude

  89. adailson escreveu:

    ola a todos
    sou mais um com mesmo poblema eu acho pubalgia, estava fazendo uma serie de exercios fisicos quando comercei a senti dores na regiao do pubis.quando estava fazendo abdominal em uma rampa na academis senti algu rasgar dentro de mim. de la pra ca nunca mais consegui mi curar. a dor esta desencadeiadamente cronica estou fazendo fisioterapia e medicamento tenoxican 10 e deflasacort 5 ml alguem pode mi dar uma dica. demori muito a tratar e desanimei uma epoca e fui jogar com dor ai e que ficou pior. desde ja agradeco a quem mi ajudar adailson. minas gerias imai. adailson56@hotmail.com

  90. Eraldo escreveu:

    Olá, estou uma dor na virilha esquerda e agora nos dois lados, fiz uma RM deu alteraçoes degenerativas na sinfise pubica caqueterizadas por distesão capsulo-ligamentar, estou fazendo fisio mais o medico eu percebi que não tem experiencia em esporte e não sabe tratar não tem grana para pagar particular, gostaria de uma opinião, a tenho 52 anos e corro a 25 anos 12 km por dia no minino fora o futebol. Obrigado

  91. Joao Mataloto escreveu:

    Boa tarde a todos, em Agosto de 2010, num salto de uma prancha de 7,5 m, não fechei bem as pernas e os calções que tinha encheram de ar que fez levantar e abrir a perna largamente mais que o normal. Resultado, quase não conseguia andar e quando descansava era a perna esquerda que movimentava a direita, porque as dores não permitiam. Foi mais de um mês assim, com gelo, anti-inflamatório e repouso. Melhorei, mas, não me sinto preparado para jogar ténis nem para chutar uma bola, com receio que sinta “rasgar” de novo, ou sair do sítio, ainda hoje não sei o que foi, pois, nem rádio nem ecografias deram prognóstico, mas, um cirurgião disse que tinha feito uma hérnia que me foi dito não ser visível em nenhum dos exames. Tenho quase a certeza do que aconteceu, mas, até hoje ninguém o afirmou categoricamente e encontrei uma descrição muito boa dum Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa que me parece vou consultar, e m todo o caso, alguém pode ajudar? Na prática fiz uma espargata forçada com a perna direita e acreditem a perna apenas se arrastava no início, nem subir escadas conseguia. Mecânicamente, tudo ok, equilibrio e sustentação, portanto, ossos , não foram , agora, ação, reação e reflexos ou fechar as pernas duma posição aberta só com esforço (que o fazia), agora nem pensar. Não foi nada bom e há uns dias voltou a queixa (muinha), até para calçar as meias, não é nada bom e não posso pensar que não vai acabar, tem mesmo de acabar. Obrigado

  92. chakal escreveu:

    É companheiros! essa doença terrivel acomete todos nós. meu caso eh como quase todos acima, só que sinto uma queimação danada,do pubis até a virilha. alguem pode tentar me ajudar??? esse doença eh temerosa DEUS É MAIS.

  93. cesar escreveu:

    que especialidade médica devo procurar para saber se o problema que tenho é mesmo pubalgia?
    Obrigado!

  94. ADAILSON escreveu:

    OLA GENTE, ESTAVA FAZENDO ABDOMINAL NA RAMPA COM PESO DE 5 QUILOS NO PEITO E DEREPENTE SENTI UMA COISA RASGAR DENTRO DE MIM, UMA SENCAO QUE ALGO SE SOLTOU E DE ATE HOJE NAO SOU MAIS O MESMO, JOGAVA BOLA E CORRIA TIVE QUE PARAR POIS A DOR ERA INSUPORTAVEL DOIA MUITO, PARADO DOIA, FIZ VARIAS SESOENS DE FISIOTERAPIA AI A DOR MELHOROU. A DOR ERA NO PUBIS, SO QUE FUI FAZER O FORTALECIMENTO E DOR SUBIU PARA O CORDAO UMBILICAL O MUSCULO QUE LIGA DO PUBIS ATE NA REGIAO DO PEITO, JA ACONTECEU ISTO COM ALGUN DE VOCES ALGUEM PODE MI AJUDAR, SERA ERNIA, JA FIZ UM MONTE DE UTRASONOGRAFIA E NAO VIRAM NADA. ALGUEM MI AJUDE.

  95. kleber escreveu:

    no meu caso a pubialgia se encontra na parte da virilia e nas partes genitaria e abdomem o que eu posso fazer para tratar mais rapidamente .

  96. sandro escreveu:

    Fala Kleber…
    Meio caso é meio semelhante ao seu.Tive dor e tenho ainda na região genitaria(incomodo).O melhor é fazer uma ressonância magnética (fiz 3 já) assim vc pode ver exatamente o grau da lesão.No meu caso tive edema ósseo que é mais chato ainda(se tiver vai sair no exame).Tratamento tem que ver a partir do exame pq na fisio inclui fortalecimento.Mas se tiver inflamado bastante não é bom fazer(no meu caso estava, fiz e piorou)Vai ter que fazer uma fisioterapia de desinflamação e talvez um alongamento bem de leve sem sentir dor e muito repouso.Essa parada é muito chata cara, to a 1ano e 6 meses com isso e ainda sinto incomodo mais ou menos embaixo do saco escrotal.Muito ruim mesmo.A galera do site aqui poderia mais conversar entre si para ajudar mais.Espero contato seu.Melhoras ai mano…

  97. marcelo lopes escreveu:

    vcs acham q o jiu jitsu pode ajudar ou melhorar problema no pubis ?

  98. FRANCISCO CARLOS MARINHO CASTRO escreveu:

    Pessoal, conforme meu comentário de n. 37 feito em maio de 2010, quero ratificar que fiquei totalmente curado da pubalgia com a prática de DEEP RUNNING (corrida em água profunda) geralmente é feita em piscina, mas pode ser feita no mar, como é o meu caso, pois moro numa praia. Em julho/2.010,voltei a correr normalmente. Em 2.011, só como exemplo, corri 3.954 km, fiz 05 maratonas (42,195 km) e 01 ultramaratona (50 km), mais outras corridas de menor distância. Continuo fazendo DEEP duas vezes por semana e quatro vezes faço corrida normal. Só este ano, já foram mais de 1.600 km e náo sinto mais nada. Leiam sobre DEEP

  99. Doralice Pinto escreveu:

    Eu gostei muito da dica que um joquei me deu, ele disse que após uma corrida com o cavalo ele da um jato dágua fria nas patas do animal;normaliza a corente sanguinea, provoca alívio imediato, faço isso e me sinto muito bem.Tchau

  100. Ari Januario Viana Viana escreveu:

    Estam acontecendo em mim lesoes nos braços e pernas. Sem que eu faça muito esforço fisico. Ai vem a lesão fica vermelho e depois fica rocho.O que esta acontecendo?

  101. Norberto escreveu:

    Oi,malta tive uma pubalgia com 31 anos, hoje com 42 continuo com dores, fiz fisioterapia durante meses alogamentos especificos,durante estes anos fui a quiropatas, ostiopatas e a varios fisioterapeutas. fui operado a uma hernia inguinal, tirei glandolas das virilhas,tive de abandonar todos os desportos. j´´a n~~ao sei o que fazer.

  102. Valdiney Moura Carneiro escreveu:

    a pubalgia é uma dor terrivel um mal aquecimento pode levar a tal problema.

  103. Valdiney Moura Carneiro escreveu:

    forcei demais em um dia jogando futisal e acabei ganhando uma pubalgia ´mal consigo andar apos uma hora de jogo ´na região da verilha ador e terrivel

  104. Dias escreveu:

    Olá Francisco,
    Estou com problema na região do púbis também. Você poderia me dizer quanto tempo ficou só em repouso antes de iniciar o deep running? O médico disse pra eu ficar 6 meses parados com tudo pra me recuperar. Você ficou tanto tempo assim? Obrigado desde já pela atenção

  105. Bruno escreveu:

    A dor apareceu-me há cerca de 7/8 meses e nunca consegui fazer exercício físico a 100% o que fez com que perdesse metade da época de futebol. No entanto o que mais me preocupa é que eu vou para a universidade para o curso de desporto e tenho mesmo de estar a 100%. Já fui a alguns sítios fazer diagnósticos e todos disseram pubalgia crônica. No dia-a-dia não me incomoda muito no entanto não consigo fazer o que mais gosto, desporto, e principalmente jogar futebol. Quando tento jogar só consigo a 50%, fico lento e nem consigo rematar. Preciso mesmo de ajuda pf.

  106. Denis escreveu:

    Fiz todo tratamento correto com aconpanhamento de um medico, mas Sinto uma leve dor na virilha ao me alongar. quero saber se é bom alongar mesmo que não esteja sentido dor? pois não sinto dor mas quando alongo ela volta. o q fazer ?

  107. Jose Marcos Gomes Sousa escreveu:

    Obrigado pela orientação sobre este tipo de lesão esclarecir algumas dúvidas.

  108. Ralofy Lolo Filipe escreveu:

    É bastante interessante, esclareceu minha dúvida

  109. Carlos escreveu:

    Tive problema no púbis e consegui recuperar. Fiz um blog detalhando minha recuperação. http://www.contrapubalgia.blogspot.com

  110. Lilian Carvalho escreveu:

    brigadao..ja tava uma semana com duvidas…ontem abandonei meu fut…com 20min de jogo…dor na regiao da virilha abdmen..nao consigo andar direito levanta…hj começo tratamento …agradeçooo dsd ja abrass Rer 10 ps:fac esposa

  111. paulo escreveu:

    Fiz uma cirugia de hérnia abdominal desnecessariamente, agora estou a vários meses em fisioterapia para pubeíte sem melhora alguma.
    Estou a mais de um ano parado no esporte.
    Busco informações sobre tratamento e caio nas mesmas orientações que não deram resultado.
    Este artigo não fala nada sobre tratamento e manda consultar fisioterapeutas. Já fiz isso e percebo que não sabem nada além do básico que não funciona.
    Em um tratamento de um atleta federado na Unifesp foram retirados antiinflamatórios, e suspendeu-se tratamento convencional feito outros fisioterapeutas, para iniciar a aplicação de uma técnica dolorida de pressão do local. Essa foi o único tratamento que teve sucesso.
    Mas não vejo nada disto escrito.

  112. Jose emilio hecker escreveu:

    É INCURAVEL NEM OS MEDICOS CUROS OS JOGADOES EXEMPLOS KAKA
    FERNANDAO NAO CONSEGUEM MAIS JOGA IMAGINEM VOCES SEM RECURSO ALGUM
    VAO CONSEGUIR

  113. Orlando Silva escreveu:

    Este tipo de lesão é mais comum nos futebolistas, no meu blog http://www.corresaltalança.pt também podem encontrar artigos relacionados com lesões e tratamentos!

  114. Ilton escreveu:

    Já estou a quase 7 meses com esse problema!
    Já perdi o número de fisioterapias, vascinas e remédios que tomei.
    Agora estou tentando pela acumputura, ainda não obtive bons resultados.
    Então vou agora fazer um infliltração, mas estou com medo por ser algo tão agressivo.
    Poderia me ajudar no meu caso ?
    Só sinto dor quando faço um esforço muito grande na virilha esquerda, quando vou correr ou jogar bola.
    Obrigado.

  115. Vinicius Leal escreveu:

    Eu estou com uma lesão no púbis a meses e incomoda demais, sinto muitas dores na altura da ponta do fêmur com a bacia, dos dois lados da perna, jogava futebol constantemente e sempre que ia fazer um movimento de chute ou forçava mais a perna, sentia muitas dores.
    É uma lesão muito chata, eu fico um tempo sem jogar e ela da uma melhorada, mas ao voltar a jogar sempre volta a lesão.

  116. marcio siqueira escreveu:

    preciso fazer contato com medico joaquim grava preciso do seu contato, para uma consulta; por favor se vc tiver mande me este contato

  117. Dias escreveu:

    Vou tentar ajudar alguns de vocês.
    Eu tive uma lesão correndo (não é pubalgia) que é algo assim: reto femural com a junção miotendínea. Durante um ano eu fazia como o colega Vinicius acima, parava, voltava com um pouco de dor, a dor aumentava, parava de novo, e assim ia. Por fim a dor aumentou muito e foi uma lesão grave. Tentei tratar com um médico que me passou 10 sessões de fisioterapia e mandou ficar 06 meses parado. Fiz a fisio e não consegui ficar parado mais que 01 mês. Comecei a nadar mas a dor não melhorava. Correr nem pensar. Então procurei outro médico e ele me disse que eu teria de fazer fisioterapia durante 06 meses e nesse período não fazer nenhum exercício além de uma caminhada bem leve. Fiz isso faltando bastante da fisio. Depois de 06 meses voltei no médico e ele me disse que a lesão virou uma fibrose e que já está cicatrizada. Ele me indicou três meses de musculação para fortalecer a musculatura da região antes de voltar a correr. Eu posso também pedalar com intensidade média. Disse que essa dor pode me acompanhar pela vida toda, mas que se eu fizer fortalecimento muscular a tendência é diminuir. Sempre terei de tomar cuidado para não exagerar para evitar nova lesão no mesmo local, mas vou poder voltar a correr em breve. No dia-a-dia a dor já diminuiu. É uma dor leve mas tranquila, e tem dias que nem dói. Enfim, o que digo é que alguns casos tem de ter paciência e fazer o tratamento certo (que demora), mas assim dá pra voltar a correr de novo. No caso de quem joga futebol acho que o tratamento leva um pouco mais de tempo para fortalecer os músculos que envolvem o chute (impacto maior), mas creio que também é possível voltar. O médico disse que quanto mais forte os músculos ao redor estiverem menos dor vou sentir, mas que tenho de diferenciar quando a dor “ameaça” nova lesão para dar uma parada “antes” de lesionar (e sempre fazer o fortalecimento se quiser correr). Enfim, espero ter dado uma luz pra quem passa por problema semelhante. Abraços

  118. WALTER escreveu:

    Estou com dores na região da virilia sem saber a causa. Tudo começou após uma aula de surf onde fiz esforços para subir na prancha sem nenhuma habilidade,porém na hora nada percebi, só depois de alguns dias comecei a sentir dores agudas ao levantar da cadeira ou cama girando a perna para fora ou ao levantar a perna como se fosse por o pé encima da cadeira para amarrar o tênis, também quando espirrava a dor era bem aguda.Quando tomo anti-flamatório melhora até passar o efeito e volta o desconforto. Como fiz cirurgia do quadril e voltei a nadar e fazer caminhadas fico sem saber se estou exagerando ou se é uma pubalgia, dor muscular e até mesmo uma hernia inguinal, coisa que já tive e operei há +ou- 8 anos. Estou meio perdido com o caso.

  119. JOSE MANUEL PINTO DA COSTA escreveu:

    BOM DIA,EU NUNCA FIZ DESPORTO ALGUM E HÁ + – 5 ANOS ATRÁS,COMECEI A TER DORES NA VIRILHA LADO DIREITO,FUI AO MEDICO E ME RECEITOU O VOLTAREN,FEZ-ME BEM,ALIVIAVA AS DORES,ISTO ARRASTOU-SE POR MUITO TEMPO,ATÉ QUE FUI A UM ORTOPEDISTA E ESTE ME MANDOU PARA O HOSPITAL.NO HOSPITAL FIZ RM À COLUNA E O MÉDICO DISSE QUE PRECISAVA DE FISIOTERAPIA,FUI FAZER FISIOTERAPIA E AÍ…VIERAM MAIS DORES E AGORA TAMBÉM NA VIRILHA DO LADO ESQUERDO,FIQUEI COM DORES MAIS FORTES E NAS DUAS VIRILHAS.FUI DE NOVO A OUTRO ORTOPEDISTA,ESTE ME MANDOU FAZER TAC RADIOGRAFIAS E RM ÁS VIRILHAS DOS DOIS LADOS,NÃO ACUSOU NADA NESTES EXAMES.COMO TINHA MUITAS DORES E TOMEI MUITOS MEDICAMENTOS E JÁ TINHA FEITO 80 SESSÕS DE FISIOTERAPIA,O MEDICO MANDOU-ME IR A OUTRO HOSPITAL,FUI E FOI DIAGNOSTICADO PUBALGIA,FIZERAM INFILTRAÇÕS NAS DUA VIRILHAS HÁ DUAS SEMANAS,MAS…CONTINUO COM AS DORES!QUE PODEREI FAZER?ALGUÉM ME PODE AJUDAR?
    OBRIGADO

  120. Balta escreveu:

    Existe alguma lista de cirurgiões que façam essa cirurgia?
    No meu caso, assim como o de outros aqui, o médico diz que não faz esse tipo de cirurgia.
    Além de Fisioterapia, acupuntura, Ostepatia, RPG, Pilates fiz artroscopia do quadril (para retirar o pinçamento) e nada melhora. Já são 1 ano e 7 meses de frustração.
    Ai pergunto…Existe alguma lista de médicos que fazem isso?

  121. Edegar Martins escreveu:

    obrigado me ajudou muito !!

  122. rudimar santos escreveu:

    hola entrei aqui nessa materia para saber sobre dores abedominais.que desce para o cordao dos testiculos e achei enteressante o q aqui esta escrito.eu sinto muita dor abdominal nao consigo correr nem jogar futebol se eu jogar depois q paro quaze nao consigo caminhar ja tomei um monte de antiflamatorio.e nada parei de jogar mais quando volto comessa tud d novo.eu estou pedindo ajuda de alguem q entenda dessaas dores me ajudem me indique um remedio porq nao sei mais o q fazer.estou bem frustrado com essas dores.

  123. Henrique escreveu:

    Estou tratando de uma pubalgia a 3 meses e voltei a fazer exercício com bola. Sinto um pouco de encomodo ainda, será q isso é realmente normal? Os fisioterapeutas falao q o corpo tem q adaptar com os movimentos. Não é nenhuma dor forte não, apenas um encomodo. Alguém pode me dizer. Abraço a todos

  124. lucas escreveu:

    Henrique tratei pubalgia com varios fisioterapeutas
    porem so o ultimo que resolveu mesmo e lembro que depois de quase 2 meses de fortalecimento eles iniciam o retorno ao esporte, esse momento é o mais dificil pois mesmo fortalecido vc ainda sente dores pra fazer o exercicio e o que eles me falaram era o seguinte quando doer faz mais (desde que nao seja uma dor muito mais muito limitante e verificar se nao fica dolorido no dia seguinte)e vou ser sincero sinto alguma dorzinha até hoje e lhe dou a dica aqueça muito antes de praticar seus exercicios (principalmente adutor) para sentir menos essa dorsinha e depois que seus fisioterapeutas te liberarem sempre continue com fortalecimento,abraços e melhoras.

  125. Henrique escreveu:

    Iae Lucas. Valeu mano, to treinando todo dia com bola e to sentindo melhoras a cada dia, mais sinto umas fincada de vez enquanto quando fasso um movimento muito diferente, o corpo ta adaptando. Mais no dia seguinte não sinto dor nenhuma. Meus fisioterapeutas falarão q e durante 1 mês ou mais vo sentir esses incômodos ainda. Muito obrigado e abraço

  126. marcus escreveu:

    Boa tarde,bom não sei ao certo como chamar se é testículos ou saco escrotal,o motivo é poque sinto pequenas dores nessa região,porem não sei dizer se é na virilha ou em um desses dois nomes acima,quando urino as dores diminuem,poderiam por gentileza me explicar o porque dessa dores.Obrigado

  127. joão escreveu:

    Olá a todos tenho lido alguns comentários e algumas respostas tendo-me identificado em alguns deles …

    Faz em Maio um ano que durante uma aula de fitness senti uma forte dor na virilha … depois de colocar gelo, repouso, anti inflamatórios (5 dias)fui ao medico que disse tratar-se de uma pubalgia mas pelo sim pelo nao fiz uma eco para ver se era hernia e não era … dai ate hoje foi saltar de medico em medico fisio em fisio e nada ate me operaram a 2 hernias inguinais por laparoscopia porque um dos medicos disse que era … mas 3 meses depois estou novamente com as dores e fiz ressonancia à coluna e à anca e somente aparece um edema no pequeno gluteo …. sera que esse PEQUENO edema no gluteo faria doer na zona da pubis e durante 1 ano inteiro???? o pior de tudo é que sou licenciado em desporto e estou à 1 ano sem exercer por causa desta dor …. ja tentei tambem de tudo … um dos medicos agora quer fazer me uma cirurgia em que corta o areto abdominal e o grande adutor para aliviar a tençao ja alguem fez algo do genero e recuperou???

    A DOR QUE SINTO NÃO É MESMO NO CENTRO DA PUBIS É MAIS PARA O LADO DIREITO … É UMA DOR CONSTANTE POR VESES SUAVE OUTRAS VEZES EM MOVIMENTOS SIMPLES DO DIA A DIA DÁ UMA GUINADA QUE DESCE PARA A COXA OU SOBE LIGEIRAMENTE PARA O ABDOMINAL LATERAL … A PAR DISSO DOI-ME A LOMBAR A ZONA DO GLUTEO E POSTERIORES DA COXA TUDO DO LADO DIREITO ….

    Só não entendo como não surge nada a nivel da anca na Ressonancia magnetica … diz mesmo que a nivel musculo esquueletico esta tudo bem tirando a tal edema … é possivel ter uma pubalgia e nao aparecer na RM?? É POSSIVEL TER UMA DOR À 1 ANO E NAO APARECER NADA NOS EXAMES ??? DESCULPEM O TEXTO MAS É O DESESPERO … passam-nos de maço para cabaço e nimguem resolve … tratar algo que se tem é dificil tratar uma dor que nao se sabe de que é torna-se muito pior …

  128. joão escreveu:

    esqueci-me de dizer que tambem por vezes a guinada vai em direçao ao testiculo direito … parece que vai sempre na mesma trajetoria como se fosse atraves de um nervo que irradia para lá mas nem a RM nas ECO mostratram nada de anormal …. que nervos

  129. rebeca escreveu:

    estou com um carocinho na recião pubiana, do lado esquerdo fica ente a minha perna e a região, doe quando uso causa jeans, ou uma casinha muito apertada, estou começando a me encomodar com isso, lembro-me de antes de notar o apareciento desse carocinho eu havia durmido com uma calsinha muito apertada, ah tbm me mlembro de uma pancada que levei lá. Por favor me responda! estou ficando muito aflita

  130. lucas escreveu:

    Joao tenho pubalgia(porem controlada)fiquei em torno de 18 meses tratando(porem so os ultimos 5 meses que realmente valeram a pena),o que posso te dizer é que muito poucos profissionais na area de ortopedia e fisioterapia sabem tratar a pubalgia ,no periodo do meu tratamento consultei com varios medicos e fiz 2 RM uma com um pouco de alteraçao na sinfise pubica a outra nao acusou nada pelo diagnostico(porem meu medico ao olhar mais detalhadamente conseguiu achar novamente as pequenas alteraçoes na sinfise pubica)
    o que eu te aconselho é fazer tratamento com pessoas que realmente esteja ligada ao futbol(falo futbol pois o maior numero dessas lesao se da em jogador de futbol)preocura profissionais de clubes de futbol e explica sua situaçao (principalmente pros fisioterapeutas)e pergunte no que eles pode te ajudar no tratamento.agora se vc ja fez um tratamento correto e nao obteve resultado nao vejo porque vc nao fazer a cirurgia.

  131. lucas escreveu:

    rebeca acredito que o seu problema nao se trata de pubalgia ,pesquise sobre hernia inguinal

  132. lucas chaves escreveu:

    Fui diagnosticado com lesao nos.adutores da coxa e inflamacao degenerativa no pubis. Ja venho sentindo dor a mais de ano. Qual o tratamento adquado.

  133. lucas escreveu:

    lucas chaves meu tratamento teve bastante exercicios isometricos para musculatura da coxa (principalmente adutor) e tbm para reto abdominal.si quiser me passa skype ae que te passo os exercicios que eu faço.

  134. Esquerdinha escreveu:

    Pessoal, não acredito que ninguém tenha conhecimento de um tratamento que realmente resolva este problema. Pelo que li nos comentários fiquei mais preocupado só pelo fato de pensar em parar de jogar futebol definitivamente.

  135. Diego escreveu:

    Lendo todos esses testemunhos, fica evidente que muita gente sofre dessa patologia que na minha opinião é o inferno na vida de um esportista, vejo também o quanto sabe-se muito pouco sobre a recuperação desta tal “Pubalgia”, chega a preocupar todos, mais enfim vai meu testemunho. Eu sofro da dor no púbis, virilha a mais de 2 anos e meio, e 1 ano atrás fui diagnosticado por RM com “Sinfisite púbica ou Pubalgia, que nada mais é a inflamação da sínfise púbica, após o diagnóstico parei com as atividades físicas e os jogos de futebol , incluindo campeonatos e peladas, e comecei com fisioterapia, fiz 20 sessões e nada, a dor diminuia, mais quando forçava um pouco voltava como antes, após 2 meses parado tratando com todos os modos possíveis, desisti e voltei a jogar futebol a base de anti-inflamatórios e analgésicos, porém 2 meses jogando com a dor e incomodo, em um jogo de campeonato de futsal, eu abri a outra virilha que estava boa, ou seja sem a dor da pubalgia, tive distensão nível 3(ruptura) na virilha esquerda, pois estava com o abdome e aregião púbica muito fraca e sobrecarregado. Enfim hje estou a 2 meses sem conseguir andar direito sem dor e não sei o que faço mais, estou desanimado só em pensar em não conseguir a fazer atividade física qualquer por causa dessa doença. Tenho 28 anos e nunca tinha sofrido lesão alguma no corpo, e jogo futebol desde os 5 anos.

  136. Inês escreveu:

    Bom Dia, venho aqui para trazer uma boa noticia p todos vcs q como eu tive pubalgia … Sofri após o nascimento de meu filho por 3 anos com essa dor.. Tinha dificuldades até para andar, fiz mais de 150 sessões de fisioteparia em diversas clínicas… Mas eis q passados, mais de 18 meses de um tratamento, me sinto curada. Moro em Uberaba, e aqui existe uma clínica do Dr. Fábio Lana, que faz alguns tratamentos avançados… Procurei nessa clínica o Dr. Luiz Fernando Araújo que foi quem me tratou e me curou… Ele fez umas aplicações locais com um produto que eu mesma comprava, chamado ácido hialuronico… Enjetou esse ácido com mais um outro por 6 vezes, e hoje posso falar q estou curada, graças a Deus e a medicina…

  137. sidnei escreveu:

    Eu jogo bola todo o final de semana, todo final de jogo eu saio com a virilha doendo, tem alguma injeção que eu possa toma.

  138. Renato escreveu:

    Treino corrida de longa distância 70km por semana. Toda vez que termino o treino fico sentino uma dor na virilha puxando para o abdomem inferio. o que devo fazer?

Deixe o seu comentário